conecte-se conosco



Cuiabá

Trabalhadores do HUJM decidem greve nesta segunda-feira (18)

Publicado

em

Os trabalhadores do Hospital Universitário Julio Muller vão decidir nesta segunda-feira (18.03)  se entram em greve contra a decisão da direção do Ebserh que revogou a jornada flexibilizada com 30 horas semanais. Eles terão uma assembleia geral às 14 horas para debater quais ações irão adotar, sendo que a direção do sindicato da categoria (Sintuf-MT) acredita que o movimento paredista é praticamente inevitável.

“A jornada flexibilizada foi a forma encontrada para garantir que o hospital atenda a população de forma ininterrupta. Quando um trabalhador termina seu expediente, imediatamente outro assume. Assim as escalas são montadas, para que os pacientes sejam sempre atendidos, tanto a noite como nos finais de semana”, destacou o coordenador geral do Sintuf, Fabio Ramirez.

O dirigente sindical explicou que se a jornada for de 40 horas semanais, como a direção da Ebserh quer já a partir do mês de abril, os trabalhadores terão que fazer oito horas diárias, com duas horas de intervalo, com muito mais problemas para montar escalas no período noturno e finais de semana. “Imagina um paciente que necessite de atendimento durante o intervalo de almoço por exemplo. Não há funcionários suficientes. Essa decisão certamente vai aumentar o número de pessoas mortas no HUJM. A culpa não será dos trabalhadores, mas desta decisão unilateral, inconsequente, e que deve ser revertida com máxima urgência em prol da sociedade”.

“Imaginem a situação dos trabalhadores em terem que explicar para os familiares que o paciente veio a óbito porque estava almoçando no momento em que ele necessitou de atendimento. Isso é um absurdo. Além disso, a mudança na jornada de trabalho nunca foi debatida junto ao sindicato, e estamos em constantes reuniões”, reforçou Ramirez.

A resolução que suspende temporariamente a jornada flexibilizada no HUJM, prevista desde o Decreto 1590/1995 foi assinada pela superintendente do Hospital, Elisabet Aparecida Furtado. A Portaria têm previsão de entrar em vigor no dia primeiro de abril de 2019. Trata-se de uma ação que atinge exclusivamente os trabalhadores estatutários, ligados à UFMT. A medida não interefere nos trabalhadores CLtistas, ligados a Ebserh.

 

Matéria Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

PM fecha 2 festas com menores consumindo álcool e drogas em Cuiabá

Publicado

em

Foto Ilustrativa

Duas festas envolvendo adolescentes, bebidas alcoólicas e drogas foram fechadas pela Polícia Militar, na madrugada deste domingo (26), em Cuiabá.

 

A PM foi acionada para as ocorrências por meio de denúncias anônimas, que relatavam o consumo de álcool e droga por menores, além da perturbação causada pelo som alto.

 

Na primeira, realizada no Bairro Altos do Coxipó, 8 menores, com idades entre 13 e 16 anos, foram flagrados no local.

 

Um jovem de 18 anos foi preso por aliciar menores. No local foram encontradas garrafas de vodka, whisky, narguilé e 9 porções de cocaína e 8 de maconha.

Já na segunda ocorrência, no Cinturão Verde, 10 menores foram flagrados após a abordagem da polícia.

Eles tinham de 15 a 17 anos. O dono do local onde a festa estava sendo realizada não foi localizado, mas, um jovem de 19 anos foi preso.

 

Além de bebidas alcoólicas, a polícia também encontrou 10 porções de cocaína e maconha.

 

Por Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana