conecte-se conosco


Cuiabá

Mais de 50 mil alunos da rede municipal recebem uniformes e material escolar

Publicado

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, afirmou que os alunos da rede municipal de Educação irão receber uniformes e material  escolar. A Secretaria Municipal de Educação está organizando os kits para serem entregues.

Ao todo, são mais de 50 mil crianças matriculadas nas unidades educacionais do Município. De acordo com Emanuel Pinheiro, a entrega de uniformes e material escolar gratuitamente aos estudantes matriculados na rede é a realização de um sonho que o acompanha desde quando era deputado estadual. “Sempre entendi que o uniforme escolar, além de uma identidade, de uma possibilidade de identificação por motivo de segurança, serve também de resgate e valorização da criança e, principalmente de um atendimento social, a uma parcela vulnerável da sociedade“, disse o prefeito durante a solenidade que abriu o ano letivo na Capital, na semana passada.

A partir da próxima semana, gradualmente, os alunos de 0 a 5 anos, da Educação Infantil, irão receber mochila, duas camisetas e dois shorts ou dois shorts-saias. Para os alunos do 1ª ciclo (de 6 a 9 anos), serão entregues duas camisetas, dois shorts ou dois shorts-saias, além de um par de tênis e para o 2º Ciclo (de 9 a 14 anos), inclusive os alunos da Educação de Jovens e Adultos, receberão duas camisetas. Em março, serão entregues os materiais escolares.

“Isso vai acontecer até o final da minha gestão e o próximo prefeito deve avançar mais ainda no cuidado e no amor para com as nossas crianças”, disse Emanuel Pinheiro.

No total, serão distribuídos 112 mil camisetas, 80 mil shorts e shorts-saias, 18 mil pares de tênis e 10 mil mochilas.

Fonte: Assessoria

Cuiabá

Vereadores demonstram surpresa e apontam falta de diálogo do Governo com anúncio de plano de viabilidade

Publicado

em

Presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão, afirma que houve falta de respeito e diálogo com os vereadores e a Prefeitura

Vereadores por Cuiabá demonstram indignação com o posicionamento do Governo do Estado de informar sobre a elaboração do Plano de Viabilidade para reabertura da Santa Casa de Misericórdia sem dialogar com a Prefeitura e a Câmara Municipal.

Há mais de quarenta dias, o prefeito Emanuel Pinheiro e os vereadores da Capital buscam solução para a reabertura da unidade, promovendo diálogo constante com os funcionários da unidade, Ministério da Saúde, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Tribunal Regional do Trabalho, Ministério Público Estadual (MPE) e o próprio Governo do Estado, que manifestou inúmeras vezes não ter responsabilidade sobre o assunto, mesmo os atendimentos da Santa Casa e de todos os hospitais públicos de Cuiabá serem na sua maioria, de pacientes de outros municípios.

“Ficamos surpresos e indignados com a falta de respeito e diálogo do Governo do Estado, que não procurou a Câmara Municipal e a Prefeitura, que lideraram todo o processo de luta e debate para reabrir a Santa Casa. Os trabalhadores da unidade também não foram procurados. Em conversa com o prefeito, vereadores e com o deputado estadual Paulo Araújo, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, decidimos aguardar o posicionamento do governador até a próxima semana, dando um crédito a essa nova postura do governador de se interessar pelo assunto, mesmo nós sabendo que a Prefeitura de Cuiabá concluiu um plano de ação que poderia resultar na intervenção da unidade”, disse o presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão na noite de quinta-feira (25).

Misael lembrou que o Estado juridicamente não pode fazer a intervenção e que em outras oportunidades, o próprio prefeito já havia dito que só discutiria a intervenção na unidade caso houvesse a confirmação do apoio do Governo do Estado e União. “Além disso, o Estado todas as vezes que procurado, afirmou não ter responsabilidade sobre o assunto”, lembrou.

O prefeito Emanuel Pinheiro afirmou que não importa quem seja o ‘pai da criança’, o mais importante é a reabertura da Santa Casa para dar tranquilidade à população e pacientes em geral, especialmente aos pais e familiares das crianças atendidas pela unidade, além dos profissionais que estão há mais de sete meses sem receber salários.

“A Santa Casa é uma instituição privada, que chegou no absoluto caos financeiro por falta de administração interna, mas que precisa e só será salva com a união de todos, principalmente Município, Estado e Governo Federal. O importante para mim, enquanto prefeito, é acabar com o drama das famílias que estão inseguras e com medo de não ter atendimento para os seus filhos e daqueles trabalhadores que com tanto carinho, cuidam das crianças mesmo estando há mais de sete meses sem receber salários”, disse Pinheiro.

Sobre o anúncio do Governo do Estado em elaborar um plano de viabilidade para a reabertura da Santa Casa, o prefeito apoiou. “Ainda bem que o Estado se colocou à disposição para ajudar a reabrir a Santa Casa. A Prefeitura não tem condições de sozinha, assumir essa responsabilidade e por isso, precisamos da união de todos”, comentou.

Além de Emanuel Pinheiro e Misael, participaram da reunião na Prefeitura de Cuiabá, o deputado estadual Paulo Araújo, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa; os vereadores Ricardo Saad, presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Cuiabá; Marcos Veloso, presidente da CPI que apura os recursos públicos repassados à Santa Casa e Luis Cláudio, relator da CPI e do vereador Renivaldo Nascimento.

Fonte: Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana