conecte-se conosco


Eventos

Perito criminal que levou à prisão o Embaixador do Tráfico participa de evento em Cuiabá

Publicado

em

O perito criminal Paulo Max Innocencio Reis, que desvendou imagens que levaram à identificação de um dos maiores traficantes da América do Sul, Luiz Carlos da Rocha, então sob o nome falso de Vitor Luís de Moraes, o conhecido “Cabeça Branca”. Ele participa do 9º Seminário Nacional de Perícias de Informática, cujo tema central é “A perícia nos meios digitais e no auxílio ao combate à corrupção”. O evento é aberto a estudantes e outros profissionais da área do Direito, assim como a pesquisadores, e ocorre no Hotel Mato Grosso Palace, na Avenida Joaquim Murtinho, Sala Ipê.

“É muito importante essa atualização dos peritos e outros agentes da área forense em relação a novas tecnologias, assim como às doutrinas e formatos das novas ferramentas. Essas tecnologias é que nos levam a identificar, junto às outras corporações policiais, criminosos que podem foragidos há anos, como foi o caso do Cabeça Branca”, afirma Paulo Max.

 O caso “Cabeça Branca” prendeu Luiz Carlos da Rocha, traficante de 58 anos, conhecido como o embaixador do tráfico. Foram 18 meses de investigação sigilosa, que culminaram na prisão do investigado, que estava morando em Sorriso, interior de Mato Grosso, em 2017. Ele apresentou detalhes de como chegou ao reconhecimento facial do traficante, cuja fama pode ser comparada a do colombiano Pablo Escobar.

“Analisamos imagens antigas, tanto as que tínhamos na nossa base de dados, quanto aquelas divulgadas pela imprensa, com imagens mais recentes que partiram do Detran de Mato Grosso e do de São Paulo. Constatamos que, apesar de várias cirurgias plásticas, traços fundamentais da fisionomia nos levariam a identificar o traficante com absoluta certeza”, explicou.

 O perito criminal também é um dos autores do laudo de perícia que identificou o envolvimento de vários políticos na esfera federal, durante a Operação Lava Jato, que desbaratou um enorme esquema de corrupção e desvios do erário público, assim como lavagem de dinheiro. Neste caso, é um dos responsáveis pela análise das gravações entregues pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

“Cada caso é um caso, mas há ferramentas que permitem demonstrar que aquela prova de áudio esteja rígida. Que não passou por nenhuma edição. São várias etapas até termos esse laudo concluso e as tecnologias nos permitiram comprovar os fatos no que nos cabia.”

Sobre a palestra desta quinta-feira, às 11horas, sobre “Verificação de Edição de fonte em registros de áudio e imagens: análise de um caso prático”, o perito irá abordar a edição e verificação de fontes em registros de áudio e imagem.

“Vou apresentar um caso prático em que trabalhamos, mostrando quais são os subprodutos que aquele material traz ao pessoal técnico. Vamos analisar a riqueza de detalhes necessária para desenvolvermos os laudos de áudio e vídeo que chegam a nós”, finalizou.

Sobre Paulo Max Innocencio Reis

Paulo Max Reis é graduado em Engenharia de Comunicações pelo Instituto Militar de Engenharia, possui Especialização (MBA) em Telecomunicações pelo CEFET/RJ e Mestrado em Engenharia Elétrica na área de concentração em Informática Forense e Segurança da Informação pela Universidade de Brasília.

Possui extensão em Didática do Ensino Superior, Aperfeiçoamento em Conhecimentos Militares e Capacitação em Fonética Forense. Tem experiência na área de Telecomunicações, com ênfase em Redes de Voz e Dados, atuando por quatro anos na implantação, manutenção e expansão da rede de voz e dados corporativa da Presidência da República e Exército Brasileiro.

Exerce desde 2006 o cargo de Perito Criminal Federal do Departamento de Polícia Federal, atuando desde então na análise forense de evidências multimídia. Foi Chefe Substituto do Serviço de Perícias em Audiovisual e Eletrônicos do Instituto Nacional de Criminalística.

Também atua como professor em cursos de pós-graduação em Computação Forense e Perícia digital, ministrando disciplinas de Processamento Digital de Sinais de Áudio, Processamento Digital de Imagens e Análise Forense de Imagens nos cursos de especialização em perícias em evidências multimídia, oferecidos pelo Instituto Nacional de Criminalística aos Peritos Criminais de todo Brasil.

Comentários Facebook

Eventos

Professor Allan lança livro neste sábado

Publicado

em

Foto: Ângelo Varela/ALMT

O professor e deputado Allan Kardec (PDT) lança hoje, a partir das 19h, o livro “Futebol de várzea na comunidade São Gonçalo Beira Rio”. O lançamento ocorrerá na Casa Barão de Melgaço, no Centro de Cuiabá. A obra é fruto da pesquisa de mestrado do parlamentar e foi feita em coautoria com o professor e doutor em Sociologia Francisco Xavier Freire Rodrigues.

O lançamento do livro é aberto ao público. A obra retrata o futebol amador na comunidade São Gonçalo Beira Rio, berço do povoamento de Cuiabá. Trata das disputas travadas pelas tradicionais equipes que marcaram o esporte amador na região nos anos 80 e 90.

“Estamos tratando do futebol como mediador cultural”, afirma Allan, que é também membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHG-MT). Segundo Francisco Xavier, a obra trata principalmente das disputas travadas pelas equipes Milionários Futebol Clube e São Gonçalo Beira Rio Futebol Clube.

A obra é a primeira de autoria do deputado Allan. Atualmente, ele finaliza o Doutorado sobre “Os legados da Copa do Mundo de 2014”. Allan Kardec é graduado em Educação Física pela UFMT, Especialista em gestão Educacional pelo Instituto Cuiabano de Educação, mestre em Estudos de Cultura Contemporânea pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor da rede estadual de ensino e atualmente exerce o mandato de deputado estadual.

Francisco Xavier é sociólogo, possui Mestrado e Doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é professor do Departamento de Sociologia e Ciência Política da UFMT e líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Esporte, Cultura e Sociedade (Gepecs) CNPQ/UFMT.

Mais informações:

www.professorallankardec.com.br

Fonte: Téo Meneses

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana