Deus e Política não se misturam: Pastor proíbe manifestações políticas em MT

Presidente das Assembleias de Deus em Mato Grosso, o pastor Silas Paulo de Souza proibiu a associação de entidades e empresas da igreja com candidatos nas eleições 2022.

Um comunicado publicado nessa quarta-feira (24) veta o uso de adesivos de candidatos, manifestação de votos pelos funcionários de empresas vinculadas à igreja, durante o horário de serviço e, também, o uso do cargo para fazer campanha eleitoral. 

Conforme o documento, os funcionários desses grupos deverão “deixar seus cargos à disposição dos superiores”, caso optem pela manifestação política nesse período de campanha. 

O posicionamento como regra geral mostra um recuo da igreja em relação sua escolha eleitoral. Na última visita de Bolsonaro a Cuiabá, em abril passado, a direção da Assembleia de Deus manifestou apoio ao candidato à reeleição. 

One thought on “Deus e Política não se misturam: Pastor proíbe manifestações políticas em MT

  • Hernan

    a igreja honrando o legado da reforma protestante do Estado laico! Tal qual a Igreja presbiteriana q tomou decisão de nível nacional ao reafirmar sua posição em defesa do Estado laico

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *