conecte-se conosco



Política MT

Provas vêm à tona, imagens e declaração comprovam que Elizabete não esteve em condomínio

Publicado

em

O vereador Juca do Guaraná Filho (Avante) protocolou na manhã desta segunda-feira (02), na Câmara Municipal de Cuiabá, uma declaração, que será encaminhada à Comissão de Ética do parlamento, onde Claudia Almeida Costa, afirma que não esteve no condomínio onde o vereador reside.  O Parlamentar também protocolou o registro de imagens entre as datas de 21/11 a 22/11, onde não consta à entrada de Elizabete Maria de Almeida (denunciante).

Na declaração ela também ressalta que não ofereceu, nem custeou modalidade de transporte à Elizabete Maria. Cláudia também afirma que se recolheu em sua residência, no dia 21 /11, por volta das 20h15, tendo deixado sua casa somente no dia 22/11, por volta das 19h09.

Elizabete, servidora do Hospital São Benedito, denunciou ter recebido ordens de Cláudia, para estar no condomínio do vereador Juca, onde segundo a denunciante estava sendo armadas ações contra o vereador Abílio Junior (PSC), que passa por um processo de cassação de mandato na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar.

“Estou muito tranquilo, moro em um condomínio, com grande aparato de segurança, minha casa sempre está de portas abertas para familiares e amigos, tudo com extrema segurança. Uma coisa eu tenho absoluta certeza nunca vi esta pessoa, que levantou tal acusação. Esta declaração só reafirma o que está nas imagens’, disse o parlamentar.

Juca acredita que a acusação é uma ação desesperada do Vereador Abílio em produzir uma cortina de fumaça para cessar os efeitos da comissão processante.

Da Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Rogerinho discute com diretor da Politec, estratégias para implantação do IML em VG

Publicado

em

O vereador França Martins, o Rogerinho (PV), visitou na última semana a sede da Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC), na capital e apresentou ao diretor do órgão em Mato Grosso, Rubens Sadao Okada, a emenda aditiva 110/2019, de sua autoria, no valor de R$ 3 milhões na Lei Orçamentária Anual (LOA/2020), para construção do Instituto Médico Legal (IML) em Várzea Grande.

Rogerinho adiantou que propôs a implantação do IML, na região do Chapéu do Sol, área que cresce e se desenvolve a cada dia. Segundo o parlamentar, o ponto seria estratégico, pela excelente localização, próximo a Rodovia Mário Andreazza, que liga Cuiabá ao Trevo do Lagarto, no trecho de entrada de vários municípios, como Poconé, Livramento, Jangada, Rosário Oeste.

Além do diretor, o vereador conversou com Emivan Batista de Oliveira, Diretor Metropolitano de Criminalistica, Thaissa Ribeiro Cerqueira,  Gerente de computação, Ailton Silva Machado , Diretor Metropolitano de Identificação Técnica, Alessandra Paiva Puertas,  Diretora Metropolitana de Laboratório Forense, Melquiades José da Silva,  Gerente de Necropsia.

 

O próximo passo é buscar junto ao Executivo Municipal a doação de um terreno e agendar uma audiência com o governador Mauro Mendes, para que contrate servidores que possam atender a demanda da unidade em Várzea Grande.

“Fiz questão de conhecer de perto o funcionamento do IML, conversar com os servidores, visitar as instalações”, frisou.

França disse que o diretor Geral da Politec, Rubens Sadao Okada, aprovou a proposta e relatou que a abertura de uma nova sede ao lado da capital, desafogaria o atendimento diminuindo consideravelmente a demora na liberação de corpos, uma das grandes reclamações da sociedade, que muitas vezes espera por mais de 18 horas.

O parlamentar justificou que Várzea Grande se aproxima de 300 mil habitantes e ainda depende de Cuiabá para atender todos os óbitos que ocorrem no município, bem como outros serviços, como exame de lesão corporal, constatação de violência sexual, odontologia legal e insanidade mental.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana