conecte-se conosco


Política MT

Magno Malta vem a Mato Grosso reforçar campanha de Medeiros a federal

Publicado

em

O senador Magno Malta (PR-ES), uns dos principais articuladores da campanha do senador e agora candidato a deputado federal José Medeiros (Podemos), estará em Rondonópolis nesta sexta-feira (14) participando de atos da campanha dos candidatos do Podemos. Além de reforçar campanha a federal de Medeiros, Magno Malta participará de uma carreata em apoio a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República.

A carreata vai contar com a presença dos apoiadores de Jair Bolsonaro e simpatizantes ao projeto de Medeiros à Câmara Federal. A carreata sairá do Posto Pobore (avenida Fernando Corrêa), às 9h30. No período da tarde, Magno e Medeiros se reúnem com lideranças religiosas e comunitárias. A agenda de Magno encerra com sua participação em um culto de louvor e adoração na Praça Bom Jesus, do bairro Vila Operária. O cantor evangélico Davi Sacer também estará presente no culto, que terá início às 19 horas.

Presidente da CPI dos Maus Tratos do Senado Federal, que investiga crimes contra crianças no país, onde Medeiros é relator, Magno Malta ressalta a parceira com o senador mato-grossense e a conduta política do parlamentar no Senado Federal. “José Medeiros é o melhor e mais preparado representante do Estado de Mato Grosso para defender os valores da família e para lutar com coragem no combate à corrupção. Em menos de quatro anos, ele já deixou sua marca no Senado Federal de maneira até surpreendente a todos que acompanham a rotina daquele parlamento. É um grande representante de quem abomina e quer o enfrentamento às artimanhas da esquerda”, ressalta Malta.

Cuiabá

Nesta quinta-feira, Magno participa de um jantar com empresários e políticos que apoiam a candidatura de José Medeiros a deputado federal.

     

Fonte: Assessoria

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Instituto e dirigente são condenados por apresentar notas falsas

Publicado

em

O Instituto de Desenvolvimento Profissional do Brasil (Indesp) e seu dirigente, Ricardo Mário Ceccarelli, devem devolver aos cofres públicos estaduais a quantia de R$ 86.514,00, atualizada a partir de 29/11/2013. Na manhã desta terça-feira (25/09), o Pleno do Tribunal de Contas, por unanimidade, julgou irregular a prestação de contas da entidade, que buscou recursos públicos para a realização de Campeonato de Bandas e Fanfarras, em nível estadual e municipal, mas apresentou como comprovante de gastos notas fiscais fraudadas.

De acordo com o voto do relator do Processo nº 15172/2016, conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, foi instaurada uma Tomada de Contas Especial para que a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) analisasse a prestação de contas do Indesp, referente ao Convênio nº 034/2013, cujo objeto era o campeonato de bandas e fanfarras.

A comissão de Tomada de Contas concluiu pela regularidade das mesma, porém, em uma análise mais apurada, a Controladoria-Geral do Estado (CGE) constatou que as notas fiscais eletrônicas eram fraudadas, “isso porque continham idêntico código verificador de autenticidade de outras notas, estas sim regularmente emitidas. Assim, ficou caracterizada a falsidade dos documentos fiscais utilizados para comprovação de despesas, após confrontação dos dados nelas contidos junto à Secretária de Fazenda do Município de Cuiabá, uma vez que se tratavam de notas de prestação de serviços”, diz trecho da decisão do TCE-MT.

O apontamento da CGE foi atestado pela equipe técnica do Tribunal de Contas. Além de ressarcir o erário, na íntegra, o conselheiro relator, em consonância com parecer do Ministério Público de Contas (MPC), determinou que o Instituto e o seu dirigente paguem, solidariamente, 10% de multa sobre o valor do dano apurado. Determinou ainda que cópia dos autos seja encaminhada para o Ministério Público Estadual (MPE), para as providências cabíveis.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana