conecte-se conosco


Cuiabá

Pinheiro garante mais de R$ 50 milhões para investimento em obras de infraestrutura

Publicado

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, assinou nesta terça-feira (08) o primeiro grande contrato de 2019, ano em que a Capital celebra 300 anos de história. Em ato, realizado no Palácio Alencastro, o chefe do Executivo assegurou a chegada de R$ 50.869.138,28, por meio do firmamento de um contrato de financiamento, mediante a abertura de crédito junto ao Banco do Brasil S.A. O valor será aplicado exclusivamente na execução de obras de infraestrutura viária em diferentes pontos da cidade.

Além de ampliar o atendimento do programa Minha Rua Asfaltada, o financiamento garantirá também a construção de dois novos viadutos na Capital. Conforme o planejamento de melhoria na mobilidade urbana, as edificações serão construídas nas avenidas Manoel José de Arruda, conhecida como Avenida Beira Rio (no trevo da ponte Sérgio Motta) e Edna Maria Albuquerque Affi, a popular Avenida das Torres (cruzamento com a avenida Itália). Na área de pavimentação os bairros beneficiados, integralmente, serão João Bosco Pinheiro, na grande CPA, e São João Del Rei, na região Sul da Capital. Ambos localizados em regiões mais populosas e que necessitam urgentemente de atenção.

No caso dos viadutos, o processo para construção se encontra, neste momento, na etapa de licitação para a contratação de uma empresa especializada na execução desse tipo de obra. No fim de dezembro, por exemplo, o Município cumpriu mais uma fase desse procedimento, ao realizar uma consulta pública com as interessadas em participar do certame. Já para os bairros a serem asfaltados, as licitações já foram finalizadas em dezembro.

“Esse é um momento histórico para Cuiabá. Durante o ano de 2018, lutamos muito para conseguir fechar esse contrato e, agora, estamos dando esse primeiro presente de 2019 para a população. Foi um trabalho construído com parcerias, por isso, aproveito para externar meus agradecimentos ao ex-presidente da República, Michel Temer, que deu início nesse processo, e ao atual presidente Jair Bolsonaro, que manteve e seguiu o compromisso firmado pelo seu antecessor. Agora, vamos continuar nos empenhando para proporcionar a humanização no trânsito e dar mais qualidade de vida aos cuiabanos”, disse o prefeito.

Além disso, Pinheiro destacou ainda que a assinatura do contrato pode ser vista também como um atestado de total sincronia de sua equipe na busca pelos avanços necessários para a Capital tricentenária. “Essa é uma demonstração de total alinhamento entre as secretarias. O secretário de Fazenda, Antônio Roberto Possas de Carvalho, teve um papel importante de articulação com a equipe do Banco do Brasil, assim como o de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues, tem se aplicado na parte de execução das obras pela cidade, e o de Meio Ambiente, Juares Samaniego, nos dá todo suporte técnico na elaboração dos projetos”, salientou.

De acordo com superintendente Regional do Banco do Brasil, Marcos Paulo Banknow, a disponibilização do crédito para Cuiabá somente foi possível graças à demonstração do equilíbrio nas contas públicas, praticado pela atual gestão. “Nosso desejo é que todas as cidades façam o dever de casa, como Cuiabá o faz. A Capital está completamente regular com sua situação fiscal e isso possibilita a busca por investimentos como este. Queremos estar cada vez mais próximo do Município, para que novas parcerias continuem sendo estabelecidas”, argumentou o superintendente.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá

Cuiabá

Gestão sustentável delineia o caminho do desenvolvimento para Cuiabá

Publicado

em

A Prefeitura de Cuiabá tem trabalhado em práticas que coloquem a Capital como um exemplo a ser seguido

Sustentabilidade tem sido palavra-chave em Cuiabá. Em 2017, a Prefeitura de Cuiabá começou a dar passos dentro desse campo que, atualmente, é tendência nas regiões mais desenvolvidas do mundo. Desde então, a gestão tem trabalhado para que cada uma das ações planejadas ganhem efetividade na prática e coloquem a capital mato-grossense como um exemplo a ser seguido.

As medidas são trabalhadas em diferentes esferas, abrangendo atitudes simples no ambiente interno dos órgãos municipais, até as consideradas de macro dimensão nas obras executadas pela cidade. Pensando em um trabalho que perdure em longo prazo, o prefeito Emanuel Pinheiro sancionou, em fevereiro deste ano, a lei de criação do Plano de Desenvolvimento Sustentável, denominado Programa Cuiabá +300.

O documento fortalece a criação de novas políticas públicas voltadas para a preservação ambiente e ratifica aquelas que já vinham sendo realizadas. Compõem esse grupo, por exemplo, o estímulo às práticas sustentáveis entre os servidores, por meio da adesão da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), a melhoria nos serviços de zeladoria da cidade e a adoção de um conceito de obras que valoriza a execução de projetos ambientalmente corretos.

“O conceito de sustentabilidade é uma responsabilidade que nenhuma gestão pode fugir. E é exatamente isso que estamos desde o início implantando na Prefeitura de Cuiabá. A Estação Alencastro é um grande exemplo. Operando de maneira autossustentável, com energia solar, a estrutura segue padrões internacionais, garantindo conforto aos passageiros e a preservação do meio ambiente. O reaproveitamento de contêineres para transformação em abrigos foi outra medida acertada que, inclusive, despertou interesse de outras grandes cidades brasileiras”, conta o prefeito Emanuel Pinheiro.

Reconhecimento

O esforço contínuo tem recebido reconhecimento nacional e faz com que, por mais de uma vez, Cuiabá apresente resultados positivos em pesquisas dessa natureza. Já em 2017, a cidade apareceu entre as que obtiveram avanços significativos nos índices de sustentabilidade de limpeza urbana. Na época, Cuiabá saltou de uma avaliação baixa para o nível médio, no estudo desenvolvido pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (SELUR) e a empresa PwC Brasil.

“É um trabalho que depende de todos nós. Depende do poder público e também da participação efetiva da população. Estamos procurando fazer a nossa parte. Desenvolvemos programas de arborização, estamos criando novos parques e melhorando, gradativamente, o trabalho de limpeza da cidade. Na nova licitação da coleta de lixo, por exemplo, colocamos a necessidade da implantação coleta fluvial, coleta seletiva, instalação de contêineres subterrâneos”, completou Pinheiro.

Posteriormente, a Capital ainda ganhou 35 posições no Ranking Connected Smart Cities, saltando da 79ª posição para a 44ª. O estudo, elaborado pela empresa especializada em inteligência de mercado e geoprocessamento, Urban Systems, dentre outros indicadores, avaliou as ações de Prefeitura para as áreas de energia, tecnologia e inovação, vias pavimentadas, arborização e cobertura do serviço de coleta de resíduos.

No fim de 2018, Cuiabá foi inserida no grupo de cidades brasileiras que receberão uma certificação do Ministério do Meio Ambiente (MMA) pelo desenvolvimento de medias sustentáveis. O certificado é ofertado aos 100 municípios que têm se destacado no quesito gestão ambiental e entre as regras exigidas para o recebimento estão: ações de educação ambiental, adoção de compras públicas sustentáveis e existência de planos municipais de saneamento, de resíduos sólidos e de biodiversidade.

Fonte: Assessoria- BRUNO VICENTE

Foto: Luiz Alves

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana