Política

Deputado Ulysses Moraes é investigado por “Fake News”

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Polícia Federal que instaure um inquérito contra o deputado estadual Ulysses Moraes (PTB), por divulgação de ‘fake news’ contra a deputada federal Rosa Neide (PT).  A decisão assinada pela procuradora da República, Vanessa Cristhina Marconi Zago é desse domingo (21).

A PF terá que investigar um vídeo divulgado pelo parlamentar nas rede sociais onde ele afirma que a petista gastou R$ 612 mil de dinheiro público na campanha de 2018. O MPF determinou que a Polícia Federal investigue se houve transgressão do artigo 323 do Código Eleitoral que prevê a detenção de dois meses a um ano,e pagamento de multa a “quem divulgar, na propaganda eleitoral ou durante o período de campanha eleitoral, fatos inverídicos em relação a partidos  ou a candidatos e capazes de exercer influência perante o eleitorado” .

Conforme o MPF, no vídeo, mesmo sabendo que a informação era falsa, Ulisses Moraes  buscou, a pretexto de fazer campanha de  arrecadação de recursos para a sua candidatura, de forma dissimulada e descontextualizada, tenta, sublinarmente, influenciar o eleitorado a acreditar que a candidata Rosa Neide gastou dinheiro público em sua campanha eleitoral, quando poderia com esse mesmo dinheiro ter aprovado projetos direcionados à área de educação.

O valor usado pela deputada era oriundo do Fundo eleitoral, que é justamente, destinado para despesas de campanha. O MPF ainda solicitou e que Ulysses seja condenado a pagar uma multa de até R$ 25 mil, e que ele responda pelo crime de divulgação de fatos inverídicos para exercer influência perante o eleitorado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *