conecte-se conosco


Cuiabá

Veja o que abre e o que fecha em Cuiabá no feriado de sexta-feira

Publicado

em

Nesta sexta-feira (12) é comemorado o Dia de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças. Em virtude do feriado nacional, a Prefeitura de Cuiabá informa que os órgãos da Administração Municipal não terão expediente de trabalho.

Na referida data, apenas os serviços essenciais como saúde, coleta de lixo, manutenção e distribuição de água, defesa civil, fiscalização e orientação do trânsito serão mantidos.

Na saúde, as Unidades de Urgência e Emergência de Pronto Atendimento (UPA’s), das regiões Norte e Sul, localizadas nos bairros Morada do Ouro e Pascoal Ramos, respectivamente, funcionam regularmente. Além dessas unidades, as policlínicas e o Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá também estarão com as portas abertas para atender a população.

Na segurança, todas as delegacias, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), unidades do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), batalhões da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros também fazem atendimentos.

Serviços como Correios, Ganha Tempo e agências do Sine estarão fechados nesta sexta-feira. Bem como as agências bancárias, que manterão apenas os caixas eletrônicos funcionando normalmente.

Em relação ao comércio da Capital, conforme informações da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), os estabelecimentos estão autorizados a abrirem. Fica a critério do lojista em funcionar ou não. No entanto, assim como acontece todos os anos, haverá uma variedade no número de funcionamento das lojas.

Os três shoppings da cidade, Goiabeiras, Pantanal e Três Américas, irão funcionar normalmente, das 10 às 22 horas, tanto as lojas como a praça de alimentação. Os cinemas terão sessões a partir das 14h.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Hospitais Filantrópicos de Cuiabá vão suspender atendimentos na próxima segunda-feira (22)

Publicado

em

Na próxima segunda-feira (22), os hospitais filantrópicos de Cuiabá, Hospital Geral – HG, Hospital Santa Helena e Hospital de Câncer de Mato Grosso irão paralisar alguns atendimentos pelo Sistema único de Saúde – SUS, devido a falta de repasses da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá – SMS.

Segundo os diretores das instituições filantrópicas de Cuiabá, após meses de reuniões e conversas com o representante do município, não houve cumprimento dos pagamentos atrasados pela Prefeitura de Cuiabá.

Desde a assinatura em novembro de 2017 da nova contratualização com essas instituições, a SMS não vem fazendo os repasses dos incentivos nos setores de UTI, maternidade e exames diagnósticos de câncer, o que já acarreta uma dívida de quase R$ 3 milhões com esses hospitais e está inviabilizando a prestação de serviços.

Para o Hospital Santa Helena os atrasos representam R$ 1.560 mi referente ao incremento para manutenção da Porta aberta 24h da maternidade e os valores dos honorários médicos, sob o Índice de Valorização por Qualificação Profissional – IVQ. Onde são realizados em torno de 700 partos/mês.

Para o Hospital Geral o valor atrasado desde novembro de 2017 está em R$ 827.200,00, referente ao auxílio de custeio das UTI´s tipo III que servem de retaguarda para as cirurgias de alta complexidade cardiovascular e neurológica. O HG realiza em média mais de 35 procedimentos de alta complexidade nestas especialidades/mês.

Para o Hospital de Câncer o incentivo financeiro representa o custeio de procedimentos de diagnóstico e tratamento de câncer (iodoterapia, endoscopia, colonoscopia, polipectomia), honorários médicos (IVQ) e auxílio de UTI tipo II,  onde o montante já está em R$ 319.422,38.

Para finalizar os diretores dos hospitais disseram que os valores são reconhecidos pelo município e estão nos contratos vigentes, porém não existe nenhuma perspectiva de pagamento por parte da SMS e da Prefeitura de Cuiabá. “Estes débitos estão trazendo prejuízos imensuráveis aos hospitais que às duras penas tem mantido a prestação de serviços, porém, não mais estão suportando a falta de recursos, na medida em que se trata de instituições filantrópicas, em que praticamente a totalidade de suas receitas advém dos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde, portanto, depende dos recebimentos do SUS para honrar com o pagamento de seus colaboradores e fornecedores”.

 

Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana