conecte-se conosco



Política MT

No 1° dia de agenda como presidente da AL, Janaina dá posse a Toninho de Souza

Publicado

em

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Em seu primeiro dia de agenda como presidente do Parlamento Estadual, a deputada Janaina Riva (MDB), segue extensa lista de compromissos que começam nesta segunda-feira (22.04), às 8h, na presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, ao dar posse ao suplente do deputado licenciado Eduardo Botelho (DEM), Toninho de Souza (PSD).

Na sequência a presidente segue para o Sesc Arsenal para acompanhar o lançamento da 17ª Semana de Vacinação nas Américas, junto ao ministro de Estado da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e a Diretora da Organização Pan Americana de Saúde/OMS, Carissa F.Etienne. Janaina deve ainda participar de algumas visitas às unidades de saúde da capital junto a Mandetta.

No final da tarde, às 17 horas, Assembleia Legislativa, por articulação do senador Wellington Fagundes (PR), o ministro da Saúde ira se reunir com a Comissão de Saúde do Legislativo, bem como com diretores de hospitais filantrópicos de Mato Grosso.

Com a visita do ministro a Cuiabá, a presidente reforça sua intenção de priorizar assuntos macros, como a Saúde, no período em que estiver à frente do Parlamento Estadual. A parlamentar já declarou que pretende dar sequência às tratativas para encontrar uma solução ao problema da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

Fonte: Laura Petraglia-Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Governo de MT estuda demissões de servidores efetivos em estágio probatório

Publicado

em

O governo estadual disse na sexta-feira (24) que não descartaria a possibilidade de demitir servidores em estágio probatório para conseguir equilibrar as contas públicas. Segundo o secretário Estadual de Fazenda, Rogério Gallo o executivo poderá adotar a providência que é permitido Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

De acordo com o secretário a situação econômica do estado é preocupante e o governo tem estudado alternativas para cumprir a LRF e a determinação do Ministério Público Estadual (MPE) de que haja controle rígido das despesas.

“Desde o início do ano, o governo tem comunicado a sociedade que nós temos que ter um equilíbrio nos gastos públicos”, reforçou.

Segundo Rogério, o governo não tem a intenção de demitir servidores. Entretanto é uma possibilidade, caso não haja outras alternativas.

“Essa é uma das possibilidades que a lei coloca. Tenho dito que isso não é desejável e não é o que o governo quer. Nós vamos adotar todas as medidas antes de chegar a algo tão contundente quanto isso”, afirmou.

Gallo comentou ainda que não adianta fazer gasto exclusivamente em pessoal e deixar as despesas de manutenção de hospitais, escolas, estradas em segundo plano. E reafirmo que além do controle de gastos relacionados aos servidores públicos, vem ponderando em outras áreas que também são fundamentais.

Caso as demissões sejam necessárias, seriam de servidores contratados e efetivos em estágio probatório. A medida teria um impacto de R$ 800 milhões na folha de pagamentos que, atualmente, está acima do previsto na LRF.

“Essa controle de gastos é como fazemos na economia doméstica, em casa. E mesmo que exonerássemos servidores efetivos em estágio probatório, talvez nós não conseguíssemos reduzir o gasto do poder executivo”, declarou ele.

O secretário explicou que, caso o governo opte por demitir, não seria uma alternativa ilegal, mas com base no que é permitido por lei.

Por G1

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana