conecte-se conosco



Polícia

Operação investiga garimpo ilegal de ouro em fazenda e prende três pessoas por crimes ambientais

Publicado

em

Operação Aurum, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil de Colíder nesta terça-feira (19.11), com apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, prendeu três pessoas suspeitas da prática de crimes ambientais, como a extração e garimpagem ilegal de minério e usurpação de matéria-prima da União. A propriedade foi autuada pela Sema com multa no valor de R$ 1,100 milhão por crime ambiental.

Diligências realizadas por equipe da Delegacia Municipal de Colíder, coordenada pelo delegado Ruy Guilherme Peral, constataram indícios de crime ambiental em uma fazenda da região, onde era praticada a extração ilegal de ouro. No local foi apreendida uma pá escavadeira avaliada em R$ 160 mil.

Três pessoas, sendo um advogado e dois trabalhadores que operavam o equipamento na propriedade rural, foram autuadas em flagrante pelos crimes ambientais. O advogado T.V.R. se identificou aos policiais como responsável pela propriedade e pelas atividades de extração aurífera.

Os três homens foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Colíder para depoimentos e lavratura do flagrante. De acordo com o delegado Ruy Guilherme, a escavadeira ficou sob responsabilidade da Secretaria de Obras e Infraestrutura do município, que está como fiel depositária do equipamento.

Os três autuados continuam presos, uma vez que os delitos imputados ultrapassam cinco anos de prisão. Os flagrantes foram comunicados à Justiça Federal da região, a quem cabe decidir pela manutenção das prisões.

“As investigações continuam para coletar novas evidências dos crimes. Os proprietários da fazenda não se encontravam no local, mas serão autuados pela Polícia Civil nas práticas criminosas de danos ambientais”, explicou o delegado.

Em setembro deste ano, a Polícia esteve na mesma propriedade para apurar a atuação irregular de garimpo na fazenda, contudo, não foram encontrados indícios dos crimes ambientais que possivelmente teriam sido ocultados pelo responsável da área. “Continuamos atuando para combater a prática de crimes que trazem danos ambientais expressivos à região”, destacou o delgado Ruy Guilherme Peral.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Bandido de alta periculosidade é morto durante confronto com a PM em Rosário Oeste

Publicado

em

O criminoso Jelso Bazzo Júnior, 38 anos, conhecido como “Sabugão” morreu durante uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na manhã deste sábado (14), em uma fazenda localizada na cidade de Rosário Oeste (130 km de Cuiabá). O bandido, segundo informações, era conhecido das forças policiais por já ter participado de diversos roubos a banco na modalidade “Novo Cangaço”, em Mato Grosso.

Os policiais informaram que Sabugão tinha um mandado de prisão em aberto e que na manhã deste sábado foram até a residência do criminoso para cumprir a decisão judicial.

No entanto, os militares disseram que o ladrão já tinha tentado matar outros PMs da cidade e diante disso, os policiais chamaram os agentes do Bope.

Quando os PMs entraram na fazenda, visualizaram o suspeito e ordenaram que ele se entregasse. No entanto, Jelso atirou diversas na direção da equipe.

Diante da ação criminosa, os militares do Bope revidaram e balearam Sabugão. Após ser atingido, o criminoso caiu e rapidamente foi encaminhado, pelos próprios policiais, ao Hospital Amparo.

No entanto, o criminoso não resistiu e morreu pouco tempo depois de dar entrada na unidade de saúde. Os militares não informaram quantos tiros Jelso foi atingido.

Os PMs disseram que Sabugão estava com uma pistola com três munições intactas e uma motocicleta XRE-300.

O corpo do criminoso foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser realizado exame de necropsia.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

 

Por Hiper Noticias

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana