conecte-se conosco


Interior

Sindspen recorre ao TJ para resolver impasse com o governo

Publicado

em

Diante do descaso que o estado vem tratando a categoria e pela lentidão em apresentar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), os Servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso em assembleia que aconteceu hoje (07.08), em frente ao CRC, deliberaram por protocolar na próxima quinta- feira (09), um dissídio coletivo no Tribunal de Justiça, para que o TJ possa intermediar no andamento do TAC, onde será estabelecido um prazo para o governo se manifestar com relação à convocação dos aprovados no último concurso e acabar com essa protelação.

A categoria também votou por permanecer em estado de assembleia permanente até quinta-feira, e dependendo do resultado no TJ será marcada a próxima assembleia.

De acordo com o Presidente Interino do Sindspen, Amaury Paixão o sindicato vai esgotar todos os meios possíveis dentro da legalidade para que esse TAC seja celebrado, caso isso não ocorra serão tomadas medidas mais drásticas.

“Após o protocolo do dissídio coletivo se o governo não se manifestar para apresentar o TAC, vamos convocar toda a categoria de Mato Grosso para uma paralisação geral, vamos parar o sistema penitenciário do estado”, declarou Amaury Paixão.

“Nós estamos no estado de vigília não podemos mais retroceder, nós fizemos a parte de mobilização, assembleia permanente, nós passamos pela fase do protesto e agora já estamos em uma fase um pouco mais radical. O que a categoria decidir o sindicato vai acatar, estaremos imbuídos de corpo e alma para fazer o melhor no que for deliberado. Quero deixar claro que o Sindspen não está se eximindo da responsabilidade, nós chegamos onde estamos com muita luta, mas se todos os meios forem esgotados nós com certeza vamos partir para um movimento mais radical”, destacou o Presidente Interino do Sindspen/MT, Amaury Paixão.

 

Sobre o TAC

O TAC se encontra na Procuradoria Geral do Estado, para ser feita a analise de impacto e considerações junto com a Sefaz e Seplan, sem prazo estimado de entrega, e depois será devolvido para o Ministério Público colher as assinaturas de três promotores do MP, representantes da PGE, Defensoria e Executivo e posterior enviar para o Judiciário homologar.

Por: ASSESSORIA IMPRENSA SINDSPEN

Comentários Facebook

Interior

Carreta transportando arroz quase tomba e causa bloqueio em pedágio na BR-163

Publicado

em

Foto Gazeta Digital

O acondicionamento inadequado de carga causou transtornos na praça de pedágio de Sorriso, na BR-163, na tarde de quarta-feira (12). Uma carreta transportando sementes de arroz teve que ser impedida de passar pela praça, sob risco de tombamento.  Durante o procedimento de transbordo da carga, duas cabines tiveram que ser fechadas, além de uma interdição parcial da pista. A situação levanta o alerta quanto aos cuidados do transporte de carga e os riscos de acidentes na rodovia.

O caso foi registrado por volta das 13h e felizmente, não terminou em nada mais grave. Pelas câmeras de segurança da Rota do Oeste é possível identificar que a carreta, com placas de Primavera do Leste, já vinha com a carga deslocada metros antes de chegar à uma das cabines de pedágio. O condutor foi orientado pelos operadores para que se dirigisse a outra cabine, pois havia risco de atingir a unidade se tentasse prosseguir.

“No momento em que tentava manobrar para seguir por outra cabine, a carga se deslocou ainda mais e nossa orientação foi para que o motorista deixasse o veículo e aguardasse pelo procedimento de transbordo. Da forma como a carga estava sendo transportada, o risco de tombar era alto”, explica o gerente de Operações da Concessionária, Wilson Ferreira.

Para evitar este tipo de risco, o motorista deve atentar-se ao peso transportado no veículo e o acondicionamento da carga.  Conforme o tipo de produto, são utilizados dispositivos como lonas, cordas, telas, ganchos, entre outros, para que a carga fique segura e bem armazenada.

“O veículo perde muito do seu equilíbrio quando está com carga acima do peso permitido ou ainda quando estes produtos não estão distribuídos corretamente. Ao passar por uma curva, por exemplo, ou em descidas e subidas, há a possibilidade do motorista perder o controle”, destaca o gerente.

EXCESSO – Durante as operações do Posto de Pesagem Veicular, em Rondonópolis, na BR-163, mais de 1,5 mil veículos com excesso de carga foram flagrados. O número representa 11,4% do total de mais de 13,6 mil aferidos na unidade, em outubro. Ao todo, o posto registrou 126 toneladas a mais distribuídas nos veículos e um excesso no Peso Bruto Combinado (PBT) de 66 toneladas. A unidade foi construída pela Rota do Oeste e a responsabilidade pela fiscalização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Fonte: Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana