conecte-se conosco


Cuiabá

Pinheiro apresenta novo layout da frota de veículos do transporte público da Capital

Publicado

em

A frota de 363 ônibus, estará circulando pela cidade, com o novo layout, até dezembro de 2019, ano em que Cuiabá celebra os seus 300 anos

Reforçando o compromisso com a modernização do sistema do transporte público da Capital, o prefeito Emanuel Pinheiro apresentou, na tarde desta terça-feira (6), o novo layout da frota de ônibus, que atende os mais de 60 milhões de usuários que circulam, por ano, neste cenário. A ação aconteceu no pátio do novo Pronto Socorro, onde o chefe do Executivo montou seu gabinete.

A medida foi determinada para as empresas prestadoras do serviço, por meio do Decreto nº 6.833/19, publicado no Diário de Contas que circula nesta quarta-feira (7). O documento prevê que todos os veículos estejam alinhados à padronização de cores e codificação de programação visual – design – até dezembro de 2019, ano em que a cidade celebra os seus 300 anos.

“Com isso, melhoramos a parte de identificação das linhas, diminuímos a poluição visual e também embelezamos nossa cidade. Os pequenos detalhes fazem a diferença na nossa gestão. É dessa forma que venho administrando Cuiabá, demostrando todo meu carinho, zelo e amor por esta terra maravilhosa, de gente calorosa e alegre, que, tenho certeza, chegará aos seus 300 anos como uma das melhores capitais para se viver”, externou Pinheiro.

A frota ganhará as cores verde e branca, com símbolos tradicionais da cultura cuiabana, além da frase que lembra do famoso calor da cidade e da hospitalidade da população. Alinhado à ação, segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, o sistema de transporte, em breve, ganhará novos reforços, com veículos e pontos de ônibus climatizados.

“A gestão vem trabalhando, sem medir esforços, para adequar o transporte público de Cuiabá a um padrão que atenda, com a máxima qualidade e conforto, o cidadão que depende desse serviço.  Está em andamento um estudo, com o intuito de fazer um levantamento de quais as ferramentas, modelos, entre outras especificações, para a implantação de novos abrigos e também a adequação dos veículos, que devem circular com ar-condicionado” reiterou Antenor.

 

Sistema de transporte público da Capital – Hoje, a frota do transporte público de Cuiabá atende 70 linhas. Dessa frota, 20% dos ônibus são climatizados. Neles, circulam, por ano, mais de 60 milhões de usuários que se abrigam nas 2.300 paradas de ônibus, sendo que 780 delas possuem cobertura. Uma das primeiras ações da gestão atual, na busca por melhorias desse sistema, foi a entrega da Estação Alencastro. Inaugurada em janeiro deste ano, a Estação é a primeira movida à energia solar e toda climatizada do estado.  Por dia, passam por ela mais de 25 mil pessoas.

“Hoje, a Prefeitura de Cuiabá tem um projeto de modernização do serviço de transporte público. No que diz respeito aos pontos de ônibus, o projeto se iniciou com a inauguração da Estação Alencastro e segue com a proposta de instalar modelos iguais em pontos críticos da cidade, como Ipiranga – área central – e também região do Coxipó e grande CPA.  Além do modelo de Estação, outros locais devem receber abrigos de ônibus –  cerca de 80 pontos, em diversas regiões -, com estrutura de contêineres, semelhante ao modelo instalado na frente do Shopping Pantanal”, completou o secretário.

 

Foto Luiz Alves

 

Comentários Facebook

Cuiabá

Análise de proponentes ao Fundo Municipal de Cultura são abertas à sociedade

Publicado

em

Para dar mais transparência à seleção, os mais de 150 projetos proponentes ao edital do Fundo Municipal de Cultura terão a avaliação aberta à classe artística e toda sociedade em 2019. O processo, conduzido pelo Conselho Municipal de Cultura, teve início na quinta-feira (17), no Museu de Imagem e do Som de Cuiabá (MISC). Para este ano o aporte é de R$ 2,1 milhão, valor que supera em mais de três vezes os R$ 515 mil destinados ao setor em 2018.

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, destaca que a lisura no procedimento pôde ser observada desde as reuniões que definiram a aplicação dos recursos, realizadas com representantes da classe artística em outubro e novembro. Ele lembra que esta foi uma determinação do prefeito, Emanuel Pinheiro, com o propósito de democratizar o acesso aos recursos, escutando seus fomentadores desde o início do debate.

Outra novidade para este ano é que o trâmite também conta com a participação de técnicos convidados de cada um dos sete setores contemplados. “Nesta fase as pessoas podem apenas assistir ao trabalho. A análise fica a cargo dos conselheiros e técnicos exclusivamente. É uma maneira de dar transparência à avaliação, que também passa a ser mais objetiva”, diz Vuolo.

De acordo com ele, cerca 60 projetos serão escolhidos ao longo do processo seletivo, que se estende até o dia 31. O número corresponde a quase o dobro de beneficiários em 2018, quando 31 proponentes foram escolhidos. Deste total, 24 projetos foram realizados e tiveram contas aprovadas. Outros seis estão em andamento e apenas um ainda não prestou contas.

O edital abrange os segmentos de artes visuais, audiovisual, cultura popular, folclore e artesanato, literatura e humanidades, música e patrimônio histórico. A cada um destes, será destinado o valor de R$ 300 mil, dividido entre projetos individuais e de cunho coletivo. “Para este segundo caso uma das prerrogativas previstas no documento é que a proposta atenda a programação para os 300 anos da Capital. Serão eventos e atividades que contarão nossa história por diferentes formas de expressão.”

Neste contexto é importante destacar o papel do Conselho Municipal de Cultura, que, além de fazer a avaliação, dará suporte e orientação aos proponentes ao longo da execução dos projetos.  É o que explica a conselheira Zilda Barradas. “Os projetos serão escolhidos imparcialmente, já que o método de pontuação não deixa espaço para subjetividade. Portanto, a medida em que os projetos descumpram critérios, eles perdem pontos.”

Estão aptos a participar do processo seletivo proponentes, pessoas físicas ou jurídicas sem fins lucrativos, com atuação cultural comprovada, residentes em Cuiabá, que tenham apresentado propostas a serem realizadas no exercício de 2019, na Capital. O edital prevê ainda que os concorrentes exerçam função diretiva: de produção, gestão ou concepção artística; e/ou de relevância artístico-cultural no projeto.

Depois do fim das avaliações os candidatos terão até o dia 7 de fevereiro para entrar com recursos. Os vencedores do trâmite serão anunciados no dia 10 de fevereiro. Mais informações sobre os horários dos encontros no Misc podem ser obtidas pelo número (65) 3617-1261, da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo.

 

Por André Garcia Santana

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana