conecte-se conosco


Polícia

Forças de Segurança recuperam 19 veículos e prendem 4 por roubo em concessionária

Publicado

em

Dezenove veículos roubados da concessionária Gramarca da Miguel Sutil foram recuperados em ações  rapidamente desenvolvidas da Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer) e Guarda Municipal de Várzea Grande.

Criminosos armados invadiram a empresa e roubaram 23 veículos, entre automóveis e caminhonetes, na madrugada de quarta-feira (09.01). Três maiores (Alexssander Gonzaga e Silva, 28, Nathan Martins Fernandes, 18, Emanuel Paulo Silvério, 21)  estão presos e um adolescente (A.M.M.R, 17) apreendido. Todos irão responder por roubo qualificado e organização criminosa, sendo menor em ato infracional.

O assalto é investigado pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva). O delegado adjunto da unidade, Marcelo  Martins Torhacs, disse que ação chama atenção pela quantidade de veículos subtraídos, não pela organização dos criminosos.

“Felizmente o proveito deles foi pouco pela grande recuperação dos veículos, devido a rápida resposta policial”, disse.

A Polícia Civil estima mais de 20 criminosos tenham participado do roubo. O vigilante da empresa, localizada no bairro Jardim Guanabara, região do Coxipó, em Cuiabá, contou que foi rendido por dois criminosos, que o levaram para uma área na concessionária, momento que ele foi surpreendido por uma quantidade grande de outros bandidos.

Conforme o vigilante, os criminosos ficaram da empresa da meia noite até as 3 horas. A concessionária teve salas reviradas, equipamentos, portas e janelas danificadas.

As investigações e diligências continuam nesta quinta-feira (10), tanto para recuperação dos quatro veículos que ainda estão na posse de criminosos, quanto para identificação dos executores, que podem ter sido cooptados por lideranças criminosas presas em presídios de Mato Grosso.

Na manhã de quarta-feira (08), a Polícia Militar (24º e 9º Batalhões) prendeu três envolvidos e recuperou uma S10, um Prisma sem placa, um Tracker e um Onix sem placa. Na sequência dos trabalhos, policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores foram recuperaram outros veículos assim como CIOPAer, totalizando no final do dia 19 carros e caminhonetes restituídos à concessionária.

Todos os veículos foram encontrados abandonados em áreas de matas e escondidos em casas de bairros de Cuiabá. Em um dos locais, uma residência no bairro Altos da Serra, foram encontrados dois automóveis (Prisma branco e um Cruiser), que eram guardados por Emanuel Paulo Silvério, de 21 anos. Com ele foi apreendido um alvará de soltura, expedido no dia 17 de maio de 2018.

Interrogado na Derrfva, o suspeito alegou que não participou do roubo e que sua função era apenas esconder os carros. Ele desconversou quando questionado quem pediu para fazer a guarda dos veículos, não informando nomes aos policiais.

Uma quinta pessoa ainda foi detida, mas não houve comprovação de participação dele na ação criminosa. Ele estava com uma porção de droga e respondeu um termo circunstanciado de uso e colocado em liberdade.

 

Fonte: PJC-MT

Comentários Facebook

Polícia

Setor de Desaparecidos pede ajuda para localizar parentes de mulher

Publicado

em

Maria Lourenço Henride da Silva, 46 anos, procurou o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, em Cuiabá, pedindo ajuda para encontrar sua mãe ou outro parente.

A mãe, que supostamente se chama Saturnina da Silva, nunca conheceu. “Quero encontrar meus pais. Quero encontrar minha mãe ou algum parente, um irmão, um primo, avó, tio. Alguém que seja do meu sangue. Tenho essa idade e até hoje não consegui descobrir quem são meus parentes. Quero saber minha origem”, contou.

Ela pouco se lembra de sua infância e juventude. Foi criada em casas de famílias, passou por lares assistenciais e também ficou internada na antiga Fundação Centro de Atendimento Socieducativo ao Adolescente (Febem).

“Fui criada na casa de famílias boas e na Febem. Tive o azar de não ser adotada por ninguém. Tanto é que minha certidão de nascimento foi feita quando eu tinha 14 anos, através dos exames que fazem das mãos (papiloscopia), dai que me deram um nome, uma idade, uma nacionalidade e o nome de uma suposta mãe, Santurnina  da Silva, mas eu não sei se é, de onde é”, fala. “Não tenho lembranças de rosto, de nome, de cidade, de nada”, complementa.

Maria Lourenço conta que já morou em São Paulo com uma família, que depois foi para Brasília, onde sofreu violência doméstica. “Dai eu fugi dessa casa e tive problemas e conheci um homem na rua (…) quando engravidei”, afirma.

Maria Lourenço Henride da Silva hoje mora no bairro Três Poderes, em Cuiabá ,  é mãe de quatro filhos.

Parentes dela podem estar morando na região de Cáceres ou na Baixada Cuiabana. Qualquer informação que possa ajudar na localização de paredes dela podem ser encaminhadas ao Setor de Desaparecidos da Polícia Civil no telefone (65) 3901-4823 ou (65) 9 9982-7766 (Whatsapp).

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana