Polícia

PC afasta delegado por 60 dias e abre processo que pode demiti-lo

A Corregedoria Geral da Polícia Civil de Mato Grosso instaurou, nesta quinta-feira (01.12), sindicância administrativa para apurar a conduta do delegado Bruno França Ferreira durante uma abordagem a uma residência em um condomínio, em Cuiabá, e determinou o afastamento preventivo do servidor. 

O procedimento instaurado na Corregedoria busca apurar as condutas praticadas pelo delegado em relação à entrada e abordagem à família na residência e também, posteriormente, nem relação ao advogado da família, na Central de Flagrantes de Cuiabá. 

A Corregedoria determinou o afastamento preventivo do delegado por 60 dias corridos, podendo o prazo ser prorrogado por igual período. O delegado será notificado do afastamento preventivo, assim como seu superior hierárquico e a Coordenadoria de Gestão
de Pessoas da Polícia Civil.

A decisão de afastamento preventivo é uma medida tomada pela Corregedoria para o melhor andamento dos trabalhos. Não foi recebido pelo órgão corregedor um pedido formal feito pelo servidor de afastamento do cargo.

Uma cópia da documentação produzida foi encaminhada ao setor de investigação criminal da Corregedoria Geral para análise dos fatos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *