conecte-se conosco



Várzea Grande

13.651 inscrições foram pré-aprovadas para os residenciais Colinas Douradas I e II

Publicado

em

O prefeito em exercício de Várzea Grande, José Hazama, anunciou a publicação da relação de 13.651 inscrições pré-aprovadas para participarem do sorteio definitivo de 1.000 casas dos Residenciais Colinas Douradas I e II, construídas através da Caixa Econômica Federal – CEF pelo Programa Minha Casa, Minha Vida.

Com a publicação oficial em Diário Oficial dos Municípios (www.diariomunicipal.org/mt/amm) e no site da Prefeitura de Várzea Grande (www.varzeagrande.mt.gov.br) na aba VG Habita, abre-se entre amanhã, 10 até o dia 16, prazo de recurso para aquelas inscrições que não foram aprovadas.

“Essa é mais uma etapa vencida pela administração da prefeita Lucimar Sacre de Campos que desde 2015 quando assumiu a prefeitura de Várzea Grande se empenhou para tirar as mais de 5 mil obras de habitações paralisadas pelos mais diversos problemas relacionadas com as empreiteiras responsáveis pelas mesmas”, disse o prefeito em exercício, José Hazama ao receber do secretário de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo de Várzea Grande, José Roberto Amaral de Castro Pinto, a relação dos pré-aprovados.

Hazama determinou que fosse estritamente cumprida à determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos de transparência total em todas as etapas que envolvem as inscrições e o sorteio das referidas casas, apontando que ainda neste ano, mais residenciais terão suas obras de casas concluídas e novamente realizado o processo de inscrição, escola e sorteio dos contemplados.

“Já encaminhamos ao Ministério Público Federal e a Caixa Econômica Federa pré-aprovados, lembrando que os recursos serão recebidos na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo e que pode alterar a relação de pré-aprovados como está previsto no ordenamento”, explicou o secretário.

Do total de 29.646 inscrições realizadas na primeira etapa, 15.995 após análise técnica deixaram de ser pré-aprovados por não estarem no Cadastro Único, o CADUNICO de Várzea Grande; por não serem responsável familiar; por terem renda familiar superior a R$ 1.800,00; por serem menor que 18 anos; por estar sem atualização de dados pessoais de dois anos e por duplicidade de NIS – Número de Inscrição Social.

O secretário assegurou que alguns que tiveram suas inscrições rejeitadas ainda podem, desde que comprovado o saneamento das irregularidades, passar a condição de pré-aprovados, precisando comparecer a sede da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Econômico, próximo à prefeitura, na Av. Castelo Branco para as devidas providências.

“Encerrada essa fase, iremos para o sorteio definitivo que habilitará 1.000 inscritos sorteados e outros 500 substitutos. Aí estes sorteados terão que passar pelo crivo da Caixa Econômica Federal e do Ministério Público Federal para saber se todas etapas e obrigações foram atendidas. Posteriormente se passa a sorteio de ruas e quadras para então até o final do primeiro semestre deste ano os novos moradores receberem suas chaves”, disse José Roberto Amaral

José Hazama pontuou que Várzea Grande vive um novo momento de prosperidade e de efetiva melhoria na qualidade de vida das pessoas graças ao empenho e determinação da gestão da prefeita Lucimar Sacre de Campos que humanizou a atuação do Poder Público e está resgatando a credibilidade da gestão com muito trabalho e criatividade, mesmo em tempo de crise econômica.

“Várzea Grande e sua população estão vivenciando um novo momento aonde o Poder Público existe na busca de melhorar a qualidade de vida de todos e de ter a cidade que todos nós queremos”, disse o prefeito em exercício.

Desde 2015 quando assumiu a administração municipal em Várzea Grande a prefeita já fez a entrega de 1.281 casas do Residencial São Benedito e se prepara para entregar mais 1.000 dos Residenciais Colinas Douradas I e II.

“Também trabalhamos para entregar as casas dos residenciais Santa Barbara, Izabel Campos, Padre Aldacir e Jequitibá, sendo que algumas já estão em obras e outras a prefeita Lucimar Campos e o senador Jayme Campos estão fazendo as injunções para que as obras sejam retomadas e entregues para diminuir o déficit habitacional na segunda maior cidade de Mato Grosso”, disse José Hazama.

 

Fonte: Secom/VG

Por Marianna Peres

Várzea Grande

Governo do Estado e Prefeitura de VG se unem na construção de mais casas e apartamentos

Publicado

em

 

O Governo de Mato Grosso através da MT Participações e Projetos S.A (MT PAR) e a Prefeitura de Várzea Grande irão formalizar parceria para edificações de novos residenciais na segunda maior cidade do Estado através de parcerias.
O prefeito Kalil Baracat recebeu em audiência o presidente do MT PAR, Werner Santos, que reforçou o pedido do governador Mauro Mendes de formalizar parceria com os municípios para a empreitada de novos conjuntos habitacionais, tanto de casas como de apartamentos, dependendo da área e das obras complementares.
A audiência foi acompanhada pelo vereador Denival Rodrigues Galibert, ou Sargento Galibert, que defende a política habitacional para fomentar o desenvolvimento e a qualidade de vida, além do ex-deputado estadual e atual diretor administrativo da entidade, Wagner Ramos e assessores.
O prefeito sinalizou que tem interesse e se possível pretende ampliar a participação da cidade para contemplar os moradores com a dignidade de uma moradia.
“Parcerias para beneficiar Várzea Grande e sua população sempre serão bem vindas e nossa cidade está aberta para vencer as demandas existentes no campo habitacional”, disse Kalil Baracat.
O presidente do MT PAR, Werner Santos, frisou, que o interesse do governador Mauro Mendes é atender ao máximo possível os municípios que desejarem formalizar a parceria que envolve o Governo Federal com o Programa Casa Verde e Amarela que substituiu o Minha Casa, Minha Vida e pode contemplar famílias para três rendas estabelecidas, o Governo do Estado com obras de infraestrutura como asfalto, calçadas, meio-fio, sarjetas e os municípios com a área para construir as unidades e as obras complementares como água e energia elétrica. Os equipamentos sociais como Escolas, CMEIs serão executadas em parceria do Estado e do Município.
“Temos interesse urgente em fomentar a geração de emprego e renda e também de garantir a dignidade de um lar para a maioria das famílias com renda de um salário-mínimo até R$ 7 mil mensais, sem descuidar principalmente daqueles com renda mínima e para isto estamos unindo esforços com o Governo do presidente Jair Bolsonaro, Governo Mauro Mendes e com prefeitos interessados em atender as demandas habitacionais de sua população”, disse o presidente MT PAR.
A previsão do Governo Federal é oferecer para o programa um média de R$ 25 bilhões de investimentos anuais do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 500 milhões do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS, fundo privado, mantido por bancos) e gerar 2,3 milhões de postos de trabalho até 2024, entre diretos, indiretos e induzidos.

 

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana