conecte-se conosco


Cultura

Defensora é eleita presidente do Conselho Estadual do Idoso para o biênio 2019 e 2020

Publicado

em

A defensora pública que atua na comarca de Várzea Grande, Sandra Cristina Alves, foi eleita presidente do Conselho do Estadual de Defesa da Pessoa Idosa de Mato Grosso (CEDEDIPI), para o biênio 2019/2020, por unanimidade por representantes de 20 entidades governamentais e da sociedade civil.

Compõem a nova administração como vice-presidente, o professor e jornalista Francisco Delmondes e a secretária executiva Maria Inês da Silva. A presidente afirma que a nova presidência dará continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvolvido e focará a atuação na busca de efetivação de políticas públicas que melhorem a vida dos idosos em Mato Grosso.

O número de idosos no Estado, segundo dos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cresceu 9,2% nos últimos três anos. Se em 2015 eles somavam 348 mil pessoas, em 2017 esse número chegou a 380 mil e as perspectivas são de continuidade no crescimento.

“Essa população precisa de tudo, de saúde, segurança pública, bem-estar, cultura, pois todos os problemas que afetam os jovens e adultos afetam aos idosos com maior gravidade. Vamos buscar as prefeituras para que melhorem os equipamentos públicos de locomoção do idoso, para que os permita ir e vir sem riscos de acidentes, de quedas. Sabemos que um dos maiores índices de mortalidade entre idosos têm ligação com quedas seguidas de fraturas, que os deixam acamados e frágeis para outras doenças”, afirma.

Sandra informa que na gestão passada atuou como vice-presidente do Conselho e que uma das atribuições do Conselho foi a de ampliar a participação da população nos debates relacionados ao tema. “Quando chegamos tínhamos 20 Conselhos Municipais ativos, agora são 130 e isso significa que o tema está sendo levado em consideração nos debates, mas ainda temos muito trabalho de sensibilização para fazer com a sociedade, a família”, explica.

A nova presidente ainda lembra que existem muitos casos de maus tratos e crimes de integrantes da família contra os idosos e que essas pessoas precisam ser alcançadas. “Vamos buscar trabalhar a família para que abracem e acolham seus idosos. E uma das iniciativas nesse sentido envolverá as crianças, queremos sensibilizá-las sobre a importância dos avós em suas vidas e mostrar que elas devem cuidado especial com o membro que originou a sua família”.

O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa é um órgão permanente, paritário, de caráter deliberativo, vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), que tem como objetivo a supervisão, o acompanhamento, a fiscalização e a avaliação da Política Nacional do Idoso, em Mato Grosso. A presidente exerce função diretiva para organização dos trabalhos a serem desenvolvidos pela gestão.

Sandra compõe o Conselho desde o ano de 2016, na função de vice-presidente, com proposição de iniciativas com a do “Prêmio Cândido Rondon”, que este ano vai para sua terceira edição e como organizadora do livro “Os idosos São o Futuro”, em sua segunda edição.

Para o representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MT), Isandir de Oliveira Rezende, ter a defensora como presidente do Conselho representa a certeza na continuidade do trabalho desenvolvido até no momento em favor do idoso que vive em Mato Grosso.

“Tenho certeza que sob sua condução esse trabalho não apenas continuará, mas avançará na busca da criação do Fundo do Idoso, já previsto na Constituição de 1988, como também no fortalecimento dos conselhos municipais. A Comissão de Direito do Idoso da OAB estará presente e comprometida como fiel parceira nesta nova gestão”, disse.

Para a defensora, o ingresso na presidência do Conselho foi um passo definitivo para ampliar seu engajamento com a causa. “Defender as pessoas idosas é um desafio, mas mais do que isso, é uma realização pessoal. Estou lisonjeada pela confiança dos conselheiros que me elegeram para a continuidade deste trabalho que influenciará nas discussões sociais sobre o envelhecimento da população”.

Márcia Oliveira
Assessoria de Imprensa

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Misc recebe Oficina de Desenho de Observação para adolescentes

Publicado

em

O Museu de Imagem e do Som de Cuiabá (Misc) recebe uma Oficina de Desenho de Observação No Centro Histórico de Cuiabá, no sábado (20). O encontro, promovido pelo Instituto de Preservação do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), é destinado a adolescentes com idades entre 12 a 18 anos e tem por objetivo despertar o interesse pela educação patrimonial.

É o que explica a mestranda em Preservação do Patrimônio Histórico do órgão, Maria Bárbara Guimarães. “Queremos entender como essas pessoas que transitam diariamente pela região percebem o Centro Histórico, como se relacionam com ele. A partir daí é que se torna possível a sensibilização para a importância da educação patrimonial na formação do cidadão.”

A aula acontece de 13h30 as 17h30 e será dividida em duas partes. Na primeira, os alunos introduzidos ao assunto. Na sequência, caminharão pelo Centro Histórico da Capital para reproduzirem as obras no papel. Diante disso, a recomendação é de que todos estejam confortavelmente vestidos e levem garrafas de água e chapéus, para se protegerem do sol e do calor.

Membro da comunidade global Urban Sketchers, o arquiteto Carlos Pina estará à frente da turma. O grupo do qual participa reúne artistas que praticam o desenho em locações nas cidades, vilas e aldeias onde vivem ou viajam. A tarefa da organização é elevar o valor artístico, narrativo e educativo do desenho de localização, promovendo sua prática e conectando pessoas ao redor do mundo.

De acordo com Maria Bárbara 15 vagas foram disponibilizadas para o encontro, contudo, se houver demanda, o número pode ser ampliado. Ela lembra que o material será fornecido pelo Iphan e que não é necessária habilidade prévia com o trabalho, apenas interesse em aprender. Toda a produção dos participantes será utilizada posteriormente em uma exposição no Misc.

“Já havíamos realizado outros cursos com alunos de arquitetura, mas este é o primeiro voltado exclusivamente a esta faixa etária. A intenção é abranger o conhecimento sobre o assunto, não o limitando a grupos de acadêmicos, por exemplo, que já estão mobilizados em torno disso”, diz.

O titular da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, destaca a realização de diferentes atividades no Museu, pensadas para atrair um público variado. “Por meio de ações como essa nós conseguimos atrair os mais jovens para o Misc, dando vida a ele. Há diversas propostas nesse sentido que vem fomentando o acesso à cultura por meio desse espaço.”

Os interessados em se matricular devem entrar em contato com Maria por meio do e-mail maria.guimaraes@iphan.gov.br, ou pelo telefone (65) 3322-9904.

 

Por  ANDRÉ GARCIA SANTANA

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana