Mauro Mendes critica Congresso por criar despesas e cita risco do país “quebrar”

Em evento na noite de terça-feira (14), em Várzea Grande, o governador Mauro Mendes (União Brasil), candidato à reeleição, fez uma dura crítica ao Congresso Nacional e afirmou que os congressistas querem “quebrar o Brasil”. Questionado sobre o piso salarial da enfermagem, Mendes disse que o Congresso corta receita e cria despesa e que este assunto está sendo tratado pela Procuradoria Geral do Estado.

“Tem um piso nacional feito pelo congresso, isso impacta muito nos municípios, o congresso nacional está engraçadinho né, ele corta receita e cria despesa, eles estão querendo quebrar o Brasil e a administração pública do País”, afirmou o governador.

Conforme o governador de Mato Grosso, os estados e municípios não conseguem sobreviver com mais despesas. “Como você vai sobreviver cortando receita e aumentando despesa, não tem mágica. Se essa irresponsabilidade fiscal continuar o Brasil quebra rapidinho”, declarou.

O piso dos profissionais enfermeiros foi sancionado em agosto pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), fixado em R$ 4.750. No caso de Mato Grosso, conforme Mendes, esse assunto está sendo tratado diretamente pela Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *