conecte-se conosco


Polícia

Dirigentes do Sintep morrem em grave acidente na BR 163

Publicado

em

A presidente estadual do  Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Jocilene Barboza e o  secretário articulação sindical, Júlio César Viana,  morreram na tarde deste domingo (2), por volta das 14h39, numa colisão frontal, envolvendo uma  carreta Scania de cor vermelha, placas de Maringá-PR e uma caminhonete Amarok, placas de Cuiabá-MT.

Os dois retornavam de uma atividade de formação com novos filiados que assumiram o concurso. Chovia no local e não houve obstrução da pista.

Segundo Informações da Rota do Oeste Passadas, o condutor da caminhonete perdeu o controle da direção do veículo, rodou na pista e terminou atingindo a carreta  em uma região de declive e curva.

O resgate da Concessionária foi acionado e  esteve no local e constatou a morte dos dois ocupantes da caminhonete.

O motorista da carreta saiu ileso e assinou termo de recusa de atendimento.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para apurar as causas do acidente.

 

Jocilene Barboza era militante sindical desde 1995 quando ingressou na rede estadual, em Alta Floresta, como Técnica Administrativa Educacional, Profissionalizada pelo curso de Formação Arara Azul. Formada em Ciências Biológicas pela Unemat, e mestre em Educação pela UFMT.

Natural de Fátima do Sul (MS), residia em Mato Grosso desde 1989, quando chegou em Peixoto de Azevedo e foi estudar em Alta Floresta. No Sintep/MT atuou como secretária de funcionários, secretária geral, vice-Presidente até ser eleita em 29 de junho de 2018 como a primeira mulher, negra e funcionária de escola, a Presidência do Sindicato, em 53 anos de história.

Durante o período de militância na Central, Jocilene trabalhou para além das lutas coorporativa, sendo representante do Sintep-MT nos espaços de debate com instituições sociais parceiras, que atuam na ampliação e defesa de políticas públicas que promovam direitos sociais, sendo eleita presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM), de 2016 a 2018.

O Guerreiro

O professor Júlio Cesar Martins Viana é natural do Rio de Janeiro e veio para Mato Grosso, no ano de 1982, estabelecendo residência no município de Itaúba. Formou-se em Pedagogia e ao integrar o cotidiano da escola pública, passa a conviver   com a opressão que os trabalhadores sofriam do governo, com baixos salários e pagamento em atraso. Indignado com a situação e com a certeza de que ninguém é capaz de promover mudanças sozinho, filiou-se à Associação Mato-grossense dos Professores (AMP), iniciando sua militância sindical, no ano de 1984.

Durante sua trajetória como sindicalista, participou da unificação da luta e ajudou a transformar a entidade na Associação Mato-grossense dos Profissionais de Educação (AMPE), em 1987. Compôs a frente de sindicalistas cutistas da educação que aprovou, no Congresso Estadual da AMPE, realizado em 1988, a filiação da entidade à Central Única dos Trabalhadores (CUT). O mesmo evento aprovou a mudança da AMPE para o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (SINTEP/MT), advento garantido pela recente Constituição Federal (CF/88).

No ano seguinte, compõe a nova direção do sindicato, ajudando a construir o primeiro Estatuto do SINTEP/MT, juntamente com outros companheiros. Foi delegado regional, representando o nortão e presidente da subsede de Colíder, de 1992 a 1998. Em 1997, foi eleito vice-presidente do SINTEP/MT e assumiu a presidência da entidade para concluir o mandato, por ocasião do afastamento do presidente para concorrer ao cargo de Governador do Estado. Foi eleito presidente do sindicato nas duas gestões que se seguiram, período de (1998 a 2003) e (2003 a 2006).  Concluindo o mandato, continuou na militância do SINTEP/MT e, atualmente, é diretor com atuação na Secretaria de Articulação Sindical.

Júlio César Viana foi protagonista da construção histórica do movimento sindical do estado e credenciou o militante para dirigir a Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Mato Grosso, sendo eleito por duas gestões sucessivas, de 2003 a 2009.

 

 

Comentários Facebook

Polícia

Médico registra BO contra paciente após ser agredido em hospital

Publicado

em

Foto por Rádio Tucunaré

Um caso de agressão e violência verbal com ameaça de morte, contra um médico, foi registrado na noite deste domingo (16), no Pronto Atendimento do Hospital São Lucas em Juara.
O médico Ricardo Leandro Felipe, foi chamado pela enfermagem do Hospital para atender um paciente no pronto atendimento, por volta das 22h.
Ao iniciar o atendimento, Dr. Ricardo Leandro se deparou com o paciente, Selmo Silva de Carvalho,43 anos, visivelmente alterado, com pupilas dilatadas e sangue escorrendo pelo nariz, acompanhado de mais pessoas.
O paciente sem motivos, começou ofender o médico com xingamentos de baixo calão, tendo como testemunhas duas enfermeiras.
Segundo o acusado Selmo, o motivo da discussão e sua irritação, seria a demora no atendimento. O médico alega que após o chamado chegou na unidade de saúde em 10 minutos.
Selmo, pegou o celular e começou a filmar o médico, Dr Ricardo que impedir as gravações e alertou o paciente sobre o uso não autorizado das imagens. Ele faz vários vídeos, filmando inclusive as enfermeiras e afirma que o médico teria tentado agredi-lo.

Nas redes sociais, Selmo postou os vídeos que fez sem autorização, ele relata a busca por atendimento no Hospital Municipal e faz uma série de críticas ao atendimento do serviço público.
O Secretario Antônio Santana explicou, que o paciente não aguardou o atendimento e por vontade própria deixou o local.
Selmo ainda postou em grupos do Whastapp e pediu que as pessoas compartilhassem ao máximo, com a intenção de denegrir a imagem do médico e dos serviços médicos da cidade.

O médico Ricardo Leandro registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Juara.

Outros problemas com a justiça
A reportagem da Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, pesquisou e constatou, que Selmo de Carvalho responde na condição de réu, em dois processos crimes:
PROCESSO 1: Numeração Única: 3315-72.2018.811.0018 Código: 110812 Número/Ano: 0/2018 VEJA
PROCESSO 2: Numeração Única: Numeração Única: 4167-96.2018.811.0018 Código: 112707 VEJA
Processo Nº: 0 / 2018 – Movido pelo Ministério Público por crime lesão corporal combinado com porte irregular de arma de fogo. O MP considerou, na ação, que Selmo representava um risco a sociedade – Vítima: A Incolumidade Pública
Imagens das câmeras de segurança do Hospital São Lucas confirmam que o médico não agrediu o paciente, porém a Policia Civil investigará o caso, já a direção do Hospital anunciou que processará Selmo.

Fonte: Redação com informações do site Acesse Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana