conecte-se conosco


Política MT

MDB decide ficar na base de Mendes e terá deputado como vice-líder

Publicado

em

MDB decide ficar na base de Mendes e terá deputado como vice-líder

Na primeira conversa oficial com o governador Mauro Mendes (DEM) pós-eleição a executiva estadual do MDB decidiu que fará parte da base do governo e que o emedebista Romoaldo Junior será o vice-líder de Mendes na Assembleia Legislativa. A reunião aconteceu a portas fechadas na tarde desta quinta-feira (14.03), no Palácio Paiaguás, e contou com a presença do presidente do estadual da sigla, deputado federal Carlos Bezerra, e de toda bancada do MDB na Assembleia.

Segunda a líder do partido, deputada estadual Janaina Riva, a conversa foi extremamente proveitosa para melhorar a interlocução entre eles. “A conversa foi para discutirmos qual o plano do governo e como vai ser o direcionamento daqui pra frente. Os quatro deputados da sigla se colocaram a disposição para fazer parte da base governista. O governo entende a peculiaridade do partido com relação à defesa dos servidores e respeita isso. O MDB quer ajudar a construir um estado diferente e ajudar Mato Grosso a sair desse lamaçal e dessa crise econômica que o estado entrou. Existe agora uma afinidade com o governo e o deputado Romoaldo Junior foi inclusive convidado a ser vice-líder do Executivo, oque vai melhorar muito a interlocução do partido com o governador”, explica.

Segundo Janaina, esse primeiro diálogo serviu para alertar o governador sobre a mudança no perfil da Assembleia Legislativa com a eleição de 14 novatos e que algumas práticas não são mais aceitáveis. “Temos uma Assembleia jovem, renovada e reforçamos que é preciso que o governador tenha essa compreensão de que hoje os deputados são muito cobrados e não é possível votar tudo a qualquer custo. Mauro disse ter essa compreensão e nós demos para ele a certeza de que vamos fazer de tudo pra ajudar o estado na melhoria da infraestrutura, educação, segurança. Ele vai contar com o partido”, disse.

A deputada reforçou ainda que a indicação de cargos não entrou na pauta e que esse não é o objetivo da sigla. “Esse assunto sequer foi discutido e eu cheguei inclusive a fazer uma brincadeira com ele (Mauro Mendes) de que cargo não é garantia de nada. Exemplo são os ex-colegas de parlamento que detinham muitos cargos na gestão Pedro Taques e praticamente todos perderam a eleição, inclusive o próprio ex-governador. A minha visão é que ao invés de se preocupar com cargos temos que nos preocupar com um governo que seja positivo e que seja aprovado pela população”, finalizou.

 Integram a bancada estadual do MDB na Assembleia Legislativa os deputados Janaina Riva, Doutor João José, Thiago Silva e Romoaldo Júnior.

— 

Fonte:Jornalista Laura Petraglia- Assessoria de Imprensa

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Pedido de empréstimo do governo tramita com dispensa de pauta

Publicado

em

Entrou em tramitação na sessão matutina desta quinta-feira (21), da Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei 310/2019, do governo do estado, que autoriza o Executivo a contratar operação de crédito externo junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), com a garantia da União.

No projeto, que tramita com dispensa de pauta, o governo estadual mostra que o empréstimo é para quitar uma dívida em dólar que o estado possui com o Bank of America, conforme contrato de empréstimo firmado em setembro de 2012, autorizado pela Lei Estadual 8.919/2008.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), que presidia a sessão, destacou a necessidade de o projeto ter uma tramitação mais célere em função de que o empréstimo depende ainda de passar pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Senado da República.

Apesar das explicações do presidente da Casa de Leis e do líder de governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), a matéria governamental provocou divergências em plenário. Os deputados Lúdio Cabral (PT), João Batista (Pros) e Elizeu Nascimento (DC) fizeram ressalvas. Depois de discussões sobre o projeto, o presidente Eduardo Botelho convidou o secretário de Fazenda do Estado, Rogério Gallo, para vir ao Parlamento, na próxima terça-feira (26), no Colégio de Líderes, para dar esclarecimentos aos deputados sobre a mensagem governamental.

Lúdio Cabral está preocupado com as contrapartidas que normalmente os governos precisam fazer quando buscam este tipo de empréstimo. “Qual é a nossa principal preocupação? A de que os empréstimos concedidos por essas instituições geralmente vêm com contrapartidas, exigências aos governos e nós temos muita preocupação com relação ao orçamento do estado, às contas públicas, aos gastos com servidores, com previdências e queremos esse esclarecimentos”, afirmou.

O deputado João Batista quer mais tempo para discutir o projeto. “Nós queremos mais tempo para conhecer. Concordo que o secretário venha nos trazer esses dados. Não fazer análise, mas socializar as informações. É interessante que traga esses números e possamos votar com segurança”, completou.

O deputado Elizeu Nascimento também quer debater o projeto governamental. “Nós tivemos o desprazer do governo anterior de fazer empréstimos e o estado, por conta disso, agora está na UTI. Sem ter conhecimento do que está escrito, das cláusulas, do que de fato se trata, não assinei nem assino nada”, disse o parlamentar.

O líder de governo na Assembleia, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), fez questão de destacar que é um projeto simplificado, que consta apenas os requisitos do Tesouro Nacional. O parlamentar observou que a troca de dívida, que é a proposta do governo para o pedido de empréstimo, vai gerar economia para os cofres públicos.

Conforme o parlamentar, “a negociação proposta pelo governo trará uma economia de R$ 763 milhões em juros e amortizações até 2022, ano em que se encerraria a dívida com Bank of America”. Outro detalhe da negociação – disse – o estado passaria a ter uma nova dívida, só que com melhores condições de pagamento: prazo alongado de 4 para 20 anos e com juros anuais passando dos atuais 5% ao ano para 3,5%.

Fonte: Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana