conecte-se conosco


Interior

Vereadora é vítima de emboscada em rodovia de MT

Publicado

em

A vereadora Zilmai Ferreira de Jesus (DEM), foi vitima de uma emboscada na noite desta quarta-feira (08.08), na MT 241 rodovia que liga Nobres ao Distrito de Bom Jardim, quando voltava do sítio de sua propriedade na comunidade Sela Dourada.

Zilmai relatou que um veículo Uno preto, fechou a caminhonete S 10 e seu motorista percebendo a ação dos criminosos tirou o carro pela lateral e conseguiu escapar dos marginais.

Abalada, a vereadora que foi vítima de sequestro em março deste ano e teve a casa arrombada durante velório de seu esposo em maio, revela que teme pela vida e segurança dos filhos uma adolescente de 14 anos e um menino de 9 anos.

“Já não sei a quem recorrer, eu liguei várias vezes para a policia, das outras vezes não foi diferente, até hoje ninguém tem pistas dos objetos levados no sequestro, agora só não fomos vítimas, pois o motorista percebeu a ação deles, saiu correndo, eu quero que alguém tome providências, este carro precisa ser encontrado e quem tentou contra nós identificado, disto não abro mão”, pontuou.

A Ten Cel  Cláudia Regina comandante do  7º Batalhão de Polícia Militar de Rosário Oeste, explicou que a Policia Militar está em rondas pela região para localizar os suspeitos.

Fonte: Redação

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Interior

Empresas de transporte rodoviário devem fornecer horários corretos de embarque e desembarque

Publicado

em

O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF), por meio da sua unidade em Barra do Garças, expediu recomendações às empresas de transporte rodoviário de passageiros que fornecem o serviço na região. As empresas devem promover adequações em seus sítios eletrônicos de venda online de passagens e disponibilizar informações expressas nos guichês presenciais acerca de qual horário praticado no serviço rodoviário de Barra do Garças, se o horário nacional de Brasília ou o horário do estado de Mato Grosso, e qual o horário praticado durante a vigência do horário de verão, dando ciência ao consumidor para que este possa programar a sua viagem, evitando transtornos.

As empresas notificadas pelo MPF são Aguatur Transportes e Turismo Ltda, Lopes & Oliveira Transportes e Turismo Ltda, Expresso Maia Ltda, Matriz Transportes, Moreira Ltda, Viação Ouro e Prata S/A, Rotas de Viação do Triângulo Ltda, Expresso São Luiz Ltda, Expresso Satélite Norte Ltda, Verde Transportes Ltda e Viação Xavante Ltda.

De acordo com o Inquérito Civil nº 1.20.004.000066/2018-59, que antecedeu a recomendação, estavam ocorrendo supostas irregularidades relativas ao direito do consumidor pela ausência de informações em relação ao horário praticado na prestação de serviços rodoviários em Barra do Garças. Foi apurado se as empresas concessionárias dos serviços públicos indicavam qual o horário da saída para viagem.

Conforme denúncia que ensejou a abertura do inquérito, a manifestante relata que tinha uma passagem para Uberaba/MG, em 03/01/18 às 12 horas, chegou à rodoviária às 11h30 e o ônibus já havia partido, vez que este segue o horário de Brasília e não o horário local (mesmo no horário de verão), o que não foi informado no momento da compra das passagens e não constava no bilhete. Assim, a falta de informação sobre o fuso horário considerado para a saída do ônibus acarretou no não embarque da manifestante, o que afetou seus planos e culminou na perda de um dia e trabalho, gerando prejuízos a ela e à empresa para a qual trabalha.

Após pesquisas nos sítios eletrônicos das empresas de ônibus que circulam em Barra do Garças, o MPF constatou que não há informação disponível no ato de compra da passagem pela internet, sobre o qual o horário utilizado, se o nacional de Brasília ou o horário de Mato Grosso, para embarque/desembarque de passageiros, nem informação acerca do horário praticado no horário de verão. Tal prática contraria o artigo 4º do Código de Defesa do Consumidor que estabelece que informação acerca do produto a ser comercializado deve ser clara e correta e, também, as normas editadas pela Agência Nacional dos Transportes Terrestres.

Nesse sentido, o MPF enaltece que o direito à informação é imprescindível ao aperfeiçoamento da relação de consumo, constituindo importante ferramenta de equilíbrio entre as partes, na medida em que possibilita a escolha consciente dos produtos ou serviços, bem como a orientação da forma correta de utilizá-los e os riscos que podem oferecer. Além disso, deve-se levar em consideração que a cidade de Barra do Garças em especial, mesmo pertencendo ao estado de Mato Grosso, que segue o fuso -4:00, segue o horário oficial de Brasília ordinariamente, e o horário de Cuiabá quando do horário de verão.

Dessa forma, as empresas notificadas devem informar ao MPF, no prazo de 30 dias quanto ao acatamento da recomendação. Em caso de recusa, serão adotadas as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação.

 

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal
Procuradoria da República em Mato Grosso

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana