conecte-se conosco



Esportes

TJD/MT instaura inquérito para apurar denuncia protocolada pelo Operário Futebol Clube Ltda

Publicado

em

O Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso instaurou inquérito com pedido de liminar em caráter de urgência para apurar as denuncias sobre irregularidades ofertadas pela equipe do Operário Futebol Clube Ltda. Na última terça-feira (12), o treinador de futebol da equipe de Várzea Grande, Parma de Oliveira, confeccionou boletim de ocorrência alegando suposta interferência de jogadores nos resultados das partidas do Campeonato Mato-grossense 2019.

Diante da gravidade dos fatos narrados, bem como a existência de elementos que evidenciem suposta prática de infração disciplinar, a Procuradoria do TJD-MT designou o procurador Targus Rigon Weska para acompanhar e tomar as medidas que entender necessárias.

Ainda no documento assinado pelo Procurador Geral do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Matogrossense de Futebol, Marco Aurélio dos Anjos, o TJD intima a depor em data marcada pelo egrégio o treinador o Operário Ltda, Parma de Oliveira e os atletas Diego Queiroz, Talisca e Renan Romário.

A Federação Matogrossense de Futebol ressalta que até o momento as informações são suspeitas, e que é necessário total averiguação dos fatos pelos órgãos competentes. Além disso, a FMF corrobora e está aberta a possíveis diligências complementares para apuração e punição a possíveis infratores.

Assessoria FMF

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Ex-jogador da seleção é preso durante jogo no Mané Garrincha, em Brasília

Publicado

em

Uma operação da Polícia Civil no Distrito Federal prendeu durante a tarde deste sábado (25) o ex-jogador do Fluminense e da Seleção Brasileira, Roni. A prisão foi durante o jogo entre Botafogo e Palmeiras, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Também foi detido o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos. As prisões ocorreram após dois anos de investigação sobre um grupo criminoso especializado em fraudar o erário na realização de jogos de futebol.

Há suspeitas de inclusão de dados falsos no borderô, que são os boletins financeiros das partidas. Os advogados dos suspeitos não quiseram falar sobre as prisões.

Segundo os investigadores, o grupo informava um valor de arrecadação menor para pagar menos impostos e um aluguel menor pelo estádio Nacional Mané Garrincha, na capital. A prisão, comandada pela Coordenação Especial de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil do DF, envolveu cerca de 150 policiais e foi feita em um dos camarotes do estádio.

Fraude pode envolver outras cidades

De acordo com o delegado Leonardo de Castro, da Coordenação Especial de Repressão ao Crime Organizado, à Corrupção, aos Crimes contra a Ordem Tributária e aos Crimes contra a Administração Pública, o alvo da investigação é um grupo de empresários, funcionários de empresas e pessoas ligadas ao esporte que, segundo a polícia, fraudava o fisco e recolhia menos impostos.

O ex-jogador Roniéliton Pereira dos Santos, o Roni, é dono de uma empresa que promove jogos e vende os ingressos. Roni teria comprado partidas dos clubes e levado para “outras praças”, como Brasília.

No Mané Garrincha, conforme o delegado, o ex-jogador tinha o apoio do presidente da Federação de Futebol do DF, Daniel Vasoncelos.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana