conecte-se conosco


Interior

Servidores devem ressarcir erário por pagamentos indevido de horas extras

Publicado

em

Foi determinado ao atual prefeito de Nova Marilândia, Juvenal Alexandre que não autorize a realização de horas extras e pagamentos adicionais sobre as atividades extraordinárias sem a legítima justificativa formalizada para cada situação excepcional enfrentada pela Administração Municipal. A determinação é do Tribunal de Contas de Mato Grosso e apresentada pelo conselheiro interino, Luiz Henrique Lima, relator de Representação de Natureza Interna que averiguou pagamentos de de subsídios, vencimentos, vantagens pecuniárias e jetons não autorizados em lei.

A auditoria verificou o recebimento de horas extras de forma indevida para os servidores municipais: Vanessa da Silva no valor total de R$5.976,16, Cléber Lima Souto no valor total de R$28.270,85, Ana Cláudia da Silva no valor total de R$4.951,58 e José Cleiton Souto no valor total de R$3.047,08.Todos deverão ressarcir os valores aos cofres públicos municipais.

Ainda foi recomendado à atual gestão para que proceda à regulamentação do artigo 119 da Lei Complementar nº 725/2016, com a finalidade de instituir o banco de horas no Poder Executivo Municipal. O processo ( nº138622/2017) foi julgado na sessão plenária do dia 04/12.

 

Redação

Interior

Ponte precária impede 200 alunos de irem à escola em Barra do Bugres (MT)

Publicado

em

Duzentos alunos de uma escola municipal que fica na área rural de Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá, estão sem podem ir à escola. O motivo é a situação da ponte de madeira que está quase caindo as tábuas estão soltas, um risco enorme para os estudantes. Os pais estão preocupados com essa situação.

Um vídeo gravado com celular no início da semana mostra o motorista do escolar avaliando as condições da ponte. As crianças tiveram de atravessar a pé para diminuir o peso do ônibus. As poucas tábuas estão soltas, prestes a cair.

A ponte fica na zona rural de Barra do Bugres, interior de Mato Grosso.

As aulas na escola São Benedito começaram no dia 12 de fevereiro, mas apenas dois dias depois, no dia 14, as aulas foram suspensas por causa da situação da ponte.

Por conta disso, aproximadamente 200 alunos estão fora da sala de aula.

Essa não é a primeira vez que as aulas são suspensas por falta de estrutura no transporte dos alunos.

Em nota, a Secretaria de Obras de Barra Do Bugres informou que foi firmado um convênio entre a Prefeitura de Barra e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para a contratação de uma empresa para recuperar algumas estradas da cidade.

Por G1

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana