conecte-se conosco


Interior

Justiça decreta indisponibilidade de bens de empresa e de ex-gestor municipal

Publicado

em

O juiz substituto e diretor do Foro da Comarca de Colniza, a 1.075 km a noroeste de Cuiabá, Ricardo Frazon Menegucci, decretou o bloqueio e indisponibilidade dos bens da empresa Daniel Pereira de Andrade Júnior ME, de propriedade do vereador Daniel Pereira de Andrade e do filho dele, Daniel Pereira de Andrade Júnior, e do ex-secretário municipal de Planejamento, Ademir da Silva.
Na denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE), em Ação Civil Pública, o ex-gestor, o vereador e o filho são acusados pela negociação de um contrato sem licitação para a construção de uma ponte de madeira de 30 metros na comunidade rural 08 Agrovila.
Além de praticar essa irregularidade, o que evidencia a descaracterização do processo licitatório, o ex-secretário e a empresa, por meio dos proprietários, ainda causaram danos aos cofres públicos quando modificaram, sem nenhuma justificativa, a proposta orçamentária de R$ 180 mil para R$ 268.574,75.
Na medida cautelar, o magistrado evidencia que o ex-secretário, com a intenção de beneficiar a empresa, arquitetou um acordo ilegal sem as assinaturas dos membros da comissão de licitação da prefeitura. Além da indisponibilidade dos bens, o juiz Ricardo Menegucci determinou o bloqueio de aplicações financeiras e de veículos automotores dos requeridos via Bacenjud e Renajud – sistemas que interligam a Justiça, por meio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ao Banco Central e ao Registro Nacional de Veículos Automotores.
O magistrado ordenou ainda a medida cautelar chegue ao conhecimento da Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat) para que recuse qualquer ato que implique em transferência de participação em empresas por parte dos acusados. A indisponibilidade e bloqueio dos bens dos envolvidos na fraude, por ordem do juiz, foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), e em jornal de circulação local, para evitar que os réus aleguem aquisições de boa-fé.
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação do TJMT

Interior

​​​​Ponte na BR-163/MT recebe vigas de concreto a partir de amanhã

Publicado

em

De amanhã (20) a quinta (22), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) reterá pontualmente o fluxo de veículos na BR-163/MT na altura do km 360. O objetivo é realizar o içamento de vigas estruturas na nova ponte de concreto que está sendo construída sobre o Rio Aricá-Mirim.

Cada movimentação da viga leva de meia-hora a uma hora, e durante esse tempo o tráfego de veículos é suspenso totalmente nas duas pistas da rodovia. Assim que a viga é colocada na ponte, o fluxo é restabelecido.

A operação já foi feita em julho para a instalação de vigas na ponte sobre o rio Aricá-Açu. A obra faz parte da duplicação da BR-163/MT, que também tem etapas em curso na região do Distrito Industrial de Cuiabá e em vários pontos no segmento entre Cuiabá e Rondonópolis.

A previsão é de que as pontes sejam liberadas para tráfego de veículos em setembro. O fluxo médio ao longo do segmento que inclui a ponte sobre o Rio Aricá-Mirim é de cerca de 7 mil veículos por dia.

A operação irá abranger o trecho que vai do km 359 ao km 361 da BR-163/MT, localizado antes do posto fiscal da Sefaz, no sentido Cuiabá/Rondonópolis. Os trabalhos começam às 7h. A partir das 17h20, o tráfego volta ao fluxo normal.

A orientação aos motoristas é de que fiquem atentos à sinalização viária e às instruções das equipes que estarão no local.

Foto: http://bit.ly/2NHaeHH (Edson Rodrigues)

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana