conecte-se conosco



Variedades

Vencedora do “BBB4”, Cida perdeu prêmio de R$ 500 mil e vive em quitinete

Publicado

em

Campeã do “Big Brother Brasil 4”, a ex-babá Cida ganhou, na época, o prêmio máximo do programa, no valor de R$ 500 mil. Mas ela relata ter perdido tudo depois de ter sofrido um golpe: sem emprego fixo, ela hoje vive numa quitinete e vende bolos em potes para ter uma renda.
Parte da bolada também se desfez em empréstimos a amigos e parentes e honorários de um advogado, já que seu ex-companheiro procurou a Justiça para ter direito à metade do prêmio do reality. A ex-participante contou sua história no programa “Domingo Show”, da Record, neste domingo (1º).
Conheci uma pessoa, que se dizia assessora, e ela pediu pra ser fiadora de uma casa dela no Recreio [bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro]. Resumindo tudo, essa pessoa não pagou o aluguel da casa em que ela estava. Me colocaram na Justiça, negociei com a dona da casa. Gastei um dinheirão na reforma da casa da mulher. E o acordo dela foi tirar meu nome do processo. Gastei o dinheiro todo que tinha e ela não tirou. Fiz a reforma e ela agiu de má-fé”, explicou ela ao apresentador Geraldo Luís.

Na época, Cida era dona de um imóvel com piscina e dois quartos no município de Mangaratiba (RJ), que foi colocado em leilão.

Hoje, a ex-babá divide o mesmo quarto com o marido, que é motoboy e ganha cerca de R$ 1.500 por mês, e dois filhos, de um relacionamento anterior. Ela contou que alguns dos móveis foram doados pela ex-BBB Solange.

“Meu maior sonho é recuperar minha casa. Fiquei um ano sem passar lá. Agora já consigo passar na rua. Só a sala da minha casa era maior que esses cômodos aqui”, afirmou.

Por R7

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Variedades

Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda

Publicado

em

O sétimo lote de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) 2019 estará disponível para consulta a partir de hoje (9). O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para 320.606 contribuintes será realizado no dia 16 de dezembro, totalizando R$ 700 milhões, dos quais R$ 172.952.366,78 são para contribuintes com preferência: 3.308 idosos acima de 80 anos, 21.410 com idade entre 60 e 79 anos, 3.172 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 9.789 cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, o que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF – Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Edição: Kleber Sampaio

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana