conecte-se conosco


Cuiabá

Trabalhadores do HUJM decidem greve nesta segunda-feira (18)

Publicado

em

Os trabalhadores do Hospital Universitário Julio Muller vão decidir nesta segunda-feira (18.03)  se entram em greve contra a decisão da direção do Ebserh que revogou a jornada flexibilizada com 30 horas semanais. Eles terão uma assembleia geral às 14 horas para debater quais ações irão adotar, sendo que a direção do sindicato da categoria (Sintuf-MT) acredita que o movimento paredista é praticamente inevitável.

“A jornada flexibilizada foi a forma encontrada para garantir que o hospital atenda a população de forma ininterrupta. Quando um trabalhador termina seu expediente, imediatamente outro assume. Assim as escalas são montadas, para que os pacientes sejam sempre atendidos, tanto a noite como nos finais de semana”, destacou o coordenador geral do Sintuf, Fabio Ramirez.

O dirigente sindical explicou que se a jornada for de 40 horas semanais, como a direção da Ebserh quer já a partir do mês de abril, os trabalhadores terão que fazer oito horas diárias, com duas horas de intervalo, com muito mais problemas para montar escalas no período noturno e finais de semana. “Imagina um paciente que necessite de atendimento durante o intervalo de almoço por exemplo. Não há funcionários suficientes. Essa decisão certamente vai aumentar o número de pessoas mortas no HUJM. A culpa não será dos trabalhadores, mas desta decisão unilateral, inconsequente, e que deve ser revertida com máxima urgência em prol da sociedade”.

“Imaginem a situação dos trabalhadores em terem que explicar para os familiares que o paciente veio a óbito porque estava almoçando no momento em que ele necessitou de atendimento. Isso é um absurdo. Além disso, a mudança na jornada de trabalho nunca foi debatida junto ao sindicato, e estamos em constantes reuniões”, reforçou Ramirez.

A resolução que suspende temporariamente a jornada flexibilizada no HUJM, prevista desde o Decreto 1590/1995 foi assinada pela superintendente do Hospital, Elisabet Aparecida Furtado. A Portaria têm previsão de entrar em vigor no dia primeiro de abril de 2019. Trata-se de uma ação que atinge exclusivamente os trabalhadores estatutários, ligados à UFMT. A medida não interefere nos trabalhadores CLtistas, ligados a Ebserh.

 

Matéria Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Operação integrada prende nove pessoas por tráfico de drogas em Cuiabá

Publicado

em

Ação conjunta da Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil prendeu, na manhã desta sexta-feira (22.03), nove pessoas por envolvimento no tráfico de drogas.

Com os suspeitos foram apreendidos drogas, armas, munições, dinheiro e um explosivo, além de outros materiais para a venda do entorpecente. O cumprimento das prisões e apreensões aconteceram nos bairros Tijucal, Santa Isabel, Parque Geórgia e Jardim Fortaleza, todos na capital.

Entre os envolvidos estão os irmãos M.B.S e E.B.S, do Bairro Jardim Fortaleza, que foram presos com explosivo. Os outros presos são: K.R.S.R, 27 anos, T.K.F, 28 anos, G.D.C.S, 18 nos, P.O.S, 21 anos, S.M.P, 35 anos e G.F.B.B, 34 anos.

Após as prisões, todos os envolvidos foram encaminhados para a sede da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), onde foram ouvidos pelo delegado titular, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira. Posteriormente serão encaminhados para o Fórum para a audiência de custódia.

“É mais uma ação integrada que fortalece a segurança pública do Estado. Com estas prisões tiramos de circulação autores que fomentavam o comércio de drogas na Capital”, declarou o titular da DRE.

A operação denominada “Integração II” foi realizada por policiais militares do 1ª Comando Regional, 9º, 10º e 24º Batalhão da Polícia Militar e profissionais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes.

“É a segunda operação que o 1º Comando Regional faz em conjunto com a DRE. Vamos continuar trabalhando para prender os autores de delitos criminais, com foco de proporcionar sensação de segurança à sociedade. Esta repressão ao tráfico doméstico de drogas é essencial para potencializar a tranquilidade nos bairros”, enfatizou o tenente-coronel PM Sadá Ribeiro Parreira.

 

Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana