conecte-se conosco



Polícia

Servidor público é preso por furtar 18 celulares da Casa Civil

Publicado

em

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, cumpriu na manhã desta terça-feira (13.08) mandados de busca e apreensão domiciliar, com objetivo de apreender aparelhos celulares funcionais subtraídos da Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso.

Segundo o delegado que coordenou a operação, André Luís Prado Monteiro da Silva, onze pessoas foram alvos da ação deflagrada pela Derf Cuiabá. No total, dezessete pessoas foram conduzidas e nove aparelhos celulares foram recuperados.

Os aparelhos foram furtados, no mês da abril deste ano, ocasião em que foram subtraídos 18 telefones móveis que ficavam acondicionados dentro de um armário da repartição pública, todos novos e nas devidas caixas.

Inicialmente o crime foi apurado como peculato pela Delegacia Fazendária, sendo posteriormente encaminhado à Derf Cuiabá, em razão dos indícios da prática de furto por terceiros.

Conforme investigação, o crime foi praticado por servidor da Casa Civil, A.S.G. de 33 anos, o qual tinha a função de serviços gerais. O suspeito era comissionado DGA-5, desde o ano de 2004, e confessou o crime. Os aparelhos foram vendidos por A.S.G. para diferentes pessoas, tendo algumas delas, adquirindo de boa fé.

No decorrer das diligências, foram identificados dois receptadores contumazes, sendo um, inclusive, proprietário de uma loja de conserto, compra e venda de aparelhos celulares localizado no bairro Cristo Rey, em Várzea Grande.

Ainda na condição de ter cometido o delito por ser servidor público, o suspeito será indiciado pela prática de peculato, podendo ser condenado de 02 a 12 anos de reclusão.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Polícia prende líder de grupo criminoso responsável por roubo em Várzea Grande

Publicado

em

Um criminoso apontado como líder de um grupo especializado em roubos foi preso, nesta quarta-feira (11.12), durante investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG). Augusto Pereira Deodato Correia, conhecido como “Guto”, também seria o responsável pela guarda das armas utilizadas nos crimes.

Após ser detido, o suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de associação criminosa armada, posse de munições de uso restrito e de uso permitido, desobediência e resistência.

As investigações iniciaram após a Derf-VG receber denúncia anônima sobre integrante de uma associação criminosa atuante em crimes de roubo a residências e empresas de Várzea Grande. Segundo as informações, o grupo estaria reunido na casa de um dos líderes (Guto), onde planejariam um novo roubo a empresa, na região central de Várzea Grande.

Ainda segundo as informações, o suspeito seria o responsável pela guarda do armamento e munições utilizadas pelos criminosos nos roubos.

De acordo com as investigações da Derf-VG, o grupo coordenado por Guto, foi responsável por uma ssalto ocorrido no dia 02 de dezembro em uma residência no bairro Asa Branca. Na ocasião, as vítimas conversam na porta de casa, quando foram abordados por quatro suspeitos que desceram de um veículo em posse de um revólver calibre 38.

Após serem rendidas, as vítimas foram amarradas e ficaram sob a mira de arma de fogo, enquanto os assaltantes subtraíram aparelhos celulares, dinheiro, televisão, além de uma pistola e munições .40 e um veículo Volkswagen Gol de propriedade da vítima.

Com base nas apurações, a equipe da Derf-VG realizou o monitoramento do suspeito flagrando o momento em que ele empreendeu fuga em um veículo de cor escura. Para tentar escapar da ação policial, o investigado embrenhou em uma região necessário pedido de apoio para realizar a prisão do suspeito, que no momento da abordagem tentou resistir a prisão.

Em continuidade das diligências, os policiais seguiram até a residência investigada, onde apreenderam 05 munições calibre 38, 07 munições calibre 9 mm e quatro munições de fuzil calibre 762, todas intactas, além de uma porção de maconha.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido a Derf-VG, onde foi seguramente reconhecido pelas vítimas como autor do roubo, mais precisamente como a pessoa que portava a arma de fogo e coordenava a ação criminosa.

Interrogado, o conduzido disse que recebeu apenas R$ 1 mil pela prática do roubo, porém não informou o nome de seus comparsas no crime. Segundo a delegada, Elaine Fernandes da Silva, o suspeito é um criminoso contumaz, condenado pela prática de roubo e com processos em andamento por furto qualificado e homicídio qualificado.

“O próprio irmão do suspeito compareceu à Delegacia e disse que a prisão dele é um alívio, uma vez que ele usuário de drogas e vive ameaçando membros da família de morte”, disse a delegada.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana