conecte-se conosco


Cultura

Mitos e ritos africanos marcam espetáculo do grupo cultural Liberdade

Publicado

em

Em uma noite de muita cultura, a Prefeitura de Cuiabá trouxe à Capital o grupo Liberdade. Ao som do batuque dos tambores africanos, com uma mistura de mitos e ritos dos afrodescendentes, o Liberdade encantou os cuiabanos com o espetáculo “Quilombo da liberdade, origens”, na noite deste sábado (9), no Museu do Rio.

No palco, ao ar livre, os artistas de Brasília trouxeram a capoeira regional e da Angola, danças de puxada rede, de bastão e maculelê para a apresentação. A mistura dos elementos foi aplaudida por quem ali passou e parou para prestigiar a arte expressa pelos belos movimentos corporais.

Para a pedagoga Silvia Stering, a iniciativa do Município foi muito importante, pois resgata as raízes da cidade, que tem herança africana, como todo o Brasil, em um ano em que ela completa seu tricentenário.

“Cuiabá tem sua tradição e a cultura africana está arraigada nela. Trazer essas apresentações é promover um encontro de culturas e também uma forma de educar os mais jovens, que em sua maioria, não tem esse rico conhecimento”, ressaltou Silvia.

Responsável pela vinda do grupo a Cuiabá, o secretário-adjunto de Cultura, Justino Astrevo, destacou a luta da gestão atual em promover o resgate da cultura no Município.

“Mais um momento de arte oferecido ao cidadão cuiabano, totalmente gratuito, e com essa riqueza de elementos, que nos fazem lembrar nossa história. E para termos acesso a esse ensinamento, essa aula de conhecimento, o prefeito Emanuel Pinheiro vem colocando todos os esforços possíveis nos projetos que envolvam o âmbito cultural”, frisou o secretário.

Com mais de 20 anos de história, o grupo liberdade já percorreu várias regiões brasileiras. O espetáculo “Quilombo da liberdade, raízes” já foi apresentado em nove escolas pertencentes a duas cidades satélites do Distrito Federal – Gama e Ceilândia – assistido por mais de oito mil pessoas. O projeto também já foi apresentado nos estados da Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde foi visto por mais de 10 mil espectadores.

Idealizador do projeto, Roberto Oliveira, o mestre Cobra, agradeceu pela oportunidade e a expressou ressaltando a beleza da Capital e a alegria dos cuiabanos. “O grupo está muito feliz pela receptividade como foi acolhido. Cuiabá tem muito da arte que representamos. É uma cidade calorosa, que carrega em suas raízes uma bela história, cheia de cores, dança, música e amor. Isso agrega ao nosso trabalho, pois esse é o objetivo maior: em cada lugar que passarmos, levarmos um pouquinho de conhecimento, “finalizou o mestre.

O grupo faz sua última apresentação neste domingo (10), às 12h, na comunidade Quilombola de Mata Cavalo de Cima, em Nossa Senhora do Livramento.

Fonte: Secom-Cuiaba

Cultura

Inscrições abertas para 4° mostra de Cinema Negro de Mato Grosso

Publicado

em

A 4° Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso abriu as inscrições para seleção de filmes nesta terça-feira (20.08), as inscrições serão gratuitas e feitas através de um formulário online no link ( https://forms.gle/x8g7crwEhU6i8Lft8 ) e vão até do dia 12 de setembro de 2019.

Para a seleção da Mostra Competitiva, serão aceitos Curtas, médias e longas, de todos os gêneros (Ficção, Documentário, Animação, Experimental, outros), sem limite de tempo, feitos por produtores e/ou realizadores negros e pré-selecionados pela curadoria da 4a Mostra de Cinema Negro.

A Comissão Organizadora divulgará o resultado da seleção dos filmes a partir do dia 16 de setembro de 2019, na página do Coletivo Audiovisual Negro Quariterê – MT. O Júri Oficial elegerá o Melhor Filme de Ficção, o Melhor Filme Experimental e o Melhor Documentário, e caso julgue necessário, uma Menção Honrosa (Prêmio Especial), a Além de ser concedido um Troféu, mediante Júri Popular, ao melhor filme exibido no auditório.

A Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso surge como uma ferramenta para debater e refletir sobre o protagonismo negro no audiovisual além de ser uma resposta aos anseios de produtores afrodescendentes do Estado de Mato Grosso que buscam dar visibilidade à produção audiovisual negra regional e nacional.

Nesse ano, a Mostra terá o professor Celso Luiz Prudente como convidado especial. Celso Prudente tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia das Populações Afro-Brasileiras que atua principalmente nos seguintes temas: cinema; reconhecimento dos realizadores; o negro; cultura, casa grande; senzala, cinema novo; Glauber Rocha; negro e filme; cinema; poesia; cabo verde.

A Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso é a terceira com a organização Coletivo Audiovisual Negro Quariterê (responsável pelas edições de 2017 e 2018). A Mostra desse ano será realizada de 16 a 18 de outubro, no Auditório do Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso.

Link para inscrições: https://forms.gle/x8g7crwEhU6i8Lft8

Por Coletivo Quariterê

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana