conecte-se conosco


Cultura

Marcha do Cavalo Crioulo é reconhecida como manifestação da cultura nacional

Publicado

em

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (7), em caráter conclusivo, proposta que reconhece como manifestação da cultura nacional a Marcha de Resistência do Cavalo Crioulo do Rio Grande do Sul. O texto segue para o Senado.

O relator, deputado Capitão Augusto (PR-SP), defendeu a aprovação da proposta original – Projeto de Lei 6049/16 –, de autoria do Deputado Afonso Hamm (PP-RS).

Segundo o autor, o projeto celebra a tradição gaúcha e brasileira de amor aos cavalos. “A Marcha de Resistência é a prova mais antiga realizada pelo cavalo crioulo e também a primeira a ser realizada, praticamente sob os mesmos moldes, nos três países do Cone Sul”, explica Hamm.

A Marcha ocorreu primeiro no Uruguai, depois na Argentina, e após algumas experiências na década de 70 a Marcha é realizada, no final da década de 80, em Alegrete (RS) e, desde então, faz parte do calendário de provas da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), sendo realizada em diversos municípios do Rio Grande do Sul, como Bagé, Canguçu, Santa Maria, Dom Pedrito, Rosário do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Uruguaiana e Jaguarão.

Beleza e rusticidade
Conhecido como “o pequeno grande cavalo das Américas”, o Crioulo é um equino caracterizado pela silhueta harmônica e pelo equilíbrio perfeito. Apesar da beleza e do temperamento dócil, sua rusticidade, facilidade de adaptação e resistência são algumas das características mais marcantes.

De acordo com a ABCCC, o crescimento da manada da raça no Brasil em 2015 atingiu 6,4%, registrando exemplares em todos os Estados brasileiros, totalizando 402.341 animais.

Comentários Facebook

Cultura

Na Índia, cuiabanos conquistam prêmio com curta metragem

Publicado

em

Valorizando a arte em suas mais variadas manifestações, a Prefeitura de Cuiabá celebra o “Orgulho Cuiabano” junto aos atores Thiago Mourão e Eduardo Butakka a conquista internacional com o curta “Quem é Vanessa?” que venceu o prêmio Golden Fox Award no título de “Melhor filme para web e novas mídias”, desbancando 150 filmes entre 70 países no festival Calcutta International Cult Film, na Índia.

Em primeira mão, a dupla já adiantou que pretende continuar com a história do curta, em uma versão multimídia misturando teatro com cinema, para o público cuiabano.

“Cada vez que temos a oportunidade de representar nossa cidade pelo mundo, é como se uma parte da classe artística em todas as esferas pudessem atingir esse espaço de reconhecimento e de abertura para novas oportunidades. É muito bom, representar a cidade, o país, fazendo aquilo que a gente gosta de forma livre e independente mesmo em momento tão difícil como esse que estamos passando no campo político”, disse o ator Thiago Mourão.

A história é baseada em abordagens modernas e atemporais de um casal, que relata a dificuldade de manter um relacionamento pela falta de comunicação entre as pessoas. O filme tem a duração de um minuto e 18 segundos.

“Na nossa categoria houve várias finalistas de diferentes lugares do mundo e umas das nossas surpresas foi ver a reação do público que curtiu muito o nosso trabalho”, ressaltou o ator Eduardo Butakka

Para o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, a representatividade dos cuiabanos no festival nos motiva a investir nos talentos e acreditar que Cuiabá tem um potencial grandioso para a ser explorado.

“Me orgulho muito a arte vinda da cuiabania, porque é a arte da minha terra. Como gestor da Capital, me alegra muito ver jovens como Eduardo Butakka, Thiago Mourão e muitos outros que são dedicados em seus objetivos, mas principalmente que lutam para conquistar um espaço nesse meio tão concorrido. Meus parabéns para os premiados e continuarei torcendo para que muitos prêmios ainda sejam conquistados!” reforçou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Fonte: ANDRESSA SALES

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana