conecte-se conosco


Política MT

Regime de Previdência Social de Livramento se destaca com sendo um dos melhores regimes próprios do Estado de Mato Grosso

Publicado

em

“O Instituto livramentense se posicionou entre os 30 melhores Regimes Próprios de MT. Se comparado entre os municípios da Baixada Cuiabana, ficou em 1º lugar, bem a frente de Várzea Grande e Cuiabá.”

Estudos realizados recentemente apontam o Regime Previdenciário próprio dos servidores municipais de Nossa Senhora do Livramento/MT, como sendo um dos melhores de Mato Grosso. O Indicador de Situação Previdenciária (ISP) foi atualizado no dia 20/06/2018. Nessa data, o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais da cidade dos papa-bananas (Nossa Previ), se posicionou entre os 30 melhores Regimes Próprios do Estado. Se comparado somente entre os municípios da Baixada Cuiabana, Nossa Previ ficou em primeiro lugar, até mesmo a frente de Várzea Grande e da própria capital, Cuiabá.

Vale destacar que o Indicador de Situação Previdenciária – ISP-RPPS é apurado e divulgado semestralmente pela Coordenação de Estudos e Diretrizes Atuariais, Econômicas e Contábeis – CODAE, da Coordenação-Geral de Auditoria, Contabilidade e Investimentos – CGACI, da Subsecretaria dos Regimes Próprios de Previdência Social – SRPPS. Ou seja, a Secretaria de Previdência Federal (SPREV) analisa individualmente a situação previdenciária de cada RPPS (Regime Próprio de Previdência Social) do Brasil no início e meado de cada ano. A Secretaria observa e avalia dezenas de requisitos para se chegar ao denominador comum, que é o “Indicador de Situação Previdenciária – ISP.”

O detalhamento de resultados da Nossa Previ de Livramento foi apresentado neste início de mês (1.2), pelo atual presidente do instituto Emanuel Arcanjo da Silva.

O instituto funciona numa pequena sala cedida pela Prefeitura livramentense, com apenas dois servidores, porém atua com grande importância junto aos servidores municipais papa-bananas, administrando um patrimônio que já ultrapassa a casa dos R$ 23 milhões. Valor bem acima que orçamentos anuais de várias prefeituras brasileiras. O Regime vai bem, e vem ganhando destaque no cenário estadual, provocando interesses em várias instituições financeiras para aplicações do patrimônio.

Realizando pagamento salarial sempre no penúltimo dia útil do mês, com a Certidão de Regularidade Previdenciária (CRP), e todos os demonstrativos em dias, os dois servidores tem a capacitação e a certificação CPA-10. (A CPA-10 é destinada aos profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento em agências bancárias ou plataformas de atendimento, destinado à profissionais de autarquias ou órgãos públicos). Aliás, essa é uma exigência do Ministério da Previdência. “Hoje o instituto se encontra dentro das normas exigidas em lei”, ressalta o presidente.

De maneira humilde, Emanuel destaca que: “a Nossa Previ não pode ser vista como um resultado a curto prazo, mas, graças a outros presidentes por aqui passaram, de alguma maneira outra, colaboraram para a construção de um regime sólido, coeso e compromissado com o servidor.”

O presidente também divide o sucesso da Nossa Previ com a participação da prefeitura municipal que sempre honrou com seus compromissos relativos aos repasses ao Regime. “Além da nossa dedicação, empenho, honestidade, transparência, outro fator determinante para este resultado foi o comprometimento, seriedade e respeito do prefeito Silmar de Souza para com esta autarquia, já que todos os repasses estão rigorosamente em dia.”

Emanuel também da destaque ao trabalho das diversas assessorias que respaldam o Regime previdenciário: “Também quero agradecer o grande trabalho da nossa equipe de consultoria, gerente administrativa, contadora, jurídico, conselhos fiscal e curador”, e conclui, “na medida em que o nosso patrimônio cresce, aumenta também as nossas responsabilidades”

Fonte:  Elizeu Silva – Assessoria

Política MT

Governo antecipa pagamento de julho e folha suplementar será paga na terça-feira (27)

Publicado

em

O Governo do Estado recebeu a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) nesta quarta-feira (21.08), no Palácio Paiaguás, para equalizar as questões referentes ao pagamento do ponto que havia sido cortado durante o período de paralisação dos servidores. Uma folha suplementar será paga na próxima terça-feira (27.08), com os valores dos meses de maio, junho e julho.

Inicialmente, o acordo para o encerramento da greve previa o pagamento dos pontos de maio e junho, no dia 20 de agosto, e dos meses de julho e agosto, no dia 10 de setembro. Com uma readequação, foi possível a quitação de todos os meses de ponto cortado já na última terça-feira (20.08).

No entanto, 138 escolas não cumpriram o prazo de envio – que era até o dia 12 de agosto – da documentação dos funcionários que retornaram da paralisação, assumindo o compromisso de reposição das aulas perdidas com a greve, e cerca de cinco mil servidores ficaram de fora do pagamento do dia 20.

“A Secretaria de Educação tomou conhecimento da questão e já deu início ao levantamento e diagnóstico daqueles que ficaram sem receber. Até quinta-feira (22.08) este levantamento estará finalizado e encaminhado para a elaboração da folha, que será quitada no dia 27”, explicou a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk.

“É muito importante frisar que nos adiantamos ao acordo e todos os dias de ponto cortado estão sendo quitados nesta folha suplementar, com 20 dias de antecipação. Os salários de agosto serão pagos dentro da folha, normalmente, no dia 10 de setembro”, completou a gestora.

Durante a reunião com o Sintep, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, pontuou a necessidade de Governo e servidores unirem esforços em prol do Estado. De acordo com ele, somente com o engajamento de todos será possível fazer com que Mato Grosso volte a se desenvolver.

“Precisamos virar essa página e contamos com a ajuda de todos os servidores para reconstruir o Estado. Queremos uma educação melhor, assim como saúde, segurança pública e todos os serviços oferecidos à população. Não tem como um governo ter sucesso se não estiver junto com os servidores e acredito que, com o engajamento de todos, iremos fazer a diferença”, declarou Carvalho.

O presidente do Sintep, Valdeir Pereira, disse que a reunião foi positiva no sentido de aparar arestas e dirimir questionamentos a respeito dos pagamentos dos servidores da Educação.

“Viemos para checar as informações e peço que o Governo mantenha sempre o diálogo aberto com a categoria e com os servidores da forma como está fazendo”, afirmou Pereira, no que foi prontamente ratificado pelo chefe da Casa Civil.

Também participou da reunião o secretário de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra.

Fotos: Christiano Antonucci

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana