conecte-se conosco



Polícia

Polícia Civil cumpre 07 mandados em quinta fase de operação contra autores de roubos de veículos

Publicado

em

Sete ordens judiciais, sendo quatro mandados de prisão e três de busca e apreensão domiciliar, contra investigados em inquéritos policiais instaurados na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA) foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta quarta-feira (09.10), na quinta fase da operação Cartorium.

A operação tem o objetivo de dar cumprimento a mandados de prisão contra suspeitos identificados pela prática de roubo majorado, assim como apreender objetos relacionados a prática criminosa, que possam contribuir no inquérito policial.

Entre os presos está o casal, Ellen Suiany de Marques de Jesus e Makyssuel Martins da Cruz, alvo de investigação da DERRFVA pela prática de roubo de veículos, em especial com alvo em motoristas de aplicativos, na região de Várzea Grande. Segundo as apurações, o suspeito M.M.L. está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE) e coordena a ação da esposa no interior da penitenciária.

A suspeita, E.S.M.J., por sua vez, perpetra a prática criminosa com auxílio de outros integrantes da organização criminosa. Ela estava em liberdade e teve o mandado de prisão temporária cumprido.

Investigados por envolvimento de roubos de veículos na região metropolitana, Douglas Ramos da Costa e Jonathan Silva de Moura, também foram alvos da operação sendo cumprido em desfavor deles mandados de prisão preventiva e busca e apreensão domiciliar.

Douglas foi identificado como autor do roubo de uma motocicleta Honda XRE 300, ocorrido no dia 02 de agosto deste ano. Além do crime, o suspeito foi detido no dia 28 de agosto em posse de duas motocicletas também produto de crime.

Também alvo de investigação da DERRFVA, Jonathan é apontado como autor de crime de latrocínio tentado, ocorrido no dia 22 de agosto, em Várzea Grande, ocasião em que tentou subtrair uma caminhonete Toyota Hilux de um sargento reformado, efetuando um disparo de arma de fogo contra a vítima.

O delegado Gustavo Garcia destaca que a operação Cartorium visa dar efetividade as diligências diárias realizadas dentre de inquéritos policiais em trâmite ou finalizados na Especializada, com foco em crimes de roubos de veículos na região metropolitana.

“A ideia é dividir os segmentos dos roubos, de forma a auxiliar as investigações e identificação dos suspeitos, que geralmente tem linhas de atuação específica, alimentando e agindo de forma contínua na prática dos delitos”, destacou o titular da DERRFVA.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Sema apreende 108 kg de peixes e apetrechos proibidos

Publicado

em

A equipe de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreendeu 108 quilos de pescado e diversos apetrechos de pesca predatória nos municípios de Porto Alegre do Norte e Confresa. A Operação foi realizada na quinta-feira (17.10) pela equipe de Fiscalização de Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e pela Diretoria de Unidade Descentralizada de Confresa, em parceria com a Policia Militar.

As espécies apreendidas são pirarucu, tucunaré, matrinxã, piranha, corvina, piau e tabatinga. Além dos peixes foram recolhidas três redes de captura de pirarucu, oito redes de pesca de diversos tamanhos e diversas malhas, uma tarrafa, cinco espinheis, 60 boias e 02 freezers.

Os fiscais aplicaram multas no valor total de R$ 6,1 mil. Os peixes foram doados a instituições filantrópicas de Porto Alegre do Norte e de Confresa.

Piracema

O período de defeso da piracema no Estado de Mato Grosso iniciou no dia 1º de outubro e segue até dia 31 de janeiro de 2020. A proibição à pesca, tanto amadora como profissional, abrange os rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Araguaia-Tocantins.

Neste período é permitida apena a pesca de subsistência, desembarcada, que é aquela praticada artesanalmente por populações ribeirinhas ou tradicionais para garantir a alimentação familiar, sem fins comerciais.

Para os ribeirinhos é permitida a cota diária de três quilos e um exemplar de qualquer peso por pescador, respeitando os tamanhos mínimos de captura, estabelecidos pela legislação para cada espécie. O transporte e comercialização proveniente da pesca de subsistência também fica proibido.

Denúncias

O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana