conecte-se conosco



Política MT

Nicinha desponta em enquete eletrônica sobre disputa pela prefeitura de Várzea Grande

Publicado

em

Uma enquete  realizada pelos grupos de Whatsapp sobre intenção de votos para o cargo de prefeito de Várzea Grande, nas eleições de 2020 aponta o nome da psicóloga e ex-candidata a deputada federal Eunice Teodora dos Santos, a professora Nicinha (PSDB), na liderança com 30,63% da preferência.

Segundo a enquete, o segundo colocado é o secretário de Educação, Silvio Fidelis, que pontua com 28,68%, em terceiro lugar o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho (PTB), com 13,64%, seguido do presidente da Câmara, vereador Fábio Tardin, o Fabinho (DEM), tem 8,33%, o secretário de Governo, Kalil Baracat, 4, 33%, o vice-prefeito José Hazama, 4%, o presidente do Clube de Dirigentes Lojistas, David Castelo, 3,46%, o vereador Chico Curvo 2, 49%, o empresário Alan da Top Gás, 2,27% e o ex-vice-prefeito Toninho Domingos 2,16%

 

A enquete é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. Esse tipo de consulta depende apenas da participação espontânea do interessado.

Para votar é só acessar o lonk:

https://strawpoll.com/yr1c167r

Veja resultado:

1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Raquel Cardoso Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Raquel Cardoso
Visitante
Raquel Cardoso

Nicinha Santos com certeza a melhor entre todos os candidatos!

Política MT

Emanuelzinho cobra transparência nos gastos do VLT e diz que foi boicotado em criação de comissão de fiscalização das obras

Publicado

em

O deputado federal, Emanuel Neto (PTB), o Emanuelzinho, usou a tribuna da Câmara Federal, na última quinta-feira (17), para criticar  a falta de transparência sobre os gastos para conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Neto disse ainda que está sendo “boicotado” e acusa o governo do Estado, de omitir ou tentar esconder informações.

Neto lembrou as centenas de cobranças que recebe da população e a ausência de dados concretos para debater com os responsáveis a melhor forma de solucionar o impasse de continuidade das obras ou a mudança para o Bus Rapid Transit (BRT), de forma que o problema seja definitivamente resolvido.

Segundo ele, as obras estão “rasgando a cidade no meio” e já viraram motivo de vergonha para capital.

O VLT começou a ser construído em 2012 pelo consórcio VLT, com um custo inicial de R$ 1,4 bilhão. O prazo de entrega era 13 de março de 2014, desde então, o modal vem sofrendo uma série de judicializações e obras paradas. Os vagões estão jogados próximo ao aeroporto e se deteriorando.

 

“Venho hoje nesta tribuna manifestar minha indignação com a falta de transparência do Governo do Estado, pois até hoje, não sabemos o que se gastou e o que precisar gastar para terminar esta obra, o governo encomendou um estudo de viabilidade técnica, junto a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, do Ministério de Desenvolvimento Regional e não chamou um deputado estadual, nem federal, para participar ”, disse.

Indignado o parlamentar apontou que houve intervenção da bancada governista, para que a Comissão não saísse do papel.

 

“Tentei criar uma Comissão externa de fiscalização para reunir os dados, convocar os integrantes do Consórcio responsável pelas obras, mas fiquei sabendo até mesmo pela imprensa que fizeram de tudo para boicotar a comissão, isto é no mínimo falta de transparência”, enfatizou.

 

Fonte: Elisângela Neponuceno-MT de Fato

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana