Médicos aprovam em assembleia deflagração de greve em Cuiabá

Após a audiência de conciliação em que representantes da prefeitura não trouxeram nenhuma proposta concreta, o Sindimed-MT convocou uma Assembléia Geral da categoria para deliberar sobre as negociações de reinvindicações apresentadas na última Assembléia, inclusive sobre o Concurso Público anunciado pela Prefeitura de Cuiabá, de onde foram retiradas mais de 200 vagas para os médicos das UPAs e Policlínicas.

Os médicos decidiram na noite desta terça-feira(30) deflagrar uma greve por tempo indeterminado.

“Não iremos mais aceitar trabalhar em péssimas condições de trabalho, sem equipamentos nas unidades, sem medicamentos e materiais básicos para atendimento, com escalas incompletas em plantões exaustivos. Suprimir vagas para concursados para beneficiar empresa privada é um desrespeito à classe médica e a toda sociedade cuiabana, disse Adeildo Lucena, presidente do Sindimed-MT.

A Comissão de Greve vai cumprir o que determina a lei.

A prefeitura e o Ministério Público já foram notificados.

por SindiMed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *