conecte-se conosco


Interior

Mulher resgata neto das mãos de vizinho que o abusava em Juína

Publicado

em

Na tarde desta quinta-feira dia 07, a polícia militar foi acionada para atender uma ocorrência de estupro de vulnerável no bairro módulo 06.

A guarnição foi até o local e se deparou com uma senhora muito aflita, relatando aos policiais que seu neto de apenas 05 anos de idade brincava com outras crianças, e a mesma os observava, sendo que saiu por um momento para desligar um aparelho de eletrodoméstico e quando voltou não encontrou mais o menino.

Rapidamente a avó da criança se deslocou até uma residência de um vizinho, que segundo os coleguinhas, havia chamado a criança até sua casa.

Ao chegar à casa do suspeito encontrou seu neto, onde o mesmo relatou que o senhor Vilson Gonçalves Torres, de 53 anos, havia dado ordens para que a criança tirasse a bermuda e lhe tocou em seu órgão genital, a criança acatou a ordem do suspeito que também lhe ordenou que não contasse nada do que havia ocorrido a ninguém, a criança aceitou tirar somente a roupa desde que não fosse tocada em seus órgãos pelo suspeito, momento em que a avó da criança chegou e o retirou de dentro da casa do acusado.

A polícia militar conduziu o suspeito e da avó da criança até a delegacia municipal para a confecção do boletim de ocorrências.

O suspeito Vilson aparentava visíveis sinais de embriaguez, foi preso e entregue à delegacia de polícia.

Flagrante

O delegado de polícia doutor Marco Remuzzi informou ao Juína News que o suspeito foi autuado em flagrante delito no artigo 241-D da lei 8.069 que diz: aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso

A pena para este crime varia de 1 a 3 anos de reclusão, e multa.

Foi arbitrada uma fiança de 8 salários mínimo.

Fonte: Juína News

Interior

Ponte precária impede 200 alunos de irem à escola em Barra do Bugres (MT)

Publicado

em

Duzentos alunos de uma escola municipal que fica na área rural de Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá, estão sem podem ir à escola. O motivo é a situação da ponte de madeira que está quase caindo as tábuas estão soltas, um risco enorme para os estudantes. Os pais estão preocupados com essa situação.

Um vídeo gravado com celular no início da semana mostra o motorista do escolar avaliando as condições da ponte. As crianças tiveram de atravessar a pé para diminuir o peso do ônibus. As poucas tábuas estão soltas, prestes a cair.

A ponte fica na zona rural de Barra do Bugres, interior de Mato Grosso.

As aulas na escola São Benedito começaram no dia 12 de fevereiro, mas apenas dois dias depois, no dia 14, as aulas foram suspensas por causa da situação da ponte.

Por conta disso, aproximadamente 200 alunos estão fora da sala de aula.

Essa não é a primeira vez que as aulas são suspensas por falta de estrutura no transporte dos alunos.

Em nota, a Secretaria de Obras de Barra Do Bugres informou que foi firmado um convênio entre a Prefeitura de Barra e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para a contratação de uma empresa para recuperar algumas estradas da cidade.

Por G1

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana