conecte-se conosco


Polícia

Três são presos com veículos roubados

Publicado

em

Três pessoas foram presas quando conduziam veículos com algum tipo de registro de roubo ou furto. As ocorrências foram registradas durante abordagens em Cuiabá e Cáceres, nesta segunda e terça-feira (11 e 12.03). Em Rondonópolis, dois adolescentes foram apreendidos por direção perigosa.

Policiais do Batalhão de Trânsito realizavam bloqueio policial na Avenida do CPA, junto com agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), quando abordaram J.A.P.S. (19), que conduzia uma Honda Biz. Ela não possui carteira de habilitação e nem documentos do veículo. Em consulta foi identificado ainda uma queixa de roubo da moto.

Ainda na capital, na Avenida Fernando Correa da Costa, policiais realizavam ronda quando observaram uma caminhonete S10 sem placa. O motorista arrancou em alta velocidade antes da abordagem, mas perdeu o controle do carro e colidiu em um poste no cruzamento da Avenida João Gomes Sobrinho. W.C.K.S. (23) sofreu ferimentos na cabeça e foi encaminhado ao Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá, acompanhado pela PM, antes de ser entregue na delegacia. Em consulta ao sistema, foi identificado que o veículo possui queixa de furto. O proprietário da caminhonete foi informado.

Em Cáceres, no bairro Jardim das Oliveiras, policiais da Força Tática realizavam patrulhamento quando observaram uma motocicleta Honda CG 125 estacionada na calçada. Em consulta foi identificado que ela seria produto de roubo. De forma espontânea J.V.S.R. (18) disse ser o dono do veículo e que teria o comprado de uma pessoa, que ele não soube informar o nome. O suspeito foi encaminhado à delegacia da cidade.

Em Rondonópolis, policiais detiveram os menores T.S.A.F. (16) e J.P.P.M.A. (16), que estavam em uma motocicleta, no bairro Vila Poxoro. Eles não obedeceram o pedido de parada, iniciando uma perseguição pelas ruas da área central. Dirigindo na contramão e em ziguezague, colocando a vida de pedestres e motoristas em risco. Só pararam depois que caírem da motocicleta. Ambos foram encaminhados à delegacia.

 

Por Maricelle Lima Vieira | PMMT

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Operação da Polícia Civil apreende documentos e cartões de indígenas retidos em poder de agiotas

Publicado

em

Três mandados de busca e apreensão domiciliar com objetivo de apurar crimes de usura, apropriação indébita e estelionato praticados contra indígenas da etnia Xavante foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil,  na operação A’uwe deflagrada, na quinta-feira (21.03), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste).

Segundo o delegado da Derf, Wyliney Santana Borges, a operação denominada “A’uwe” (que significa “Povo Xavante” na linguagem indígena), resultou na maior apreensão de documentos e cartões bancários pertencentes a indígenas em poder de agiotas no Estado de Mato Grosso.

As investigações demonstram que os suspeitos emprestam dinheiro para os indígenas, cobrando juros que variam entre 10% a 40% mensais, e como garantia de recebimento, retém os cartões bancários com as respectivas senhas das vítimas, somente devolvendo quando recebem o valor emprestado acrescido de juros.

Durante as buscas nas residências dos suspeitos, foram apreendidos 135 cartões bancários com senha dos indígenas, incluindo do programa federal “Bolsa Família”, além de 242 documentos pessoais e oficiais de índios, dentre eles carteira de trabalho, RGs, CPFs e títulos de eleitor.

Em uma das casas, foram encontradas ainda duas máquinas de cartões, que eram utilizadas para passar os cartões das vítimas, em que o dinheiro tinha como destino a conta bancária de um dos investigados, evitando que precisassem ir ao banco para sacar os valores.

Wilyney Santana explica que devido aos juros exorbitantes as vítimas entram em um ciclo que pode durar anos. “Neste período o indígena fica sem nenhum controle do recebimento de salário, aposentadorias e benefícios que recebem, e como precisam de dinheiro para sua subsistência, voltam novamente nos suspeitos, alimentando o ciclo interminável de empréstimos”, disse o delegado.

As investigações prosseguem tramitando pela Derf de Barra do Garças.

Fonte: Assessoria | PJC-MT

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana