conecte-se conosco



Cultura

Instituto Cultural Casarão das Artes oferece aulas de teatro e sessões de cinema no Pedra 90

Publicado

em

Nesta semana, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso divulgou o resultado final da seleção de 30 Pontos de Cultura que vão receber R$ 30 mil, cada um, para implementar projetos culturais, contemplando todas as regiões do Estado.

Uma instituições selecionadas pelo edital de iniciativas culturais da Rede de Pontos de Cultura da Política Nacional Cultura Viva, em parceria com o Governo de Mato Grosso, é o Instituto Casarão das Artes, instalado no bairro Pedra 90, em Cuiabá.

Das mais recentes Instituições a receber o certificado de Ponto de Cultura em Mato Grosso – reconhecido como tal no início de 2019 -, a premiação veio em boa hora.

“Com o prêmio, o Instituto Casarão das Artes vai adquirir computadores, aparelhagem de som, câmera fotográfica e impressora, dentre outros equipamentos, que vão viabilizar a regularidade das ações”, adianta Vini Hoffman, idealizador do Instituto Casarão das Artes.

E, aproveitando que nesta quinta-feira (19.09) celebra-se o Dia Nacional do Teatro, reservamos a história do Instituto Cultural Casarão das Artes para iniciar uma série de reportagens e matérias sobre Pontos de Cultura em Mato Grosso.

“Vamos retratar a importância das atuações dessas entidades sociais: qual a área de atuação, de que maneira suas ações transformam vidas e, principalmente, quais são os personagens que fazem essa grande engrenagem girar”, comemora o Allan Kardec, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Instituto Cultural Casarão das Artes (ICCA)

A prática do teatro é a principal frente de atuação da instituição. Todas as terças e quintas-feiras, o Instituto oferece à comunidade do bairro Pedra 90, em Cuiabá, aulas de teatro para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Enquanto a sede da instituição não fica pronta, as aulas ocorrem em parceria com a Escola Estadual Rafael Rueda, nas dependências da instituição de ensino. Entretanto, outras frentes de atuação dedicam-se ainda ao cinema, a dança e apresentações artísticas. Tudo grátis.

O projeto migra para outras áreas do bairro com exibições de cinema na praça central, na igreja e escolas, realizadas pelo “Cineclube Casarão”, uma parceria com a Kinin Filmes Independentes. Além disso, diversas apresentações culturais são oferecidas periodicamente pelo projeto “Pedra Cultural”.

O idealizador do projeto, o ator Vini Hoffman espera que a nova estrutura que vem sendo construída, amplie ainda mais as atividades do Instituto Casarão das Artes.

“Meu anseio é de que até o início de 2020 já estejamos funcionando com plenitude. Como nosso público alvo é a família, queremos ampliar nossa atuação para outras faixas etárias, como adultos e idosos. Imagine só que legal vai ser um baile do idoso, com direito a aulas de dança e tudo que essas pessoas têm direito e merecem”, projeta.

Outros artistas estão vinculados ao projeto, que teve início em abril de 2013. Já está marcado para o mês de outubro, a exemplo, uma oficina de percussão com instrumentos de sucata, com o músico Anselmo Parabá. Vini vê a oferta de atividades artísticas como uma importante ferramenta para colocar em prática o conceito de cidadania.

“Inclusão e acessibilidade é o nosso objetivo. Queremos trazer para o Pedra 90 um pouco de tudo que ocorre no Brasil, espetáculos de teatro, dança, música, oficinas. Promovemos a integração comunitária entre os bairros e as comunidades de difícil acesso, gerando inclusão para além do bairro Pedra 90”.

Além dos cursos de teatro e oficinas, o espaço deve receber também espetáculos variados de dança e música de outras partes de Mato Grosso e do Brasil.

“Ter um Ponto de Cultura, para a comunidade, é muito valioso. Gera reconhecimento, fortalece parcerias, traz visibilidade e credibilidade para moradores de uma comunidade tão distante. Não existem muitos acessos aqui, só pela televisão. Com o certificado de Ponto de Cultura, podemos mostra que aqui no bairro deles, eles também podem fazer cultura e serem multiplicadores, levar a cultura deles para outros lugares e receber espetáculos culturais. Um ciclo do bem”, avalia.

“Eu era uma concha. Hoje tenho muito mais desenvoltura, sou mais extrovertida e espontânea. Uma experiência muito importante para minha vida, fico contando as horas para chegar os dias das aulas de teatro”, revela Amanda de Pinho, estudante.

Formar um grupo profissional de teatro com atores do bairro também está entre os objetivos da instituição. “Temos muito anseio de montar um grupo profissional de teatro, formado inteiramente por moradores da comunidade do Pedra 90. Um grupo que possa ir além das fronteiras do bairro, que possa levar essas pessoas tão longe quanto eu fui”.

Vini Hoffman é um artista com história de vida inspiradora. Membro do Grupo de Teatro Tibanaré, um dos mais atuantes e reconhecidos de Mato Grosso, iniciou sua carreira em projetos sociais. Hoje, artista nato, leva o nome de Mato Grosso para vários países do mundo.

“Eu vivi a vida toda na periferia, o que eu sou, devo à periferia. Quero retribuir. Afinal, meu papel social como artista é devolver à comunidade o que ela me deu, como a oportunidade de estudar teatro”, conclui.

Serviço

O Instituto Cultural Casarão das Artes, localizado na Av. A, 540 – Pedra 90, Cuiabá, em parceria com a Associação de Moradores do Jardim São Paulo, realizará uma ação gratuita para o Dia das Crianças, no dia 13 de outubro. O evento já será realizado na sede da instituição, apesar de ainda estar em fase de obras.

A instituição aceita doação de brinquedos novos ou usados em bom estado, roupas, doces para distribuir, refrigerantes, copos descartáveis, pula-pula e algodão doce e ou açúcar.

Para quem quiser contribuir com dinheiro, pode realizar transferências em qualquer quantia.

Banco do Brasil

Shirley B. Nascimento

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Um quintal de muitas emoções em São Gonçalo beira Rio

Publicado

em

O Quintal de Domingas Leonor, na comunidade de São Gonçalo beira rio, é um espaço tradicional, considerado berço das raízes e da preservação da cultura Matogrossense, sede da Associação Cultural Flor Ribeirinha, onde o renomado grupo  realiza todas as suas ações. No mesmo espaço, onde se cultiva o Siriri, estão presentes o artesanato em cerâmica, as artes plásticas nos muros e os projetos Sementinha para as crianças, Vivências para os jovens e o Flor da idade para os idosos, além de outras atividades diárias.  O  Quintal de Dona Domingas é um ponto de cultura, já classificado pela prefeitura, como um dos pontos de atração turística na Capital.

Projeto Sementinha – Aos sábados, o projeto reúne mais de 70 crianças para dançar o Siriri, brincar e se divertir. O Sementinha oferece aulas gratuitas de Siriri para as crianças de até dez anos, moradoras da comunidade e de bairros da região. Durante os encontros, as crianças entram no universo da cultura popular e praticam os ensaios com animação e alegria. Após as aulas, recebem o lanche da manhã. As crianças  também participam de apresentações do grupo. As ações são do projeto “Quintal da Domingas, fazeres ribeirinhos da cultura popular”.

 

Projeto Vivências – Aos domingos, o quintal fica mais cheio, com a presença de visitantes e dos jovens interessados em aprender a dançar. O projeto foi idealizado com o objetivo de acolher novos dançarinos. As aulas gratuitas acontecem a partir das 17h e sempre revelam novos talentos.

 

Projeto Flor da Idade – foi idealizado no quintal para dar oportunidade as pessoas de realizar os seus sonhos,  de dançar e viver com mais estímulo e qualidade de vida. Os encontros são sempre felizes, cheios de alegria e de uma energia contagiante.

O diretor artístico e coreógrafo do grupo Flor Ribeirinha, Aviner Augusto, coordena a formação de dançarinos e destaca que é uma oportunidade para conhecerem a prática do Siriri. Os jovens podem ter essa experiência e aplicar o conhecimento em outra situação, “como também, participar do Flor Ribeirinha, através de um processo seletivo. É muito gratificante trabalhar os projetos desenvolvidos no quintal”, disse ele.

Vivências Culturais – o projeto  recebe com muita frequência, estudantes de diferentes escolas e universidades, seja pública ou privada, além de instituições sociais, interessadas em conhecer um pouco mais sobre a histórica comunidade e as manifestações culturais.

A Mestre em Cultura Popular, Domingas Leonor da Silva, recebe de braços abertos, todos que visitam o quintal. Ela relata com orgulho a sua trajetória e a luta para manter viva as tradições. Muitas pessoas demonstram o reconhecimento e a valorização dos saberes e fazeres do modo de vida da comunidade ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio.

Artesanato-Domingas e sua filha Edilaine, ministraram oficinas de artesanato no quintal, com aulas bem animadas e interativas. Todos colocam a mão no barro, matéria-prima para a confecção das peças em cerâmica. A técnica do artesanato é uma herança dos índios bororos, que vem passando por gerações. Muitas crianças e jovens vivenciam  esta arte que é referência na comunidade São Gonçalo Beira Rio. “A arte com o barro, aprendí com a minha mãe, que trouxe de minha vó. E segue mais gerações”, observou.

Arte no Muro –Quem chega no quintal se depara com um novo cenário e enche os olhos com as pinturas dos renomados artistas Adriano Figueiredo e Regis Gomes. Em cores fortes e vibrantes, eles retrataram personagens a fatos históricos da cultura popular.

As atividades no quintal não param. Recentemente, tiveram início as aulas de preparação e técnica vocal, além de dança de salão e o treinamento olímpico para todos os integrantes do grupo Flor Ribeirinha. O objetivo é oferecer novas alternativas e expandir as ações do renomado grupo, que já conquistou um prêmio mundial.

‘A escritora Cecília Meireles dizia que “não há nada mais universal do que o regional” (1901-1964). Algumas décadas depois, uma outra mulher, Domingas Leonor, vivenciou a poesia da escritora. Em julho de 1993, criou o grupo de siriri Flor Ribeirinha, no próprio quintal de sua casa’.

______________

Fotos: divulgação 

Assessoria de Imprensa 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana