conecte-se conosco


Cuiabá

Em quatro dias de operação de combate ao furto, Energisa encontra mais de 800 irregularidades

Publicado

em

Uma nova operação de combate ao furto de energia foi colocada em prática ao longo dessa semana na regional de Rondonópolis. Em parceria com as equipes da Polícia Militar, Civil e Perícia Técnica, a Energisa Mato Grosso buscou nas regiões de Rondonópolis, Primavera do Leste, Campo Verde e Jaciara casos de irregularidade. Com quatro dias completos de ação (06 à 09) foram encontrados nos municípios 820 procedimentos irregulares na medição, sendo destes 385 casos em clientes de médio/grande porte (fazendas, supermercados e lojas) e 9 casos com direcionamento dos responsáveis para prestação de esclarecimentos junto a Polícia Civil.

 

“A quantidade de situações irregulares são surpreendentes. A cada nova operação, os números são ainda mais preocupantes. É importante lembrar que o furto de energia é crime previsto no código penal, com pena prevista de 1 a 4 anos, além de ser muito perigosa e colocar em risco a segurança da população, aumentando o risco de incêndios, curtos circuitos e até a queima de aparelhos eletrodomésticos”, lembra Sidney Tavares, gerente de Combate a Perdas da Energisa Mato Grosso.

 

O processo irregular de ligação de energia, como a adulteração dos medidores e das instalações elétricas, traz insegurança para moradores e vizinhos, uma vez que os equipamentos – que são vistoriados em fábrica para seguir padrões de segurança -, ficam comprometidos. Além disso, esse tipo de instalação impacta no registro do consumo e prejudica a qualidade do fornecimento, ocasionando oscilações e até mesmo interrupções com maior frequência. “Temos nos estruturado cada vez mais para permanecer com essas operações continuadas buscando vistoriar e levar mais segurança para essas regiões”, complementa o gerente.

 

Mais de 200 profissionais participaram da ação e fizeram inspeções em residências, comércios, grandes empresas e fazendas. Sidney avalia as parcerias como um ponto alto da operação. “A ação conjunta com as equipes da Secretaria de Segurança Pública tem sido fundamental para o combate ao furto de energia. Também precisamos destacar a parceria da população, que tem ligado e denunciado”, pontua e completa: “Não deixe de denunciar. Temos canais abertos para isso, como o 0800 646 4196 e o aplicativo Energisa On. Você não precisará se identificar”.

 

Ao longo dos últimos três meses, quatro operações ostensivas trouxeram números alarmantes de irregularidades pelo Estado. Foram identificados 12.465 casos de irregularidades entre agosto e novembro, representando um prejuízo de R$ 4,8 milhões de reais a serem arrecadados somente via ICMS para o Estado de Mato Grosso.

Fonte: Assessoria

 

Comentários Facebook

Cuiabá

Mais de 10 mil advogados devem votar nas eleições da OAB-MT na próxima sexta-feira

Publicado

em

Acontece na próxima sexta-feira (23) as eleições para o conselho seccional e subseções da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT). A votação ocorrerá simultaneamente na sede, em Cuiabá, nas 29 subseções e também em seções instaladas nos municípios de São José do Rio Claro, Tapurah, Sapezal e Barra do Bugres, no período das 9h às 17h.

Conforme estipulado no artigo 134 do Regulamento Geral do Estatuto da Advocacia e da OAB, o voto é obrigatório para todos os advogados e advogadas inscritos na Ordem, sob pena de multa equivalente a 20% do valor da anuidade, salvo ausência justificada por escrito.

São considerados aptos a votar, de acordo com o previsto no artigo 12 do Edital de Convocação das Eleições, os profissionais devidamente inscritos e com a anuidade em dia, sendo considerado quite aquele que tenha quitado ou parcelado seus débitos e pago pelo menos a primeira parcela até o dia 24 de outubro de 2018.

Em relação aos novos advogados, apenas aqueles que prestaram compromisso até o dia 24 de outubro poderão votar.

Ao todo, 10.805 advogados e advogadas deverão votar neste pleito (confira aqui a listagem). Aqueles inscritos nas subseções votarão, simultaneamente, para eleger o conselho seccional e a diretoria da subseção a qual se encontra vinculado.

Não é permitido o voto em trânsito, ou seja, o profissional deverá votar no local informado em seu cadastro junto à OAB até 28 de setembro de 2018. Advogadas e advogados podem consultar seu local de inscrição no Cadastro Nacional da Advocacia (CNA) ou na lista de eleitores.

Os votos serão em cédulas de papel e depositado em urnas de lona. Na Capital – maior colégio eleitoral – serão disponibilizadas 10 urnas para votação. Rondonópolis será a única subseção com duas urnas e, nas demais, uma urna. Também haverá seção de votação nos municípios de São José do Rio Claro, atendido pela subseção de Diamantino; em Tapurah, ligado à subseção de Lucas do Rio Verde e Barra do Bugres e Sapezal, ambos na área de abrangência da subseção de Tangará da Serra.

Na cédula, o eleitor deve marcar de forma clara sua opção. Rasuras ou inscrições na cédula poderão anular seu voto.

Para a votação é necessário apresentar documento de identificação com foto.

Na data da eleição não é possível efetuar pagamentos ou outras regularizações de pendências.

Cuiabá – Na sede da OAB-MT, onde se concentra a maior parte do eleitorado, o acesso será exclusivamente pelo portão principal (Avenida Dr. Mário Cardi Filho, S/N), que será aberto exatamente às 9h.

O profissional deverá se dirigir ao guichê correspondente à letra inicial de seu nome para conferir sua aptidão eleitoral e retirar a senha. Com a senha em mãos, poderá se encaminhar para a seção de votação, onde deverá se apresentar ao mesário para assinar o caderno eleitoral e retirar sua cédula. O voto é realizado em cabine de votação e, depois disso, o advogado ou a advogada deverão deixar a sede. A saída será efetuada somente pelo portão lateral (auditório).

Justificativa – O artigo 13.1 do Edital de Convocação das eleições esclarece que o profissional devidamente habilitado a exercer o voto que não comparecer à eleição terá o prazo de 60 dias, contados da data do pleito, para apresentar sua justificativa.

A justificativa só poderá ser feita após o pleito, ou seja, a partir de 24 de novembro, e deve ser apresentada por escrito e instruída com os documentos que comprovem a impossibilidade de comparecer à votação e deve ser apresentada na sede da Ordem ou pelo e-mail justificativaeleitoral@oabmt.org.br.

Fonte: OAB-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana