conecte-se conosco


Eventos

Perito criminal que levou à prisão o Embaixador do Tráfico participa de evento em Cuiabá

Publicado

em

O perito criminal Paulo Max Innocencio Reis, que desvendou imagens que levaram à identificação de um dos maiores traficantes da América do Sul, Luiz Carlos da Rocha, então sob o nome falso de Vitor Luís de Moraes, o conhecido “Cabeça Branca”. Ele participa do 9º Seminário Nacional de Perícias de Informática, cujo tema central é “A perícia nos meios digitais e no auxílio ao combate à corrupção”. O evento é aberto a estudantes e outros profissionais da área do Direito, assim como a pesquisadores, e ocorre no Hotel Mato Grosso Palace, na Avenida Joaquim Murtinho, Sala Ipê.

“É muito importante essa atualização dos peritos e outros agentes da área forense em relação a novas tecnologias, assim como às doutrinas e formatos das novas ferramentas. Essas tecnologias é que nos levam a identificar, junto às outras corporações policiais, criminosos que podem foragidos há anos, como foi o caso do Cabeça Branca”, afirma Paulo Max.

 O caso “Cabeça Branca” prendeu Luiz Carlos da Rocha, traficante de 58 anos, conhecido como o embaixador do tráfico. Foram 18 meses de investigação sigilosa, que culminaram na prisão do investigado, que estava morando em Sorriso, interior de Mato Grosso, em 2017. Ele apresentou detalhes de como chegou ao reconhecimento facial do traficante, cuja fama pode ser comparada a do colombiano Pablo Escobar.

“Analisamos imagens antigas, tanto as que tínhamos na nossa base de dados, quanto aquelas divulgadas pela imprensa, com imagens mais recentes que partiram do Detran de Mato Grosso e do de São Paulo. Constatamos que, apesar de várias cirurgias plásticas, traços fundamentais da fisionomia nos levariam a identificar o traficante com absoluta certeza”, explicou.

 O perito criminal também é um dos autores do laudo de perícia que identificou o envolvimento de vários políticos na esfera federal, durante a Operação Lava Jato, que desbaratou um enorme esquema de corrupção e desvios do erário público, assim como lavagem de dinheiro. Neste caso, é um dos responsáveis pela análise das gravações entregues pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

“Cada caso é um caso, mas há ferramentas que permitem demonstrar que aquela prova de áudio esteja rígida. Que não passou por nenhuma edição. São várias etapas até termos esse laudo concluso e as tecnologias nos permitiram comprovar os fatos no que nos cabia.”

Sobre a palestra desta quinta-feira, às 11horas, sobre “Verificação de Edição de fonte em registros de áudio e imagens: análise de um caso prático”, o perito irá abordar a edição e verificação de fontes em registros de áudio e imagem.

“Vou apresentar um caso prático em que trabalhamos, mostrando quais são os subprodutos que aquele material traz ao pessoal técnico. Vamos analisar a riqueza de detalhes necessária para desenvolvermos os laudos de áudio e vídeo que chegam a nós”, finalizou.

Sobre Paulo Max Innocencio Reis

Paulo Max Reis é graduado em Engenharia de Comunicações pelo Instituto Militar de Engenharia, possui Especialização (MBA) em Telecomunicações pelo CEFET/RJ e Mestrado em Engenharia Elétrica na área de concentração em Informática Forense e Segurança da Informação pela Universidade de Brasília.

Possui extensão em Didática do Ensino Superior, Aperfeiçoamento em Conhecimentos Militares e Capacitação em Fonética Forense. Tem experiência na área de Telecomunicações, com ênfase em Redes de Voz e Dados, atuando por quatro anos na implantação, manutenção e expansão da rede de voz e dados corporativa da Presidência da República e Exército Brasileiro.

Exerce desde 2006 o cargo de Perito Criminal Federal do Departamento de Polícia Federal, atuando desde então na análise forense de evidências multimídia. Foi Chefe Substituto do Serviço de Perícias em Audiovisual e Eletrônicos do Instituto Nacional de Criminalística.

Também atua como professor em cursos de pós-graduação em Computação Forense e Perícia digital, ministrando disciplinas de Processamento Digital de Sinais de Áudio, Processamento Digital de Imagens e Análise Forense de Imagens nos cursos de especialização em perícias em evidências multimídia, oferecidos pelo Instituto Nacional de Criminalística aos Peritos Criminais de todo Brasil.

Eventos

Pantanal Shopping promove chá de gostosuras e caça aos ovos em realidade aumentada

Publicado

em

O Pantanal Shopping vai transformar a Páscoa de várias famílias em um delicioso e divertido jogo de realidade aumentada, o “Páscoa Game Show”, que acontece entre os dias 18 e 20 de abril. Ao todo, serão 180 ovos de chocolate tamanho 15 nos sabores Lacta Ao Leite, Laka, Diamante Negro e Sonho de Valsa disponíveis para os pequenos poderem capturar em horários e locais específicos através do aplicativo do shopping. Além disso, nos dias 20 e 21 de abril a criançada poderá se deliciar com algumas guloseimas em companhia do coelho e seus ajudantes “Brigadeiros”, no “Chá com Gostosuras”.

Na ação que acontece em 16 shoppings da rede Ancar Ivanhoe, administradora do Pantanal Shopping, os pequenos vão poder caçar os ovos quando eles forem divulgados através de alertas no aplicativo do Pantanal Shopping em horários específicos. Entre os dias 18 e 20 de abril, das 12h às 20h.

Assim que o push aparecer na tela do cliente, ele deverá encontrar o local indicado no centro de compras, capturar um dos ovos de chocolate Lacta através da realidade aumentada e resgatar o produto no ponto de retirada em um prazo de 30 minutos.

Além da caça aos ovos virtual a criançada poderá se divertir no sábado e domingo (20 e 21.04), com um encontro com o coelhinho. Acontecerão três sessões por dia, às 14h, 15h30 e 17h30, no piso 2 em frente a loja Avenida.

Para participar o cliente deverá apresentar o aplicativo baixado no celular na entrada do evento e pagar o valor de R$ 20 pela inscrição. Serão 30 vagas por turma e podem participar crianças de 3 a 12 anos.

Para participar de ambas as ações, os clientes devem baixar o aplicativo do Pantanal Shopping, que está disponível gratuitamente para smartphones dos sistemas iOS e Android.

Para a gerente de marketing do Pantanal Shopping, Ticiana Pessoa, a estratégia é tornar as datas do varejo cada vez mais inovadoras e interativas para os consumidores.

“O que viemos buscando é oferecer aos nossos clientes mais do que descontos. Queremos proporcionar experiências divertidas por meios de recursos como gamificação e realidade aumentada, nos diferenciando do mercado e encontrando parceiros com uma estratégia em sinergia com a nossa. Além disso, trazemos outra ação que é sucesso com a criançada, o encontro com o coelhinho”, afirma.

ÍconePress Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo

(65) 3642 3303

Paola Carlini – 65 98404 9656

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana