conecte-se conosco


Cultura

TCE determina devolução de recursos usados para ‘Movimento Lambadão 2013’

Publicado

em

Julgadas irregulares as contas referentes ao Termo de Concessão de Auxílio 46/2013, firmado entre a Secretaria de Estado de Cultura e Eduardo Pereira, no valor de R$ 50 mil, para a realização do “Movimento Lambadão 2013”. Segundo a conselheira interina Jaqueline Jacobsen, relatora da Tomada de Contas Especial instaurada para apurar o dano ao erário, Eduardo Pereira não apresentou qualquer prestação de contas sobre a destinação dos recursos públicos recebidos.

Diante dessa constatação, a conselheira relatora votou pela condenação de Eduardo Pereira ao ressarcimentos dos cofres públicos, com recursos próprios, no prazo de 60 dias, dos R$ 50 mil, atualizados monetariamente, e aplicação de multa de 10% sobre o valor atualizado do dano. Determinou ainda que a Secretaria de Cultura aplique as devidas sanções ao convenente e o envio de cópia dos autos ao Ministério Público do Estado, para as providências cabíveis.

De acordo com os autos, o Termo de Convênio foi firmado em 07/10/2013 e os R$ 50 mil foram pagos em uma única parcela, no dia 14/11/2013, por meio de ordem bancária. Após a instauração da Tomada de Contas, Eduardo Pereira foi citado, mas permaneceu inerte, sendo declarada sua revelia. Quando os autos chegaram ao Ministério Público de Contas, para o parecer, foi determinada nova citação do convenente, que continuou inerte.

“A ausência de prestação de contas sobre a aplicação de recursos públicos recebidos por meio de convênio, ou qualquer outro instrumento equivalente, fundamenta a condenação do responsável pela sua guarda e administração ao ressarcimento dos valores, uma vez que constitui pressuposto indispensável ao processo de realização das despesas públicas”, destacou a conselheira Jaqueline Jacobsen. O voto da relatora no Processo nº 327271/2017 foi acompanhado pela unanimidade dos membros da 1ª Câmara, durante sessão realizada no dia 07/11.

Cultura

Orquestra CirandaMundo celebra o aniversário de Cuiabá em concerto de abertura da Temporada 2019

Publicado

em

A poucos dias do tricentenário de Cuiabá, na próxima quinta-feira (28), sob regência do maestro Murilo Alves, a Orquestra Sinfônica CirandaMundo sobe ao palco do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros para o concerto de abertura da Temporada 2019. Marcada para às 20h, a apresentação intitulada “Cuiabá, Cuiabá 300 Anos” é uma homenagem do Instituto Ciranda – importante Ponto de Cultura – aos três séculos de história da capital mato-grossense.

Sobre o conceito festivo do repertório, o maestro Murilo Alves destaca Pompa e Circunstância, do compositor inglês EdwardElgar, escolhida para a abertura. “Um verdadeiro hino para ocasiões solenes, tocada ao redor do mundo para festejar momentos muito especial, como é o nosso caso, que estamos celebrando o aniversário de Cuiabá”.

Do barroco ao moderno, passando pela música popular e regional, o repertório reservado para a abertura da temporada exibe ainda peças do alemão Johann Sebastian Bach, do mexicano Arturo Márquez, de Jether Garotti, Bruno Avoglia e Kleberson Calanca.

Outro destaque da noite fica por conta da Rapsódia Para Uma Cidade, uma suntuosa homenagem ao aniversário de Cuiabá, obra escrita pelo maestro Murilo Alves, inspirada nas singularidades da Cidade Verde.

“O concerto está organizado em dois momentos, a primeira parte dedicada à música tradicional de orquestra e, em seguida, um repertório particular que combina o rasqueado cuiabano com a música latino-americana. Posso adiantar que será um concerto inesquecível. Uma honra poder celebrar a nossa capital com música”, adianta Murilo.

Há 16 anos ininterruptos, o Instituto Ciranda desenvolve um programa de educação musical dedicado a crianças e adolescentes em idade escolar. Em 2019, serão mais de mil jovens atendidos em oito polos de ensino distribuídos pelo Estado. São eles: Cuiabá (bairros Boa Esperança e Dr. Fábio), Poconé, Campo Verde, Várzea Grande (Bairro São Matheus) e Rondonópolis, além dos polos de João Carro e Água Fria, zona rural de Chapada dos Guimarães.

Parte das primeiras gerações de instrumentistas formada pelo Instituto Ciranda, hoje, ensina para novas gerações de músicos, teoria e técnicas, leitura de partituras e prática em conjunto. “Desde sua criação, em 2003, a instituição vem transformando vidas ao tempo em que forma novas plateias, novos instrumentistas, professores e cidadãos”, comemora o maestro Murilo Alves, presidente do Instituto.

O Instituto Ciranda – Música e Cidadania é um dos 32 Pontos de Cultura apoiados pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

 O solista

O jovem oboísta Laerte Tavares, solista principal da noite, será o destaque na exibição de Pompa e Circunstância, reservada para abertura da temporada. Nascido em Várzea Grande, iniciou seus estudos de música com o saxofone, logo aos dez anos de idade, na Igreja Congregação Cristã do Brasil, com o professor Diego Monteiro.

Em 2013, ingressou no Instituto Ciranda e, naquele mesmo ano, adotou o oboé como seu instrumento principal, na turma da professora Jizele André. Laerte é um dos muitos jovens que cresceram e se profissionalizaram com o programa pedagógico do Instituto Ciranda. Atualmente, continua se aperfeiçoando no instrumento da família das madeiras como aluno do professor Ricardo Barbosa (OSESP) e já participou de festivais pelo Brasil e exterior, integrando importantes orquestras.

“Composta por estudantes e professores do Instituto Ciranda, a Orquestra Sinfônica CirandaMundo integra os jovens que mais se destacam durante as aulas e os proporciona experiências profissionais e práticas coletivas, oportunizando assim a possibilidade de fazer parte de outras grandes orquestras, Brasil a fora, como é o caso do Laerte”, conclui Murilo.

 

REPERTÓRIO

 

Edward Elgar (1857 – 1934)

– Pomp and Circumstance

March Nº1 in D major

 

Johann Sebastian Bach (1685 – 1750)

– Cantata BWV 156

I- Sinfonia ‘Arioso’

Bruno Avoglia (1991)

– Revoada

Murilo Alves (1975)

– Rapsódia para uma cidade

Kleberson Calanca (1979)

– Fronteiras

Arturo Márquez (1950)

– La conga del fuego nuevo

Jether Garotti (1966)

– Danças cuiabanas

SERVIÇO

Abertura da Temporada 2019 da Orquestra Sinfônica CirandaMundo

Data: 28/03

Horário: 20h

Quem pode participar: Livre para todas as idades

Ingresso: 2kg de alimento

Outras informações: (65) 3623-1239

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana