conecte-se conosco


Eventos

Ribeirinho Cidadão: médico e paciente diagnosticado com hanseníase se reencontram

Publicado

em

Há dois anos quando o projeto Ribeirinho Cidadão realizou atendimento da comunidade rural Boca das Conchas, o pescador Dorizan José de Paula, 63 anos, foi diagnosticado com Hanseníase. Foi atendido pelo médico do projeto Wesley Peres. Tomou a medicação e se curou.
Nesta sexta-feira (8), o projeto retornou às Conchas e Dorizan veio mais uma vez em busca de atendimento médico, ele se queixou da perna esquerda, disse que estava inchada, mas sem dor. A primeira suspeita era que a doença havia retornado. O médico que estava em outro atendimento foi chamado. Assim que paciente e médico se viram se reconheceram. De acordo com o médico, a pele estava ressecada, reação da medicação anterior, receitou hidratação no local.
O pescador ficou feliz em rever o profissional que o ajudou a encontrar a cura. “Já tinha procurado outros médicos em Barão e ninguém tinha me falado da doença. Poderia ter perdido a perna”, revela. “Sou muito agradecido ao projeto é ao Dr Peres. Assim que vi reconheci ele”.
Nesta edição do Ribeirinho Cidadão o ponto de encontro com a comunidade das Conchas foi em frente à casa da dona Clarice de Castro Leite, 73 anos, que mora há 50 anos no local, desde quando casou com o pescador José da Costa Leite, o Zé Cachara.
Devota da Santa Catarina, realiza todos os anos festa em homenagem à santa no mês de novembro. “Gosto muito das Conchas. A única coisa que sinto é o fechamento do Centro de múltiplo uso. A escola funcionava ali e agora aonde as crianças pequenas vão estudar?”, questiona se referindo a unidade Professora Delmira da Costa Arruda.
Reclama também da falta de médicos no local, logo que as embarcações do Poder Judiciário, Defensoria Pública e Marinha atracaram, dona Clarice foi se consultar com a equipe de médicos. Reclamou de uma dor no joelho esquerdo e recebeu a medicação. “Quem tem condições vai até Cuiabá para ser atendido, mas quem não pode, fica a espera do Ribeirinho. É um projeto muito maravilhoso”, avalia.
O aposentado Benedito da Costa Leite, 70, é mais conhecido na região como Dito Matula, conta que nasceu nas Conchas. Os pais Antônio Rosa da Costa, o Nhonho e Antônia Paulina da Costa, a Nininha, chegaram na região e tudo era mato. Abriram a terra para produção de alimento e criação de animais. Tiveram seis filhos, que casaram e construíram suas casas na região. Hoje são 150 famílias nas Conchas, a maioria investiu em pesqueiros para atender o turismo. Um sobrinho há um ano construiu dois cômodos com três beliches para recepcionar os pescadores amadores e ter uma renda.
Dito Matula também se consultou com o médico e buscou medicação prescrita. Já se preparando para ir embora recebeu um kit com camiseta, cueca e meias doadas pela Polícia Federal ao projeto. “Esse projeto é bom demais. Não pode acabar nunca”.
A comunidade ainda contou com os serviços de confecção de Carteira de Trabalho, RG, CPF, atendimentos oftalmológicos, odontológicos, corte de cabelo entre outros.
Neste sábado (9), a equipe do Ribeirinho Cidadão segue para o Distrito de São Pedro de Joselândia, que fica a 80 km de Barão, pelo rio.
Ribeirinho Cidadão – O projeto é realizado pelo Poder Judiciário e a Defensoria Pública, em parceria com a Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual, Marinha do Brasil- 6º Distrito Naval, Tribunal Regional Eleitoral, Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, Governo de Mato Grosso, Federal, SICOOB-União, SESC Pantanal, Prefeitura dos municípios de Santo Antônio de Leverger, de Barão de Melgaço, Juscimeira e Poconé, Colônia de Pescadores Z5, INCRA, UFMT, Hospital Júlio Muller, Univag OAB, Delegacia da Polícia Comunitária, Clóvis – Papai Noel, Galvan Cabeleireiro, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal.
Alcione dos Anjos

Eventos

CBM realiza 1º Encontro de Mergulhadores com atividade subaquática noturna

Publicado

em

Nos dias 30 e 31 de maio os bombeiros com especialização participarão do 1º Encontro Estadual de Mergulhadores para Bombeiro Militar. As atividades começam no auditório do ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá, às 8h da manhã, com palestras sobre manutenção de equipamentos, mergulho e reservatórios de Pequenas Centrais Hidrelétricas e relatos de ocorrências de grande repercussão. As palestras seguem até o início da noite, quando os participantes se deslocarão até o Lago do Manso. Após o jantar os bombeiros realizarão uma atividade de mergulho noturno que termina à meia noite. Na manhã seguinte (31) farão mais uma atividade de mergulho, encerrando o encontro após o almoço.

Fonte: Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana