conecte-se conosco


Eventos

‘Por Dentro do Parlamento’ fecha 2018 com 2,6 mil visitantes à ALMT

Publicado

em

No ano de 2018, o programa Por Dentro do Parlamento, da Assembleia Legislativa, recebeu 82 visitas e, nelas, 2.602 pessoas tiveram a oportunidade de conhecer como funciona o Parlamento estadual, especialmente os trabalhos legislativos no plenário, onde ocorrem as sessões legislativas; as comissões permanentes- onde os projetos são analisados quanto ao mérito (se é importante para a sociedade e se atende a uma demanda que mereça a regulamentação de uma área específica) e quanto à constitucionalidade (se estão em consonância com as constituições Federal e Estadual e as leis infraconstitucionais), além  do Instituto Memória (onde está resguardada a história do Parlamento e do estado).

As visitas foram feitas por alunos da UFMT, campi de Cuiabá e Barra do Garças, e do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), campus de Várzea Grande. Vieram ainda 50 escolas estaduais: 27 da capital e 26 do interior, sendo oito de Várzea Grande, duas de Poconé e uma de Nova Mutum, Poxoréu, Santo Antônio de Leverger, Santo Antônio do Leste, Primavera do Leste, Jangada, Rosário Oeste, São José do Rio Claro, Santa Elvira, Tangará da Serra, Rondonópolis, Juara, Jaciara, Chapada dos Guimarães, Pontal do Araguaia e Querência.

Vieram ainda seis escolas públicas municipais, sendo cinco de Cuiabá e uma do interior (Araputanga). As escolas particulares também aderiram ao Por Dentro do Parlamento. Foram 13 visitas, sendo três da capital e dez do interior: quatro de Várzea Grande, duas de Araputanga, duas de Sinop, uma de Campo Verde e uma de Jaciara.

Entre as visitas, alunos do Senai estiveram no Parlamento no mês de março. Na ocasião, o aluno Gabriel Eduardo Xavier Calil, estudante do curso de assistente administrativo do Senai,  do bairro Porto, em Cuiabá, avaliou o programa:  “A visita foi muito importante porque vi a rotina dos deputados, o que é feito para melhorar a vida das pessoas. Na sociedade, muitos dizem que na Assembleia ninguém trabalha, mas aqui pude ampliar minha visão. Não concordo, dá para ver que os deputados e servidores têm que trabalhar muito para aprovar leis que proporcionem um bom convívio dentro da sociedade”. Thayane da Costa Oliveira, estudante do curso de análise de qualidade, concordou com o colega e destacou a importância de saber sobre como era o estado antigamente e como é hoje, como funciona fazer uma lei.

Eventos

Acadêmicos de Direito do Univag visitam o Palácio da Justiça

Publicado

em

Acadêmicos de Direito do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) estiveram presentes nesta terça-feira (19 de março) nas dependências do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, por meio do projeto Nosso Judiciário. Os alunos acompanharam uma sessão de julgamento e vivenciaram a história do Poder Judiciário no Espaço Memória, sala onde ficam os documentos e fotos importantes da história da instituição.
O grupo com 75 alunos do 3° semestre veio acompanhado da professora de Teoria Geral do Processo, Ellen Laura Leite Mungo. A docente aproveitou a oportunidade para salientar a importância de trazer alunos para vivenciar este projeto. “Eu trago os alunos com o objetivo deles vivenciarem tudo que estão aprendendo na parte teórica com relação à prática e poderem identificar como isso é importante na vida acadêmica e depois na vida profissional”, enfatizou.
Os alunos foram recepcionados pelo juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT), Otávio Vinicius Affi Peixoto, que contou um pouco da sua trajetória acadêmica e profissional, orientando os jovens a se dedicarem ao máximo e não medir esforços para alcançar os objetivos. “Continuem em busca dos seus sonhos e nunca deixem de persistir, pois a conquista vem do trabalho diário”, aconselhou.
A discente Victoria El-Hage, 20 anos, agradeceu o projeto pela experiência única que ela e os colegas tiveram e contou que, com essa visita, ela pode reafirmar em seu coração que está no caminho certo. “O Nosso Judiciário abriu as portas para que eu compreendesse melhor como funciona uma audiência e a história da Justiça de Mato Grosso. Reforçou minha vontade de continuar neste caminho de seguir o objetivo para alcançar a magistratura”, pontuou.
Na oportunidade, a estudante Marcia Santos de Paula, 30 anos, agradeceu e afirmou que o dia foi de aproveitar a oportunidade e de vivenciar a prática. “Na teoria é diferente, vir aqui e viver essa experiência de acompanhar uma audiência é gratificante e, além disso, alimenta o sonho de trabalhar no Judiciário, na Promotoria ou até mesmo seguir a carreira da magistratura”, destacou.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana