conecte-se conosco


Cultura

III Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso

Publicado

em

O evento é realizado pelo Coletivo Audiovisual Negro Quariterê e começa nessa sexta (9.11) e vai até domingo (11.11), no Auditório do Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

Na sexta, teremos a abertura oficial da Mostra as 19h e em seguida a Mostra Competitiva, no sábado a Mostra Competitiva inicia as 15h com um intervalo as 17h, voltando as 19h e no domingo inicia uma Mostra de Exibição de um longa-metragem com debate após o filme tendo intervalo as 17h e retonando as 19h onde se continua a Mostra de Exibição, as 21h30 começa o debate mais aguardado da Mostra, encabeçado por Adélia Sampaio (a primeira negra a dirigir um longa-metragem no Brasil e passar nos cinemas) e Joyce Prado (presidente da Associação de Profissionais do Audiovisual Negro – Apan).

Confira a programação completa:

9 de novembro (sexta-feira)

19 horas – Abertura.

 – Mostra Competitiva.

– Aborta o Machismo: Em Resistência Pela Subjetividade (MG), de Amanda Vitória e Thales Rodrigues. Documentário, 52 min., 2017.

– Mar de Elas (RJ), do Coletivo Mar de Elas. Experimental, 10 min., 2018.

– Carne (RJ), de Mariana Jaspe. Ficção. 12 min., 2018.

– Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno (CE), de Leon Reis. Ficção Afrofuturista, 19 min., 2018.

– Hic (ES), de Alexander S. Buck. Ficção, 15 min., 2017.

– Como Ser Racista em 10 Passos (MT), de Isabela Ferreira. Ficção, 14 min., 2018.

– Gardênia (RJ), de Isabela Aquino. Ficção, 17 min., 2017.

10 de novembro (sábado)

15 horas – Mostra Competitiva.

– Cabelo Bom (RJ), de Swahili Vidal e Claudia Alves. Documentário, 15 min., 2017.

– Òpárá de Òsùn: quando tudo nasce (BA), de Pâmela Peregrino. Ficção, 4 min., 2018.

– Fábula de Vó Ita (SP), de Joyce Prado e Thallita Oshiro. Ficção, 5 min., 2016.

– Esconde-Esconde (RJ), de Don Felipe e Luciana Bollina Experimental, 6 min., 2016.

– Carta sobre o Nosso Lugar – Mulheres do Vila Nova (AP), de Rayanne Penha. Documentário, 13 min., 2017.

–. Maestrina da Favela (BA), de Falani Afrika. Documentário, 82 min., 2018.

17h – Intervalo

19 horas – Mostra Competitiva

– Giramundá: O Congo e a Diáspora (MT), de Cláudio Dias e Gilson Costa. Documentário, 52 min., 2018.

– Mandinga (RJ), de Wagner Novais. Ficção, 14 min., 2016.

– Bup (PE), de Dandara de Morais. Experimental, 3 min., 2018.

– Tia Ciata (RJ), de Mariana Campos e Raquel Beatriz. Documentário, 26 min., 2017.

– Eu, Oxum (SE), de Héloa e Martha Sales. Documentário, 22 min., 2017.

– Ana (SP), de Vitória Felipe. Ficção, 16 min., 2018.

– Terra Não Dita, Mar Não Visto (PE), de Lia Letícia. Experimental, 9 min., 2017.

– CorpoStyleDanceMachine (BA), de Ulisses Arthur. Documentário, 7 min., 2017.

11 de novembro (domingo)

15 horas – Mostra de Exibição.

– O Caso do Homem Errado (RS), de Camila de Moraes. Documentário, 77 min., 2017.

– Debate sobre O Caso do Homem Errado.

17 horas – Intervalo

19 horas – Mostra de Exibição

– Kbela (RJ), de Yasmin Thayná. Experimental, 22 min., 2015.

– 111 Tiros na Alma Negra (RJ), de Filó Filho e Pedro Oliveira. Documentário, 20 min., 2018.

– Antonieta (SC), de Flávia Person. Documentário, 15 min., 2016.

– O Mundo de Dentro (RJ), de Adélia Sampaio. Ficção, 9 min., 2017.

– Debate com Adélia Sampaio e Joyce Prado.

20h50 – Premiação

22h – Encerramento da III Mostra de Cinema de Mato Grosso.

Serviço:

Endereço: Auditório do Centro Cultura da UFMT – Av. Edgar Vieira, 513-549 – Boa Esperança, Cuiabá – MT, 78070-090

Horário: sexta-feira às 19h / sábado às 15h / domingo às 15h

Entrada: gratuita

Para mais informações:

https://www.facebook.com/3mostracinemanegromt/

Cultura

Galeria Lava Pés recebe nova exposição coletiva que segue em cartaz até outubro

Publicado

em

Com obras de Vitória Basaia, Gonçalo Arruda, Junne Fontenelle, Marcelo Velasco e Miguel Penha, a exposição coletiva Sen[s]ação está em cartaz na Galeria Lava Pés, de segunda-feira à sexta-feira, sempre das 08h às 18h, com entrada franca e livre para todas as idades.

Entre pinturas, esculturas e instalações, os cinco artistas exibem seus trabalhos mais recentes, organizados num projeto de expografia que promete mexer com as sensações do público. A nova exposição da Galeria Lava Pés tem curadoria de Marcelo Velasco e segue em cartaz até o dia 15 de outubro.

“Sensação é um termo bastante utilizado por vários filósofos que tratam da arte. Nesta exposição trazemos uma reunião de cinco artistas que têm produções díspares. E como combinar trabalhos tão diferentes? Na galeria, todas juntas e organizadas, as obras se relacionam. Assim, queremos proporcionar para cada visitante uma sensação diferente. Nosso objetivo é provocar. A provocação, além de gerar sensações, leva a ações. O jogo de palavras, ‘Sen-ação’, vai gerar a reflexão. A arte serve para isso, para dar essa cutucada nas pessoas”, explica Marcelo Velasco.

Para o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Allan Kardec, a Temporada 2019 da Galeria de Arte Lava Pés está sendo das mais produtivas. Até agora já foram duas exposições coletivas, que juntas reuniram mais de uma dezena de artistas de Mato Grosso, além de uma exposição internacional.

“A Galeria Lava Pés foi reinaugurada em fevereiro deste ano e já está na sua terceira exposição. Hoje, estamos em festa porque reunimos o que temos de melhor para apresentar para a comunidade. Este é um espaço aberto à comunidade e todos ganham com isso, os apreciadores da cultura, da arte, produtores, artistas e população. É a cultura a disposição de todos”, ressalta Kardec.

Na nova exposição, vale destacar a presença de Vitória Basaia, uma das mais inquietas e festejadas artistas de Mato Grosso. Quando indagada sobre o significado de sua obra, a artista, que trabalha com material reciclado, responde sem titubear.

“Ocupar os museus é obrigação do artista. Espero que seja sempre com qualidade, com uma boa curadoria e uma boa montagem. Já a leitura da obra de arte é função do espectador. Não adianta eu trazer definições. Trabalho com material de reciclagem, misturado com fogo e terra, é o que eu posso dizer. Já o significado, está no olhar de quem a recebe”, conclui Basaia.

Serviço

Tema: Exposição Sen[s]ação em cartaz

Quando: De segunda-feira à sexta-feira, em cartaz até dia 15 de outubro

Horário: sempre das 8h às 18h

Onde: A Galeria de Artes Lava Pés está localizada no piso térreo da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés) nº 510, bairro Duque de Caxias, em Cuiabá

Informações: (65) 3613-0232

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana