conecte-se conosco



Polícia

Polícia Civil prende ex-marido por planejar roubo contra ex-mulher

Publicado

em

Um homem apontado como mandante do roubo cometido contra sua a ex-mulher, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (14.06) no município de Rondonópolis (212 km ao Sul), durante ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), para cumprimento de mandado de prisão preventiva decretado pela Comarca local.

O ex-marido, J.B.S., teve a ordem judicial de prisão expedida pela Justiça, após diligências da Derf de Rondonópolis para elucidar supostamente dois assaltos ocorridos em dias consecutivos. A primeira ocorrência no sábado (20.05) foi praticada contra a ex- esposa do acusado. Já o segundo roubo ocorreu no domingo (21.05).

No entanto as investigações apuraram que o marido foi quem planejou o roubo da ex- mulher, bem com no dia seguinte simulou ter sido vítima de um roubo mediante restrição de sua liberdade. Ambos episódios foram articulados pelo investigado que tinha como intensão reatar o relacionamento com sua ex-mulher.

O roubo no sábado (20) foi praticado por dois indivíduos armados, os quais entraram na casa da ex-mulher e subtraíram toda mercadoria (joias e semijóias) que a vítima utilizava para trabalhar. Na ocasião os suspeitos levaram todo material e um veículo da vítima. O automóvel foi no mesmo dia  queimado pelos criminosos.

No dia seguinte, J.B.S. registrou um boletim de ocorrência narrando ter sido vítima de outro roubo e que possivelmente seria os mesmos suspeitos que teriam roubado sua ex- mulher.

Porém, os policiais civis descobriram que o suspeito foi mandante do roubo contra sua ex- mulher, além de falsear o outro roubo que alega ter sido vítima. Também foi apurado que a vítima vivia em uma situação de violência domestica e familiar. Como eles estavam separados, o ex- companheiro planejou o roubo, como forma de acabar com o sustento financeiro da vítima, assim ela sem opção reataria o relacionamento.

Conforme o delegado Santiago Rozeno Sanches da Silva, alguns fatos chamaram atenção da polícia. No dia roubo da vítima mulher, J.B.S. estava na residencia no momento do assalto, pois estava deixando os filhos na casa, quando todos foram abordados. Mas nada dele foi levado. Ele estava em um caminhonete, com dinheiro e celular.

“Outro ponto foi que os assaltantes atearam fogo no carro, situação nada comum. O terceiro ponto que a Polícia Civil identificou os autores do roubo e eles confirmaram terem sido contratados para praticar o roubo a mandado do ex-marido”, destacou o delegado.

Diante dos fatos, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão preventiva do acusado, que acabou sendo preso na sexta-feira (14), sendo posteriormente colocado à disposição da Justiça.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Operação investiga garimpo ilegal de ouro em fazenda e prende três pessoas por crimes ambientais

Publicado

em

Operação Aurum, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil de Colíder nesta terça-feira (19.11), com apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, prendeu três pessoas suspeitas da prática de crimes ambientais, como a extração e garimpagem ilegal de minério e usurpação de matéria-prima da União. A propriedade foi autuada pela Sema com multa no valor de R$ 1,100 milhão por crime ambiental.

Diligências realizadas por equipe da Delegacia Municipal de Colíder, coordenada pelo delegado Ruy Guilherme Peral, constataram indícios de crime ambiental em uma fazenda da região, onde era praticada a extração ilegal de ouro. No local foi apreendida uma pá escavadeira avaliada em R$ 160 mil.

Três pessoas, sendo um advogado e dois trabalhadores que operavam o equipamento na propriedade rural, foram autuadas em flagrante pelos crimes ambientais. O advogado T.V.R. se identificou aos policiais como responsável pela propriedade e pelas atividades de extração aurífera.

Os três homens foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Colíder para depoimentos e lavratura do flagrante. De acordo com o delegado Ruy Guilherme, a escavadeira ficou sob responsabilidade da Secretaria de Obras e Infraestrutura do município, que está como fiel depositária do equipamento.

Os três autuados continuam presos, uma vez que os delitos imputados ultrapassam cinco anos de prisão. Os flagrantes foram comunicados à Justiça Federal da região, a quem cabe decidir pela manutenção das prisões.

“As investigações continuam para coletar novas evidências dos crimes. Os proprietários da fazenda não se encontravam no local, mas serão autuados pela Polícia Civil nas práticas criminosas de danos ambientais”, explicou o delegado.

Em setembro deste ano, a Polícia esteve na mesma propriedade para apurar a atuação irregular de garimpo na fazenda, contudo, não foram encontrados indícios dos crimes ambientais que possivelmente teriam sido ocultados pelo responsável da área. “Continuamos atuando para combater a prática de crimes que trazem danos ambientais expressivos à região”, destacou o delgado Ruy Guilherme Peral.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana