conecte-se conosco


Cultura

Mitos e ritos africanos marcam espetáculo do grupo cultural Liberdade

Publicado

em

Em uma noite de muita cultura, a Prefeitura de Cuiabá trouxe à Capital o grupo Liberdade. Ao som do batuque dos tambores africanos, com uma mistura de mitos e ritos dos afrodescendentes, o Liberdade encantou os cuiabanos com o espetáculo “Quilombo da liberdade, origens”, na noite deste sábado (9), no Museu do Rio.

No palco, ao ar livre, os artistas de Brasília trouxeram a capoeira regional e da Angola, danças de puxada rede, de bastão e maculelê para a apresentação. A mistura dos elementos foi aplaudida por quem ali passou e parou para prestigiar a arte expressa pelos belos movimentos corporais.

Para a pedagoga Silvia Stering, a iniciativa do Município foi muito importante, pois resgata as raízes da cidade, que tem herança africana, como todo o Brasil, em um ano em que ela completa seu tricentenário.

“Cuiabá tem sua tradição e a cultura africana está arraigada nela. Trazer essas apresentações é promover um encontro de culturas e também uma forma de educar os mais jovens, que em sua maioria, não tem esse rico conhecimento”, ressaltou Silvia.

Responsável pela vinda do grupo a Cuiabá, o secretário-adjunto de Cultura, Justino Astrevo, destacou a luta da gestão atual em promover o resgate da cultura no Município.

“Mais um momento de arte oferecido ao cidadão cuiabano, totalmente gratuito, e com essa riqueza de elementos, que nos fazem lembrar nossa história. E para termos acesso a esse ensinamento, essa aula de conhecimento, o prefeito Emanuel Pinheiro vem colocando todos os esforços possíveis nos projetos que envolvam o âmbito cultural”, frisou o secretário.

Com mais de 20 anos de história, o grupo liberdade já percorreu várias regiões brasileiras. O espetáculo “Quilombo da liberdade, raízes” já foi apresentado em nove escolas pertencentes a duas cidades satélites do Distrito Federal – Gama e Ceilândia – assistido por mais de oito mil pessoas. O projeto também já foi apresentado nos estados da Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde foi visto por mais de 10 mil espectadores.

Idealizador do projeto, Roberto Oliveira, o mestre Cobra, agradeceu pela oportunidade e a expressou ressaltando a beleza da Capital e a alegria dos cuiabanos. “O grupo está muito feliz pela receptividade como foi acolhido. Cuiabá tem muito da arte que representamos. É uma cidade calorosa, que carrega em suas raízes uma bela história, cheia de cores, dança, música e amor. Isso agrega ao nosso trabalho, pois esse é o objetivo maior: em cada lugar que passarmos, levarmos um pouquinho de conhecimento, “finalizou o mestre.

O grupo faz sua última apresentação neste domingo (10), às 12h, na comunidade Quilombola de Mata Cavalo de Cima, em Nossa Senhora do Livramento.

Fonte: Secom-Cuiaba

Cultura

Galeria Lava Pés recebe exposição “O Egito Sob o Olhar de Napoleão

Publicado

em

Cuiabá está novamente na rota das grandes exposições nacionais. Na próxima quarta-feira (17), a partir das 20h, a Galeria de Artes Lava Pés recebe a exposição O Egito Sob o Olhar de Napoleão, na Coleção Itaú Cultural.

A exposição apresenta um deslumbrante acervo voltado ao conhecimento científico no período das grandes conquistas napoleônicas. E esse é apenas um dos aspectos formidáveis dessa exposição que traz à luz, o movimento apoiado por Napoleão Bonaparte, no século 18.

“É um privilégio e uma grande responsabilidade abrir as portas da Galeria novamente. Mas não basta apenas estar de portas abertas, é preciso cuidado, esmero e respeito para com um público, cada dia mais exigente. Nossa missão é oferecer o que de melhor as artes têm a proporcionar”, ressalta o secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Allan Kardec.

Em pouco mais de três meses, a Galeria Lava Pés vem se transformando num espaço referência para as artes visuais em Mato Grosso. “E essa nova exposição vem como um marco que estabelece o nível que pretendemos manter durante toda a Temporada 2019”, comenta Kardec.

Palestra do curador

Além da exposição, que fica em cartaz até o mês de maio, O Egito Sob o Olhar de Napoleão, na Coleção Itaú Cultural, conta ainda com uma palestra do curador Vagner Carvalheiro Porto, a ser realizada na terça-feira (16), às 19h, no Cine Teatro Cuiabá, sobre o tema. Será aberta à toda a comunidade.

Vagner Carvalheiro Porto é mestre e doutor em Arqueologia pela Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu como pesquisador da USP com parceria com o Igespar (Instituto de Gestão do Patrimônio Arquitetônico e Arqueológico – Portugal), e com a Universidade de Brown, EUA, escavações arqueológicas sobre as formas de contato entre o Império Romano e as populações locais em Portugal.

Desenvolveu como pesquisador da USP com parceria da Universidade de Tel Aviv escavações em Apollonia, Israel. Atualmente é professor Doutor do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP. Tem experiência na área de Arqueologia, com ênfase em Arqueologia mediterrânica e do Oriente Próximo, atuando principalmente nos seguintes temas: arqueologia romana provincial, Numismática do Mundo Antigo, curadoria de exposições e Humanidades Digitais.

É Co-coordenador do LARP, Laboratório de Arqueologia Romana Provincial (USP) no qual desenvolve pesquisa docente sobre as províncias romanas da Síria-Palestina e da Península Ibérica.É Coordenador do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia da USP. É Coordenador do Grupo de Pesquisas ARISE – Arqueologia Interativa e Simulações Eletrônicas. É Editor chefe da Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP.

Sobre a exposição

O fascínio que a cultura egípcia exerce sobre todos os povos do planeta corrobora com os esforços cumpridos pelo grupo de homens recrutados em 1798 por Napoleão para a campanha do Egito. A tarefa desses bravos homens era registrar, coletar, descrever e reproduzir uma infinidade de espécimes da fauna e da flora, além é claro, dos aspectos culturais da terra dos faraós.

A mostra, que tem a curadoria de Vagner Carvalheiro Porto, expõe descobertas que são fruto da expedição de Napoleão Bonaparte ao Egito, reunidos em uma coleção com trabalhos de estudiosos sobre a arqueologia, a topografia, a religião e a história daquele país. Também fazem parte dessa exposição reproduções fotográficas realizadas com base nas matrizes de cobre pertencentes ao Museu do Louvre, em Paris.

Para nossa sorte, tais esforços, no entanto, culminaram na publicação da obra Description de l’Egypte, sem dúvida, o mais importante estudo sobre a região, realizado naquele século. Mais de 200 anos depois, essa obra chega até Cuiabá em forma de exposição por meio da parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso e o Itaú Cultural, proporcionando aos mato-grossenses uma temática de exposição jamais vista na capital mato-grossense.

“Esta é uma oportunidade singular, uma janela de acesso a um olhar racional sobre a realidade de outras eras que nos ajuda a compreender um pouco as relações entre homens e culturas do passado”, conclui Kardec.

Serviço

Tema: Exposição O “Egito Sob o Olhar de Napoleão, na Coleção Itaú Cultural”.

Quando: 17/04 (quarta-feira)

Horário: a partir das 20h

Quem pode participar: Livre para todas as idades/ Entrada franca

Local: A Galeria de Artes Lava Pés é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso. Está localizada na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés), 510, Duque de Caxias, em Cuiabá, aberta ao público de segunda à sexta-feira, sempre das 8h às 18h.

Outras informações: (65) 3613-0225/0209

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana