conecte-se conosco


Política Nacional

Emanuelzinho defende exame da OAB para garantir qualidade da advocacia no país

Publicado

em

O deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva Primo, o Emanuelzinho (PTB), disse ser contrário ao projeto do deputado federal José Medeiros (Pode) que pede o fim da prova de exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para que os bacharéis no curso de Direito possam exercer a profissão de advogado. O projeto de Medeiros é na verdade uma reapresentação do projeto de Jair Bolsonaro (PSL), quando ainda era deputado federal, em 2007.
Conforme Emanuelzinho, hoje o mercado das faculdades de Direito se apresenta muitas vezes sem critérios mínimos de qualidade, está se abrindo o tempo todo no país.
“A cada dia vemos uma nova faculdade abrindo no Brasil, e só não se abriu uma faculdade a distância porque a OAB não permitiu”, afirmou, ressaltando que a saturação no mercado está no limite, citando a média salarial dos advogados que saem das faculdades, que levam três, quatro ou até cinco anos e não conseguem estabilidade, tendo que buscar muitas vezes outras atribuições.
Emanuelzinho afirma que o exame da Ordem serve para garantir uma maior qualidade dos profissionais, e se for aberto esse leque, entraria mais gente no mercado de trabalho sem que fosse checada a qualidade do trabalho prestado.
“E quem perde com isso, no final das contas é o cidadão, o consumidor, a pessoa que foi lesada fisicamente, no caso de homicídio, em qualquer caso de crime, o bom advogado, a qualidade da advocacia, tem que ser mantido”, frisou.
Ele ainda ressalta que não se pode aceitar o pretexto de que por outras categorias não terem exames para avaliarem os formados, o exame da Ordem deveria ser extinto. “Isso é querer nivelar por baixo o nível da advocacia no Brasil”, finalizou o deputado.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Lava Jato cumpre mandado de prisão contra Michel Temer

Publicado

em

A força-tarefa da Lava Jato prendeu o ex-presidente Michel Temer na manhã desta quinta-feira (21). Três carros descaracterizados deixara a casa do presidente, no Alto de Pinheiros. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”. De acordo com a Polícia Federal, o ex-presidente deve passar por exame de corpo de delito e depois ser levado ao aeroporto de Congonhas, onde embarca com os policiais para o Rio de Janeiro.

Além de Temer, também há um mandado de prisão contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco. Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Moreira Franco estava em Brasília nesta quarta-feira (20), onde participaria de uma reunião na presidência do MDB, no Congresso.

A reportagem tentou, sem sucesso, entrar em contato com a defesa de Temer.

Fonte: Noticias R7

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana