conecte-se conosco



Esportes

Sinop encara o Palmas-TO no fechamento do turno da 1ª fase; e União recebe o Patrocinense-MG de olho no G2

Publicado

em

Palmas-TO x Sinop

Líder do Grupo A 10 da Série D, o Sinop visita o Palmas-TO visando a liderança isolada da competição. O Galo do Norte tem os mesmo 4 pontos que o Corumbaense-MS mas leva vantagem no saldo de gols (2×1).

Fechando o turno da fase de grupo, os mato-grossenses poderão terminar a seis pontos de diferença da equipe tocantinense – caso vença, e encaminhar a sua classificação a 2ª fase, tendo como mandante, dois jogos em casa pelo returno.

Palmas-TO e Sinop se enfrentam pela 3ª rodada da Série D, neste sábado (18), às 18h (horário de MT), no estádio Nilton Santos, em Palmas-TO.

União x Patrocinense-MG

Embalado após a vitória fora de casa diante do Operário-MS, fora de casa, o União recebe nesta segunda-feira (20), o Patrocinense de olho no G2 do Grupo A11. Caso vença, o Colorado entrará na zona de classificação, e de quebra, ainda retira os mineiros da segunda colocação.

Com quatro pontos conquistados, os mato-grossenses ocupam o terceiro lugar com três pontos, atrás apenas de Anapolina-GO e Patrocinense, ambos com quatro pontos. O Operário-MS é o último do grupo, ainda sem pontuar.

União e Patrocinense-MG se enfrentam pela 3ª rodada da Série D, nesta segunda-feira (20), ás 20h10 (horário MT), no estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis-MT.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Ex-jogador da seleção é preso durante jogo no Mané Garrincha, em Brasília

Publicado

em

Uma operação da Polícia Civil no Distrito Federal prendeu durante a tarde deste sábado (25) o ex-jogador do Fluminense e da Seleção Brasileira, Roni. A prisão foi durante o jogo entre Botafogo e Palmeiras, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Também foi detido o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos. As prisões ocorreram após dois anos de investigação sobre um grupo criminoso especializado em fraudar o erário na realização de jogos de futebol.

Há suspeitas de inclusão de dados falsos no borderô, que são os boletins financeiros das partidas. Os advogados dos suspeitos não quiseram falar sobre as prisões.

Segundo os investigadores, o grupo informava um valor de arrecadação menor para pagar menos impostos e um aluguel menor pelo estádio Nacional Mané Garrincha, na capital. A prisão, comandada pela Coordenação Especial de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil do DF, envolveu cerca de 150 policiais e foi feita em um dos camarotes do estádio.

Fraude pode envolver outras cidades

De acordo com o delegado Leonardo de Castro, da Coordenação Especial de Repressão ao Crime Organizado, à Corrupção, aos Crimes contra a Ordem Tributária e aos Crimes contra a Administração Pública, o alvo da investigação é um grupo de empresários, funcionários de empresas e pessoas ligadas ao esporte que, segundo a polícia, fraudava o fisco e recolhia menos impostos.

O ex-jogador Roniéliton Pereira dos Santos, o Roni, é dono de uma empresa que promove jogos e vende os ingressos. Roni teria comprado partidas dos clubes e levado para “outras praças”, como Brasília.

No Mané Garrincha, conforme o delegado, o ex-jogador tinha o apoio do presidente da Federação de Futebol do DF, Daniel Vasoncelos.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana