conecte-se conosco


Política MT

Medeiros cobra pagamento do FEX em reunião com ministros

Publicado

em

 

Em reunião com os ministros Onix Lorenzoni (Casa Civil) e Gustavo Bebianno (Secretaria Geral da Presidência), no início desta semana, o senador José Medeiros (Podemos) cobrou o pagamento de R$ 400 milhões do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) para Mato Grosso.

Medeiros, que coordena a bancada federal de Mato Grosso no Congresso Nacional, fez um relato da situação financeira do estado e a urgência na liberação dos recursos para amenizar o impacto da crise, principalmente no pagamento do salário dos servidores públicos estaduais.

“É inadmissível que todos os anos a novela do FEX se repita. Coloquei a situação para os ministros, que se mostram sensíveis em resolver o problema. Na próxima semana, pretendo me reunir com o presidente Jair Bolsonaro para expor a situação do estado e cobrar prioridade na liberação do fundo”, disse Medeiros. Ele destacou ainda, o empenho dos parlamentares para a liberação do recurso no final do ano passado. “Pressionamos para que o FEX fosse liberado dentro do prazo, que era 31 de dezembro. Infelizmente, não foi possível. O governo federal não se mostrou sensível em resolver o problema”.

O parlamentar também garantiu ao governador Mauro Mendes empenho da bancada federal em ajudar o estado a sair da crise e retomar os investimentos que tanto a população mato-grossense almeja. “A bancada ajudando o governador Mauro Mendes destravar algumas questões em Brasília, como a liberação de FEX e os outros recursos. Nós vamos atuar para aproximar o governo de Mato Grosso do presidente Bolsonaro”.

O senador lembra que o pagamento do FEX não é uma “esmola” que a União dá aos estados. “O fundo foi criado para compensar financeiramente os estados exportadores depois que a Lei Kandir isentou a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de produtos destinados à exportação. Mato Grosso é o estado que tem a maior participação na distribuição dos recursos do FEX. Por isso, não podemos ficar de pires nas mãos implorando por um direto nosso”, destaca o coordenador da bancada.

No encontro com os ministros, Medeiros discutiu também a importância do governo federal ajudar Mato Grosso a resolver um dos seus principais gargalos, que é a infraestrutura. O parlamentar pediu o compromisso do governo Bolsonaro para destravar as obras da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO) e da duplicação da BR-163.

 

Assessoria de Imprensa 

Política MT

Max Russi pede obras emergenciais na MT-100

Publicado

em

O trecho da MT- 100, que liga Barra do Garças e Alto Araguaia, representa um importante corredor de escoamento de pessoas e produtos da região. Problemas de infraestrutura, relatados por quem trafega por essa rodovia estadual, levaram o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Max Russi (PSB),  a cobrar providencias urgentes do governo do estado.  A demanda foi apresentada pelo vereador Geralmiro Alves, o Doutor Neto.

Fatores climáticos, que castigam a MT, só tem piorado a situação dessa malha viária em diversas regiões, como o caso de Torixoréu (a 577 km de Cuiabá).  Do município até Pontal do Araguaia são 186 km, sendo que boa parte não possui pavimentação. “Tem uma parte com crateras enormes, que estão praticamente engolindo a estrada”, ilustrou Doutor Neto.

Ele alega ainda que medidas de urgência também são necessárias nas pontes, que não foram concluídas,  próximas a Araguaiana. Conforme relatos, os motoristas precisam desviar por vias alternativas e assim acabam expostos a diversos perigos de acidentes.

Para o deputado Max Russi , tais casos críticos precisam urgentemente de medidas, ao menos paleativas, até que aSecretaria de Estado de Infraestrutura e Logística do Estado de Mato Grosso (Sinfra-MT) retome os trabalhos.

“Essa estrada está com muitos trechos sem asfalto e essa é uma cobrança muito importante, pois a MT-100 ajuda muito no desenvolvimento do Araguaia  e região”, avaliou.

Fonte:José Carlos Marques Pereira Júnior

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana