conecte-se conosco


Várzea Grande

Prefeita visita ruas de bairros que serão pavimentadas no Grande Cristo Rei

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Viação, Obras e Urbanismo inicia, ainda neste mês, mais uma etapa que prevê a pavimentação asfáltica de ruas e vias de bairros da cidade. A ordem de serviço foi dada pela prefeita Lucimar Sacre de Campos na manhã desta sexta-feira (04), o que permitirá a pavimentação de 180 ruas na cidade. A região do Grande Cristo está inserida nesta nova etapa.

Queremos com este programa de asfalto levar mais dignidade as nossas comunidades

Na região do grande Cristo Rei, a prefeita e sua equipe de trabalho composta por secretários municipais e vereadores, percorreram os bairros Jardim Vitória II, Joaquim Curvo e Hélio Ponce de Arruda, onde observaram as condições das vias que irão receber a pavimentação asfáltica. A prefeita Lucimar Campos conversou com os moradores e também ouviu as sugestões.

De acordo com a prefeita as vias que irão receber a pavimentação asfáltica são ruas que realmente necessitam desta intervenção e as obras irão promover uma série de melhorias no dia a dia dos moradores, implicando positivamente na saúde e no bem estar das famílias que residem no local. “Serão obras que irão impactar a vida dos moradores por isso pedimos que a população colabore com a prefeitura durante o período de obras. Queremos que os moradores sejam nossos parceiros e invistam também em suas casas, na construção de calçadas o que vai aumentar ainda mais o valor venal de suas moradias”.

O secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes lembra que já estão alocados junto ao Banco do Brasil (BB), o montante de R$ 25 milhões que estão sendo aplicados especificadamente, na pavimentação asfáltica de 20 quilômetros de asfalto novo que irá atender por exemplo, nesta nova etapa, os bairros Jardim Vitória II, Hélio Ponce de Arruda, Joaquim Curvo (na região do Cristo Rei), Cidade de Deus, Eldorado, 23 de Setembro e Jardim Esmeralda, abrangendo no total 25 bairros.

“O início das obras desta etapa está prevista para a segunda quinzena de janeiro, mas vai depender também do tempo, porque as chuvas comprometem a viabilização dos trabalhos. As obras serão concluídas no mês de maio, data alusiva ao aniversário de Várzea Grande”, destacou.

Edileuza Figueiredo Silva, moradora do bairro Joaquim Curvo se surpreendeu com a visita da prefeita na Rua São Paulo, onde ela reside há mais de 20 anos. Ela conta que há muito tempo sonha com a pavimentação asfáltica da via, e que agora está prestes a ver esse sonho realizado. “Nem acredito que vamos receber essa obra, mas pelo fato da prefeita estar aqui nos dá a certeza de que essa obra agora será edificada. Eu como moradora estou muito feliz, e agradeço a iniciativa da prefeita Lucimar que está olhando por essa comunidade carente de infraestrutura”.

A Rua Itália, localizada no bairro Jardim Vitória II, também será pavimentada. Os moradores Michele Nunes de Brito e José Aparecido Bonfim saíram de suas residências para acompanhar a visita da prefeita Lucimar Campos na localidade. Eles certificaram in loco o mapa onde mostra que as ruas onde moram também serão pavimentadas. “Me faltam palavras para expressar a minha alegria. Só quem mora aqui para dizer como a rua fica nos dias de chuva e de intenso calor, a poeira. É um sonho antigo, mas que está prestes a se tornar realidade”, comemorou José Aparecido Bonfim.

Mais investimentos: A Secretaria de Viação, Obras e Urbanismo irá investir R$ 115 milhões no pacote de obras que incluem drenagem, pavimentação asfáltica, construção de galerias pluviais, colocação de meio fio e recuperação de vias públicas, no ano de 2019. A prefeitura de Várzea Grande aguarda ainda a locação de R$ 80 milhões que também serão investidos no setor de infraestrutura. O empréstimo já foi aprovado pela Caixa e vai garantir a pavimentação de mais 100 quilômetros de vias públicas na cidade.

Já com recursos do tesouro municipal no valor de R$ 10 milhões a Prefeitura Municipal de Várzea Grande está em fase de conclusão das obras de pavimentação asfáltica de 5 quilômetros de vias de integração entre os bairros Alameda Júlio Muller e São Gonçalo. Na região rural os investimentos serão feitos na localidade de Limpo Grande que também terá 5 quilômetros de vias pavimentadas.

“A meta é garantir a segurança de quem trafega pelas ruas e avenidas, por isso estamos executando diversas obras, entre elas o recapeamento, novas pavimentações e a operação tapa-buraco. As ações são feitas também de acordo com as necessidades de cada região”, assegurou o secretário Luiz Celso de Morais.

Fonte: Secom-VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Assistência Social realizou 170 mil atendimentos no ano de 2018

Publicado

em

A secretaria de Assistência Social de Várzea Grande encerrou o ano de 2018 contabilizando mais de 170 mil atendimentos socioassistenciais. Essas ações atingiram os níveis de preservação de direitos e de proteção especial, chegando a jovens, mulheres, idosos e crianças em estado de vulnerabilidade. Mais que assegurar direitos, os trabalhos desenvolvidos ao longo do ano possibilitaram empoderamento, crescimento e resgate de autoestima a todas as pessoas beneficiadas, como pontua a secretária de Assistência Social , Flávia Lannes.

Serviços básicos como inclusão no Cadastro Único, validação e inserção de famílias no Bolsa Família e a busca ativa para concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) – destinado a idosos que não recebem aposentadoria e ou às famílias carentes com membros deficientes – são rotina na Pasta. Somente no ano passado, mais de 13 mil famílias foram incluídas no Cadastro Único e mais de 9.313 fecharam 2018 beneficiadas pelo BPC.

“Esse atendimento é nossa rotina, fazemos buscas ativas, participamos de mutirões para ampliar o acesso aos programas federais. Mas o que mais no motiva e nos mostra que estamos no caminho certo, caminho da promoção social, pessoal e coletiva de pessoas carentes, são os resultados que aferimos na ponta, a partir da oferta dos programas municipais, como Juventude Ativa, Amigas Empreendedoras,Laços Maternos, Caderno 2 e os serviços de fortalecimento de vínculos, que resgatam valores, famílias e motivam as pessoas. Modificam a realidade”, avaliou a secretária.

Como explicou a secretária, mais de 80 grupos estão formados no Município para atender públicos específicos como jovens, crianças, gestantes e mulheres. “Temos hoje em Várzea Grande mais que metas superadas, temos famílias protegidas e amparadas. Esse é o resultado que a atual gestão busca. Os programas municipais têm como objetivo impactar positivamente, transformando realidades”.

Entre os mais procurados estão o ‘Amigas Empreendedoras’, que em 2018, ofertou cursos semi-profissionalizantes a 3.123 mulheres de bairros localizados em todas as regiões da cidade. Outras 1.566 crianças, adolescentes e idosos foram acolhidos pelo ‘Juventude Ativa’, ‘Caderno 2’ e pelos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

O ‘Juventude Ativa’ completou em 2018 a sua 7ª edição contabilizando 3.500 mil jovens assistidos. Por meio do projeto há a promoção constante da qualidade de vida deste segmento que, normalmente, encontra-se em algum tipo de situação de vulnerabilidade social. O resgate vem da participação ativa em apresentações culturais e artísticas, das seis oficinas – grafitagem, pintura em tela, música, esporte, teatro e dança -.

O Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos é um serviço da Proteção Social Básica do SUAS que é ofertado de forma complementar ao trabalho social com famílias realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI).

Desde a implantação do ‘Amigas Empreendedoras’ em 2015, cerca de 10 mil mulheres receberam certificação de formação em habilidades em diversas áreas, com destaque aos cursos de cabeleireiro, artesanato, bordado em chinelo, crochê, oficina de artes, bordados diversos, culinária, corte costura e pintura em tecido, além de capacitação de empreendedorismo e plano de negócios.

Na outra ponta do atendimento, saindo da rede de proteção básica, a secretária Flávia Omar destacou os atendimentos da proteção especial, quando há a violação dos direitos. “Aqui, entram atendimentos realizados nas casas de amparo às mulheres e às crianças, que em 2018 totalizaram 116, e os atendimentos nas casas de acolhimento à crianças e à adolescentes, somando outros 206”.

Fora isso, há uma preocupação constante em relação aos moradores de ruas, acolhidos por meio do Centro POP, via Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). O Centro POP atendeu mais de 1.100 pessoas de forma espontânea, ou seja, por livre demanda de quem está em situação de risco.  Outras 418 pessoas, todas adolescentes, passaram para os serviços de proteção social especial em cumprimento de medidas.

Por Marianna Peres

Fonte: Secom/VG

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana