conecte-se conosco


Variedades

Unemat desenvolve pesquisa com fruta que vem conquistando consumidores

Publicado

em

Professores e alunos do câmpus da Unemat em Nova Xavantina estão desenvolvendo ações de pesquisa e extensão com a fruta originária da América Central, conhecida como pitaia. A proposta é avaliar o comportamento vegetativo e reprodutivo de diferentes espécies nas condições de clima e solo do município, além de estudos relacionados com a ocorrência de doenças e pragas e nutrição da planta.

As atividades relacionadas ao cultivo da pitaia têm despertado o interesse de produtores locais, atraídos principalmente pela alta rentabilidade da cultura, que pode ultrapassar a produtividade de 20 toneladas por hectare, com o preço do quilo do fruto podendo chegar a R$ 85 em algumas regiões de Mato Grosso.

No início do mês (07), foi ministrado minicurso intitulado “Manejo e Produção de Pitaia”, pela professora Ana Claudia Costa, pós-doutora em Agronomia/Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras, e pelo discente Tiago Yukio Inoue, durante a 5ª Semana Agronômica realizada na Unemat.

Cerca de 25 participantes, entre produtores e alunos, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre o manejo da cultura. Na ocasião, foi realizada a degustação de sucos de duas espécies de pitaias (vermelha de polpa branca e vermelha de polpa vermelha) feitos com frutos do pomar do câmpus. Os participantes também puderam produzir suas próprias mudas.

Para a professora Ana Cláudia Costa a pitaia é uma cultura bastante promissora para a região. “A planta adaptou-se bem às nossas condições e tem se mostrado uma excelente alternativa para diversificação de pomares atraindo produtores e consumidores do nosso município”.

O interesse pela produção de pitaias no Brasil tem aumentado significativamente devido seu alto valor de mercado e rápido retorno econômico para o produtor, já que a planta pode iniciar a produção um ano após o plantio. As pitaias são cactáceas frutíferas, que são frutos são ricos em vitaminas, fibras, minerais como cálcio, fósforo e ferro e possuem baixo valor calórico. Também tem efeito laxante e, se consumida regularmente, pode auxiliar na prevenção de alguns tipos de câncer e diminuir o colesterol do organismo.

 

Redação

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Variedades

Morto ‘aperta mão’ da esposa no caixão e familiares interrompem velório

Publicado

em

Além disso, outras testemunhas relataram que o corpo chegou a transpirar e estava se mexendo

Durante o velório de um homem identificado como Raimundo Bezerra de Sousa, de 61 anos, a mulher do falecido tomou um susto depois de ter sentido que a mão dele apertada a dela, na última sexta-feira (16), em São Luís do Curu (CE). Além disso, outras testemunhas relataram que o corpo chegou a transpirar e estava se mexendo no caixão.
O homem passou mal na cadeia de Trairi, onde estava preso e, depois internado no hospital de Itapipoca (CE), acabou falecendo às 22h de quinta-feira passada (15). O corpo foi transportado para São Luís do Curu e chegou para o velório ao redor das 8h30 do dia seguinte.

Por ter percebido que o corpo ainda apresentava sinais vitais, a família do homem entrou em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas os profissionais que examinaram o corpo acabaram constatando que ele estava mesmo sem vida.

Mas os familiares ainda não estavam convencidos de que o homem havia, de fato, falecido. Então, decidiram levar o corpo para o Hospital Municipal Antônio Ribeiro da Silva, em São Luis do Curu. Entretanto, mais uma vez foi concluído que Raimundo Bezerra estava morto depois de mais exames. Finalmente, por volta das 18h de sexta-feira (16), o corpo foi sepultado

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana