conecte-se conosco


Saúde em MT

Secretário de Saúde acompanha vistoria no Hospital Metropolitano de Várzea Grande

Publicado

em

Foram visitadas as estruturas da unidade hospitalar, que conta com 68 leitos e é referência em alta complexidade para os 141 municípios mato-grossenses.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, acompanhou a vistoria técnica realizada pelos deputados da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) no Hospital Regional Metropolitano de Várzea Grande. Durante visita realizada na tarde de terça-feira (14), foram verificadas as estruturas da unidade hospitalar, que conta com 68 leitos e é referência em procedimentos bariátricos e ortopédicos para os 141 municípios mato-grossenses.

“Essa ação de vistoria é de suma importância. Nós estamos às vésperas de começar a elaboração do próximo Plano Plurianual, que engloba a atuação dos próximos quatro anos. Os deputados que vão fazer a apreciação do PPA precisam ter um conhecimento que não seja apenas abstrato sobre a área da Saúde e daí a importância das visitas aos hospitais que estão sob a tutela do Estado”, opinou Gilberto Figueiredo.

O gestor também destacou o apoio dos parlamentares que compõem a Comissão – que conta cinco médicos – e podem efetivamente auxiliar na melhor gestão da Saúde pública. “Essas vistorias são muito bem recebidas pela atual gestão, pois é necessário que os parlamentares conheçam a realidade da Saúde em Mato Grosso. Os parlamentares podem auxiliar no enfrentamento das dificuldades existentes e vislumbrar as possibilidades de investimento”, pontuou.

O deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde da ALMT, Paulo Araújo, explicitou o objetivo das ações de vistoria. “Junto da gestão estadual, a Comissão atua no sentido de ajudar o atual secretário com a parceria política e sugestões estratégica. Essa unidade, o Hospital Metropolitano, está perceptivelmente bem cuidada, humanizada. Quando visitamos as unidades, viemos com o olhar de paciente”, destacou.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Deisi Bocalon, declarou que mudanças positivas estão previstas para o Hospital Regional Metropolitano de Várzea Grande, que realiza 200 procedimentos cirúrgicos de trauma e 30 bariátricas por mês.

“Quando assumimos a gestão deste hospital, encontramos muitas pendências. Hoje, podemos dizer que já foram trocadas as portas e atendidas diversas recomendações em cumprimento às portarias do Ministério da Saúde. Também já estamos com o material comprado para a troca do piso da Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, concluiu.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Saúde em MT

Saúde recebe metade das doses de Ministério e reprograma campanha de vacinação

Publicado

em

A Campanha de Vacinação Antirrábica Animal de 2019 teve o seu calendário reprogramado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). A medida é uma consequência da redução e divisão das etapas de remessa de doses da vacina por parte do ministério da saúde. Antes, a campanha estava prevista para ser realizada nos meses de agosto e setembro e agora será feita em duas etapas.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental do Estado, Ludmila de Souza, a alteração de calendário de vacinação e a readequação da distribuição da vacina se devem ao fato do laboratório responsável ter reprogramado a entrega do produto. Agora, a previsão é de que a distribuição ocorra a partir de novembro deste ano.

“Mato Grosso recebeu na primeira remessa em junho, uma quantidade de 350 mil doses de vacina antirrábica animal, ficando com 20% desse total como reserva estratégica e repassando a cada município o equivalente a 40% das doses de vacina e seringas previstas”, informou a coordenadora.

Diante dessa realidade, a SES-MT orienta aos 141 municípios que priorizem, neste ano, a vacinação de gatos e cachorros na zona rural, aldeias indígenas, localidades com baixa cobertura vacinal no ano passado e bloqueio de focos, na ocorrência de casos de raiva animal.

A coordenadoria informa ainda que apenas os municípios que fazem fronteira com a Bolívia ou aqueles classificados como de alto risco epidemiológico receberão a quantidade de doses de vacina e seringas para que possam atingir 100% da meta de animais a vacinar.

A segunda etapa da vacinação está reprogramada para o primeiro semestre de 2020. O mês será definido assim que o Estado receber a segunda remessa das doses de vacina – ou seja, as outras 350 mil doses previstas para o mês de janeiro do ano que vem.

“O ‘Dia D’ de Mobilização Municipal, no qual ocorre a vacinação da maioria dos animais da zona urbana, deverá ser programado para depois do recebimento da segunda remessa”, concluiu Ludmila.

 

Fonte: Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana