conecte-se conosco


Política MT

Justino Malheiros e vereadores comentam resultado das eleições

Publicado

em

Na sessão plenária de ontem (9), o presidente da Casa de Leis da Capital, vereador Justino Malheiros (PV), parabenizou os vereadores Paulo Araújo (PP) e Elizeu Nascimento (DC) pela vitoriosa campanha à Assembleia Legislativa. Também estendeu parabéns aos outros postulantes, mas que não foram eleitos, salientando, contudo, a expressiva votação que todos arregimentaram. O resultado das eleições 2018 – pontuou Malheiros – evidencia claramente a imagem política do Legislativo cuiabano, que elegeu dois deputados sendo que outros 6 que também concorreram galgaram expressivo número de votos.

“Desde o início da nossa gestão, temos lutado para resgatar a imagem da Câmara Municipal perante a população, infelizmente maculada por força de fatos ocorridos em gestões anteriores. Não desistimos. Continuamos a impor medidas e ações que, paulatinamente, deram nova imagem ao Parlamento cuiabano. O resultado das eleições de domingo (7) confirmou aquilo que já tínhamos previsto: o Legislativo de Cuiabá voltou a ser a Casa do Povo na sua essência”.

Justino Malheiros disse que as eleições oficializaram, assim, uma esperança renovadora para o futuro. “Se, há dois anos, fôssemos prever que teríamos dois a três vereadores alçados a deputado estadual nestas eleições, seríamos desacreditados. Mas quando assumimos a Mesa Diretora, tomamos a reconstrução da imagem da Casa como um desafio, pois estávamos às voltas com pesado desgaste. Confesso que, nós, da atual Mesa Diretora, penamos para reverter esse quadro, recompondo-o passo a passo. O refazer, por vezes, é mais difícil do que a própria destruição. Mas, hoje, vemos que foi um trabalho exitoso, valeu a pena”.

Para reforçar as próprias palavras, o presidente Justino citou que não apenas os vereadores eleitos deputados tiveram excelente votação, mas também os demais pares que concorreram à Assembleia Legislativa, a exemplo de Toninho de Souza (com mais de 17 mil votos); Juca do Guaraná (mais de 15 mil); Lilo Pinheiro (mais de 11 mil); Sargento Joelson (mais de 10 mil); Mário Nadaf (mais de 9 mil) e Dilemário Alencar (próximo de 9 mil).

“No geral, encontramos uma contabilidade positiva na apuração das urnas, levando-se em conta a quantidade de votos que eles obtiveram nessas eleições. Isso demonstra a força da representatividade política desta instituição não apenas no município, mas em todo o Estado”.

Na sessão, outros vereadores também parabenizaram os colegas pela conquista do mandato estadual. Dr. Xavier enfatizou que “a Câmara volta a ter presença ativa no cenário estadual, o que demonstra a credibilidade do Parlamento perante a opinião pública”. Kero-Kero sublinhou que todos estão orgulhosos pela conquista dos vereadores Paulo Araújo e Elizeu Nascimento. O próprio Elizeu lembrou ter conquistado 2.700 votos em Várzea Grande e mais de 11 mil em Cuiabá, e agradeceu pela confiança do eleitorado em sua pessoa. Tanto Elizeu quanto Toninho destacaram o fato de terem sido votados em mais 100 municípios. Já o vereador Ledevino Conceição interpretou que a vitória dos colegas “é a tônica do sentimento de alegria que renasce na alma desta Câmara Legislativa”.

João Carlos de Queiroz/Elizângela Tenório 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Sindimed-MT assinala que não há grandes razões para comemoração

Publicado

em

 

 

Apesar de se celebrar o ‘Dia dos Médicos’ nesta quinta-feira (18), o Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed-MT) revela que a categoria não tem grandes razões para comemorar. O apontamento se deve à aprovação de pautas importantes e que dão novos rumos ao exercício profissional no Brasil, como a reforma trabalhista e a decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF) pela terceirização da área fim.

Para o diretor de imprensa do Sindimed-MT, Adeildo Lucena, a reforma trabalhista retirou inúmeros direitos dos trabalhadores brasileiros e os reflexos dessas mudanças já podem ser sentidos na saúde pública. Diante da instabilidade no emprego em decorrência de contratos precários entre gestores e médicos, muitos profissionais têm surtado diante das agruras de um trabalho cada vez mais exaustivo. “Hoje o médico precisa ter vários empregos para poder se sustentar”.

Exemplo do estresse vivido pelos profissionais é a pesquisa recentemente divulgada pelo ‘US Departamento of Labor’, dos Estados Unidos. O levantamento revelou que das 20 profissões mais estressantes do mundo, quatro delas são especialidades médicas – em primeiro lugar do ranking está urologia, em segundo anestesiologia, obstetrícia em oitavo e cirurgia geral em décimo.

Para Adeildo, que é médico de família e atua no Sistema Único de Saúde (SUS), a falta de insumos básicos e salários ruins são os grandes entraves enfrentados no dia a dia pela categoria, em que pese especialmente os médicos que atuam no setor público. “Com salários ruins, a solução é trabalhar, trabalhar e trabalhar para salvar vidas, enquanto o próprio médico perde a sua”, enfatizou, ao revelar que a qualidade de vida dos profissionais é a missão do Sindicato.

Entre as principais pautas defendidas pela Instituição estão a criação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos médicos do Estado, ajustes no PCCS dos médicos de Cuiabá e medidas que interfiram diretamente em melhorias nas condições de trabalho por parte dos gestores. “A pejotização escamoteia essa a realidade. Porque, com isso, os profissionais perdem o direito à aposentadoria, décimo terceiro, férias, enfim. Quem salva, também precisa se salvar”, finalizou

 

Por Hugo Fernandes

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana