conecte-se conosco


Várzea Grande

Operação integrada embarga Clube que funcionava sem licença ambiental e notifica estabelecimentos em VG

Publicado

em

Em operação de fiscalização de estabelecimentos comerciais na área do 25º BPM, região do Cristo Rei em Várzea Grande, na madrugada deste domingo (02), dois estabelecimentos foram notificados e uma associação foi embargada.

 

O trabalho realizado pela Polícia Militar, SEMMA-VG e Secretaria de Serviços Públicos de Várzea Grande, embargou o Clube dos Veteranos na avenida 31 de Março,  notificou a Conveniência Posto Shell e a Lanchonete Pantanal, na Rua Abelardo Azevedo.

Sem licença ambiental, o Clube dos Veteranos que realiza torneios e festas, foi embargado, mesmo com alvará.

Já no Posto Shell os fiscais e a polícia, encontraram carros de som, que ultrapassavam o limite permitido para espaço aberto.

A lanchonete Pantanal foi notificada para retirar mesas e cadeiras de calçadas que impedem o trânsito de pedestres.

 

Responsável pela fiscalização, Edmilson Pinheiro, servidor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, explicou ao MT de Fato,  que os proprietários devem procurar o órgão para regularizar a documentação para funcionamento.

Edmilson disse que a atuação dos fiscais e constante e eventualmente realizam operação em conjunto com outros órgãos como a PM, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Serviços Públicos.

 

 

Comentários Facebook

Várzea Grande

UFMT assina e entrega ordens de serviço a construtoras e garante retomada das obras do Câmpus de Várzea Grande

Publicado

em

Foram entregues e assinadas na manhã desta sexta-feira (14) as ordens de serviço que garantem a retomada das obras do Câmpus de Várzea Grande da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A contratação das empresas foi feita a partir de uma concorrência que englobou quatro lotes, totalizando um valor de contrato de R$ 7.908.194,89.

“Esse momento só foi possível devido ao trabalho de articulação entre a Administração da UFMT junto ao MEC para demonstrar a necessidade de retomada da obra para a efetiva implantação do Câmpus”, apontou a reitora da UFMT, professora Myrian Serra.

A construtora Kayabi venceu três lotes e dará sequência às obras da biblioteca, laboratórios, blocos de salas de aula e duas áreas de convivência. Já a LM Engenharia fará obras de um lote, referente a um bloco de salas de aula e duas áreas de vivência.

“A retomada das obras é de suma importância para a consolidação do Câmpus de Várzea Grande e também para o desenvolvimento dos nossos cincos cursos de engenharia, que formarão profissionais altamente qualificados para o mercado nacional”, afirmou o Pró-reitor do Câmpus de Várzea Grande, professor Mauro Lucio Naves Oliveira.

A reitora pontuou também que a retomada das obras é uma grande conquista, uma vez que elas já estão em estágio avançado. “Além disso, ela é muito importante para que os cursos de engenharia, que funcionam provisoriamente no Câmpus de Cuiabá, tenham as instalações próprias para o desenvolvimento acadêmico. Apesar da situação provisória, a Universidade tem envidado esforços para que consiga dar qualidade de ensino aos estudantes. No entanto, é visível que a identidade de discentes, professores e técnicos administrativos do Câmpus só será efetivada com a implantação do Câmpus de Várzea Grande”, prosseguiu a professora Myrian Serra, destacando que a UFMT definiu um projeto pedagógico diferenciado para que as engenharias e áreas estratégicas contempladas pelas graduações contribuam para o desenvolvimento de Mato Grosso.

Retomada

Segundo o secretário de Infraestrutura, Adriano Aparecido de Oliveira, na oportunidade também foi realizada uma reunião de início de obra que apresentou os procedimentos adotados pela Sinfra. “Tendo em vista que o prazo para início das obras é de até cinco dias após o recebimento da Ordem de Serviço, está previsto que os serviços de mobilização e construção do canteiro se iniciem já na próxima semana”, destacou. “A Secretaria de Infraestrutura tem trabalhado para a retomada das obras paralisadas e rescindidas. Através da Reitoria, vice-reitoria e Pró-reitoria de Planejamento [Proplan] tem havido um grande esforço para liberação de recursos de capital junto ao Ministério da Educação”, acrescentou.

O coordenador de Engenharia e Arquitetura, José Guilherme da Silva Moura, setor responsável pela elaboração do Plano de Trabalho para a solicitação dos recursos para conclusão das obras, realização do levantamento dos serviços necessários e projetos complementares, comentou que a coordenação acompanhou de perto o processo licitatório, inclusive dando suporte técnico para a análise das propostas. “Agora, além da fiscalização das obras, a CEA também trabalhará com a elaboração do projetos de arruamento, estacionamento e iluminação externa do Câmpus, obras necessárias e que estão previstas para serem licitadas em 2019”, finalizou.

Jornalista: Michel Lacombe

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana