conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende traficante durante investigação de roubo a concessionária na Capital

Publicado

em

Durante diligências que culminaram na recuperação de 22 veículos (dos 23 subtraídos) e sete prisões relacionadas ao roubo de uma concessionária de automóveis na Capital, a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) prendeu um homem por tráfico de drogas.

A ação ocorreu na tarde de quinta-feira (10) na região do bairro Osmar Cabral (Residencial Francisca Loureiro Borba), após denúncia anônima recebida na unidade informando que o suspeito seria comparsa de outro detido pela Polícia Militar.

Em verificação da denúncia, os policiais civis da especializada diligenciaram até a residência e surpreenderam o suspeito Weverson Henrique Neves Gonçalves, 22, conhecido como “Ué” tentando esconder os entorpecentes embaixo da cama de seu quarto.

Na residência foram apreendidos um balde com um pé de maconha, uma balança de precisão, 23 trouxinhas de substância análoga a cocaína, 03 pedras grandes de pasta base de cocaína, 06 porções pequenas de pasta base, e 03 porções pequenas de maconha, além de uma porção média de maconha.

Em continuidade às buscas na casa foram encontrados valores em espécie, em moeda nacional, uma máquina de cartão (minizinha), dois celulares e um mostruário de objetos aparentando ser semijoias. Em uma das portas do guarda-roupa foi encontrado um copo de liquidificador com material de tonalidade esbranquiçada do tipo pó e recorte de material plástico.

Também foram apreendidos no local um rolo de plástico filme pequeno com resquício de drogas, vários pedaços de sacola plástica utilizada para embalar o entorpecente, uma caixinha plástica contendo várias bitucas de cigarro de maconha, um prato de vidro com substância análoga a cocaína e uma colher, além de um copo de liquidificador com resquício de cocaína.

Indagado sobre a droga, Weverson confirmou comercializar o produto em sua residência e também em casas de show na Capital.

O delegado Marcelo Torhacs explica que inicialmente a denúncia recebida informava sobre participação do suspeito no roubo/receptação de veículos roubados da concessionária Gramarca. No entanto,” não há até o momento prova substancial que o relacione ao roubo. Ele afirmou que apenas conhece alguns dos presos, o que será alvo de apuração”, explica.

Conduzido à delegacia, Weverson foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, em razão da expressiva materialidade delitiva que estava em sua posse. Ele será encaminhado para audiência de custódia, no Fórum de Cuiabá.

 

Fonte: Assessoria | PJC-MT

Comentários Facebook

Polícia

Setor de Desaparecidos pede ajuda para localizar parentes de mulher

Publicado

em

Maria Lourenço Henride da Silva, 46 anos, procurou o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, em Cuiabá, pedindo ajuda para encontrar sua mãe ou outro parente.

A mãe, que supostamente se chama Saturnina da Silva, nunca conheceu. “Quero encontrar meus pais. Quero encontrar minha mãe ou algum parente, um irmão, um primo, avó, tio. Alguém que seja do meu sangue. Tenho essa idade e até hoje não consegui descobrir quem são meus parentes. Quero saber minha origem”, contou.

Ela pouco se lembra de sua infância e juventude. Foi criada em casas de famílias, passou por lares assistenciais e também ficou internada na antiga Fundação Centro de Atendimento Socieducativo ao Adolescente (Febem).

“Fui criada na casa de famílias boas e na Febem. Tive o azar de não ser adotada por ninguém. Tanto é que minha certidão de nascimento foi feita quando eu tinha 14 anos, através dos exames que fazem das mãos (papiloscopia), dai que me deram um nome, uma idade, uma nacionalidade e o nome de uma suposta mãe, Santurnina  da Silva, mas eu não sei se é, de onde é”, fala. “Não tenho lembranças de rosto, de nome, de cidade, de nada”, complementa.

Maria Lourenço conta que já morou em São Paulo com uma família, que depois foi para Brasília, onde sofreu violência doméstica. “Dai eu fugi dessa casa e tive problemas e conheci um homem na rua (…) quando engravidei”, afirma.

Maria Lourenço Henride da Silva hoje mora no bairro Três Poderes, em Cuiabá ,  é mãe de quatro filhos.

Parentes dela podem estar morando na região de Cáceres ou na Baixada Cuiabana. Qualquer informação que possa ajudar na localização de paredes dela podem ser encaminhadas ao Setor de Desaparecidos da Polícia Civil no telefone (65) 3901-4823 ou (65) 9 9982-7766 (Whatsapp).

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana